Alavancagem operacional: entenda como aplicá-la!

balanced scorecard 2

Diversos negócios enfrentam problemas devido ao não planejamento e descontrole financeiro. Em contrapartida, o processo de organização financeira reverter essa questão, um dos mecanismos para medir a efetividade da receita e os ganhos (o que impacta na questão do planejamento) é, justamente, a alavancagem operacional.

A alavancagem operacional funciona por meio da medição dos gastos e receitas geradas por determinado período em uma empresa. É levado em conta os custos fixos, gastos variáveis e a receita gerada, além de subsequentemente, o lucro obtido no empreendedorismo.

Então, a alavancagem operacional é o valor acrescido ou decrescido sobre a receita e o lucro obtido em uma operação ou processo de vendas de determinada empresa. Ou seja, quanto maior a receita e menor os custos variáveis, maior tende a ser o lucro.

O que é o processo de alavancagem operacional?

A alavancagem vem do termo alavancar ou da peça mecânica alavanca, usada para potencializar a força aplicada em um objeto.

Por exemplo, uma pessoa puxa com sua força braçal 2 litros de água, já com uma alavanca e sistema mecânico ela poderia levantar mais de 10 litros (força essa conhecida como a vantagem mecânica segundo o princípio da força de Isaac Newton).

Esse mesmo conceito é aplicado no crescimento de vendas quando há um crescimento de produção, pois, os custos fixos permanecem, os gastos variáveis já estão previstos (em um bom planejamento) e por isso, a receita aumenta.

Com o aumento de receita, a margem de lucro também tende a crescer.

Exemplo de alavancagem operacional para compreender melhor:

  1. Uma empresa apresenta R$300 de receita;
  2. Gastos fixos = R$100;
  3. Gastos variáveis de acordo com a venda de todos os produtos: R$50;
  4. Portanto, ela apresenta o lucro de R$150;
  5. Só que a partir do momento em que ela atinge a meta de custeio, ou seja, passa sobre o valor dos custos fixos e variáveis 100+50 (R$150), então, todos ganhos acima de 150 é relativo ao lucro;
  6. Sendo assim, a alavancagem operacional se dá quando é atingido o valor necessário para cobrir os gastos e custos, nesse momento, a empresa pode se voltar para ações que priorizem uma maior geração de lucro;
  7. Por exemplo, se uma empresa de calçados obtém esses R$300 de receita e R$150 já cobre os custos de produção e os demais;
  8. Então, os calçados que são vendidos depois dos R$300 geram uma taxa de lucro maior, pois, não há incidência de gastos fixos.

Como fazer o cálculo do Grau de Alavancagem Operacional (GAO)?

Como calcular alavancagem operacional de forma simples? Além da nomenclatura de alavancagem, é comum a utilização do termo grau de alavancagem operacional (GAO) que significa justamente o grau percentual referente ao acréscimo ou decréscimo do lucro gerado por uma empresa, por exemplo:

  • Grau de Alavancagem Operacional = Variação Percentual do Lucro (resultado até o momento) / Variação Percentual das Vendas;
  • GAO = VPL / VPV;
  • Se uma empresa obteve R$300 de faturamento || com o acréscimo de 10% vai para R$330;
  • Custo variável de: R$60 || com o acréscimo de 10% vai para R$66;
  • Despesa variável de: R$30 || com o acréscimo de 10% vai para R$33;
  • Fechando com uma margem de contribuição em: R$ 210 || com o acréscimo de 10% vai para R$231;
  • Acrescentasse agora os custos fixos: R$100 || com o acréscimo de 10% vai para R$110;
  • Despesa fixa: R$20 || com o acréscimo de 10% vai para R$22;
  • Chega-se ao resultado operacional: R$90 reais, que represente o lucro || com o acréscimo de 10% vai para R$99;
  • Foi calculado também um aumento de 10% no aumento das vendas;
  • Sendo assim, o coeficiente lucro para ambos os casos permanece em 30% da receita gerada total (se for R$300, 30% é equivalente a R$90);
  • Já para calcular o Grau de Alavancagem Operacional dessa empresa, utilizará os 10% representando a variação percentual de lucro (VPV) e os 30% representando a variação percentual de lucro (VPL);
  • Ou seja, GAO = 30%/10%, portanto, apresenta um GAO de 3.

Nesse caso, para cada alteração de venda terá exatamente um impacto de 3 graus no resultado operacional. Nesse caso, por ser um aumento positivo, se considera como algo bom, entretanto, esse índice também pode mensurar os prejuízos.

Por fim, a alavancagem operacional permite que a empresa realize o cálculo sobre a receita gerada até o momento, e assim, tome ações de vendas mais proporcionais, voltadas a incrementação do lucro.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos