Home Blog Agência de fomento: para que servem e como atuam?

Agência de fomento: para que servem e como atuam?

agencia de fomento 1

Na hora de criar um negócio ou mantê-lo, muitas dificuldades poderão surgir. Para ajudar alguns empreendedores a lidar com isso, surgem a agência de fomento. Com elas, é possível fazer até especializações para melhorar os setores de uma empresa.

Então, a agência de fomento funciona por meio de uma instituição financeira que tem como premissa a concessão de investimentos e capacitações para novos negócios, pequenos ou de médio porte. Ou seja, ela é voltada para o crescimento de iniciativas empreendedoras e da economia local.

O que é agência de fomento?

A agência de fomento é uma modalidade de instituição financeira pautada no financiamento de empresas e empreendedores, mas que, geralmente, está atrelada aos governos federais, municipais ou estaduais.

Sendo assim, as agências de fomento prestam o serviço de fornecer capital de giro ou fixo para as pequenas e médias empresas.

Além disso, também trabalham com a concessão de crédito para microempreendedores e produtores rurais.

Quais tipos de serviço existem em uma agência de fomento?

Antes de abordar os serviços de uma agência de fomento, se faz necessário compreender dois conceitos-chave do mundo financeiro: o capital de giro e o capital fixo.

O capital de giro é todo o valor monetário que está destinado para investimentos internos na empresa, ou seja, um valor que será reinvestido para que o mesmo gere maiores lucros ou avanços.

Já o capital fixo é aquele que sua aquisição vem de uma fonte certa, e em um momento definido. Por exemplo, o décimo terceiro salário, se colocado nesse contexto, seria considerado um capital fixo.

Por conseguinte, nas agências, praticamente todo serviço, empresa ou empreendedor poderá fazer uso das linhas de fomento.

Porém, alguns casos são mais específicos e impactam diretamente na profissionalização desses trabalhos, como por exemplo:

  • Crédito rural: alguns profissionais têm dificuldades para comprar um maquinário ou mesmo, preservar os já existentes (por ser muito dispendioso). Por isso, o uso capital de giro das agências de fomento é viabilizado para esse momento;
  • Financiamento atrelado a projetos: geralmente, empresas precisam de capital de giro para efetivar um projeto ou melhorar sua infraestrutura. Por isso, as agências de fomento concedem financiamentos de capitais fixos e de giro;
  • Concessão de crédito: está é uma modalidade muito comum na área universitária, com disponibilização de crédito(dinheiro) para programas de incentivo ao estudo e a pesquisa. Ex: bolsas para mestrado ou doutorado, bolsas de iniciação cientifica e outros;
  • Operações de leasing ou arrendamento mercantil: uma forma de venda de bens para a instituição em questão. Porém, com a possibilidade de aluguel e posterior recompra dos mesmos. Ex: veículos de uma empresa são arrendados e geram capital de giro.

Onde encontrar uma agência de fomento?

Quando a dúvida é como conseguir financiamento de uma agência de fomento? As principais agências de fomento estão atreladas a um propósito social.

As duas mais comuns são:

BNDES

BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) – é o mais próximo conceitualmente de um banco comum, mas é gestado pelo Estado.

O BNDES apresenta iniciativas destinadas para todas as áreas da economia. Contudo, alguns setores prevalecem nesse incentivo devido as suas práticas, entre eles:

  • Industria;
  • Relativo a prestação de serviços;
  • Agricultura;
  • Comércio;
  • Áreas voltadas para a infraestrutura.

Além disso, o BNDS é responsável por um aporte financeiro de longo prazo através de financiamentos, mas para conseguir seu apoio será necessário se enquadrar em uma das linhas de crédito oferecidas.

Entre os tipos de projetos que BNDES financia, os mais cotados são:

  • Exportação de bens e serviços;
  • Projetos sociais;
  • Investimentos e compra de equipamentos para empresas e microempresários;
  • Projetos agrícolas ou de grande impacto no ciclo agrícola brasileiro;
  • Projetos culturais;
  • Projetos tecnológicos ou relativos a inovação.

CNPq

Já numa perspectiva mais diferenciada, o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) tem propósito único e voltado para o incentivo de pesquisas desenvolvidas dentro de empresas ou no campus acadêmicos.

Em contrapartida, o CNPq não recebece nenhum tipo de retorno financeiro relativo ao que fora investido.

Por isso, é comum a busca de pessoas de diversas áreas e ramos, que estejam direcionadas para a linha da pesquisa e desenvolvimento (geralmente, atua por editais).

Por fim, a agência de fomento é uma instituição que visa fomentar o desenvolvimento socioeconômico, tecnológico e intelectual do Brasil. Apesar de seu processo ser por vezes burocráticos e sua atuação ser pulverizada, as agências de fomento são precursoras fontes de desenvolvimento e devem ser utilizadas dentro de suas especificidades. Mais conteúdos? Inscreva-se no nosso whatsapp.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *