Home Blog ALPA4: vale a pena investir na Alpargatas?

ALPA4: vale a pena investir na Alpargatas?

ALPA4

A Alpargatas (ALPA4) é uma empresa centenária brasileira voltada para a fabricação de calçados. Sendo assim, a empresa é considerada a líder no segmento na América Latina.  

As ações da Alpargatas (ALPA4) integram parte da bolsa de valores brasileira, ou simplesmente B3. Dessa maneira, as ações da empresa podem ser negociadas por investidores que enxergam no setor, no qual a companhia integra, oportunidades rentáveis para investimentos. 

O que é a Alpargatas (ALPA4)?

A Alpargatas é uma empresa brasileira fundada pelo escocês Robert Fraser, voltada para a fabricação e comercialização de calçados. 

Fundada em 1907, a Alpargatas tem suas ações negociadas na B3 através do ticker ALPA4. A companhia possui mais de 588.062.222 ações gerenciadas, sendo 33,74% destas em free float

Além da Alpargatas, outras empresas fazem parte do setor de calçados no Brasil. São elas, a Grendene (GRND3) e a Vulcabras (VULC3): 

  • Grendene: a empresa é uma fabricante de calçados femininos, masculinos e infantis. Possui capacidade de produção de 250 milhões de pares ao ano. 
  • Vulcabras: a empresa é brasileira, voltada para a produção de calçados. Além disso, os principais acionistas da empresa são da família Grendene. 

Devido a importância da Alpargatas (ALPA4) para o setor, é interessante compreender a história e o modelo de negócio adotado pela empresa. 

Dessa forma, diante das informações fornecidas, será possível efetuar aportes financeiros de forma mais assertiva. 

O que faz a Alpargatas (ALPA4)?

A principal atividade da Alpargatas integra o setor de calçados, envolvendo desde a fabricação e vai até a comercialização das peças.

Entre as marcas que integram a Alpargatas, estão:

  1. Havaianas: considerada uma das marcas de maior expressão no mundo; 
  2. Dupé: líder no mercado varejista de sandália de borracha no Nordeste;
  3. Mizuno: considerada líder do segmento running performance;
  4. Osklen: marca nacional de moda lifestyle de luxo.

Assim, é possível perceber como a empresa organiza sua fabricação. Podendo alcançar públicos de diferentes segmentos e localidades. 

Como atua a Alpargatas (ALPA4)?

A Alpargatas é controlada pela holding Itaúsa. Além disso, a empresa conta com 4 fábricas no Brasil e 4 fábricas na Argentina. 

Ainda, mais de 100 países do mundo recebem as Havaianas. Desde 1962, venderam mais de 5,2 bilhões de pares de havaiana. Além disso, a empresa produz 12 pares de havaianas por segundo. 

Sendo assim, a empresa possui mais de 150 mil pontos de vendas espalhados pelo Brasil e 10 mil pontos de venda no exterior. 

As ações da Alpargatas (ALPA4): onde e como são negociadas?

O ticker da Alpargatas (ALPA4) é vendido na bolsa de valores brasileira, a B3. Dessa forma, é possível adquirir as ações da companhia através de sistemas digitais. O objetivo é facilitar a execução dos investimentos, além de zelar pela segurança dos investidores envolvidos. 

A empresa possui ações ordinárias (ALPA3 ON), que oferta direito ao voto durante as assembleias empresariais e ações preferenciais (ALPA4 PN), que oferecem prioridade no recebimento de dividendos

Sendo assim, para realizar a compra de ações da Alpargatas, é importante executar a abertura de uma conta em uma corretora de valores, que seja credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Após isso, você pode efetuar uma transferência TED, com o capital que se deve direcionar para os aportes. Por fim, poderá selecionar as ações da Alpargatas, mencionadas como ALPA3 e ALPA4. 

Características das ações da Alpargatas (ALPA4)

Considerada uma Mid Cap, a companhia conta com a Itaúsa – Investimento Itaú S.A enquanto sócia majoritária. Essa possui 43% de participação nas ações ordinárias e 13% nas ações preferenciais. 

A classificação setorial da Alpargatas (ALPA4), sendo as informações disponibilizadas na B3, é: Consumo Cíclico / Tecidos/ Vestuário e Calçados.

Seu segmento de listagem na bolsa de valores é o Nível 1 e suas ações oferecem Tag Along de 80% ON e 0%PN, além de free float de 33,74%. 

História da Alpargatas

ALPA4 1

No ano de 1907 o escocês Robert Fraser chega da Argentina e decide associar-se a um grupo inglês. Funda-se a Sociedade Anonyma Fábrica Brazileira de Alpargatas e Calçados, que depois iria se denominar São Paulo Alpargatas Company S.A. 

Sendo assim, inicia-se a produção de Alpargatas Roda e do Encerado Locomotiva, em São Paulo. 

Dessa forma, em 1910, os produtos começam a fazer sucesso, dado que, as alpargatas mostram-se como boas escolhas para as lavouras de café. Dessa forma, se impulsiona os negócios da companhia. 

Além disso, a empresa decide colocar suas ações na Bolsa de Valores de São Paulo.

Entretanto, ainda em 1910, começa a Primeira Guerra Mundial e a empresa passa a enfrentar dificuldades com a falta de matéria-prima. 

Década 20 e 50

Assim, ao final da década de 1920, ocorre uma crise econômica provocada pela superprodução de café e a quebra da bolsa de valores de Nova York, provocando a paralisação das Alpargatas Roda. 

É em 1930 que a empresa consegue retomar a fabricação das Alpargatas Roda, lançando ainda seu primeiro calçado feito de couro. 

Ainda, em 1940, a empresa adota outra denominação, sendo ela: São Paulo Alpargatas. Após o fim da Segunda Guerra Mundial a companhia lança o Brim Coringa. Sendo assim, o Brasil produz sua primeira calça jeans, a Rodeio. 

Durante o ano de 1950 lança-se o tênis Conga e o modelo Bamba Basquete. A companhia ainda lança a lona Sempreviva. 

Década 60 e 90

Dessa forma, em 1961, surge a marca Sete Léguas, que produzia e vendia a bota de borracha Sete Léguas Trator. Produto presente no cotidiano de trabalhadores da agricultura, construção civil e agropecuária. 

Logo após, em 1962, lançam-se as sandálias Havaianas. Além disso, a Alpargatas lança a calça Topeka e, no ano de 1964, as Colchas Madrigal. 

Assim, durante o início da década de 1970 lança-se o Kichute, calçado direcionado as pedaladas. Ainda, a empresa inaugura fábricas de Norte a Sul do país.

Além do mais, a empresa lança a marca Topper e efetua a compra da marca Rainha, durante o ano de 1978. 

E é em 1980 que a empresa recebe o Prêmio Mauá, concedido pela Bolsa de Valores de São Paulo. Além disso, ela é eleita a Melhor Empresa do Ano, pela revista Exame.

Assim, em 1982, durante a comemoração dos seus 75 anos, a Alpargatas realiza a compra da Jeaneration.  No entanto, durante o ano de 1990, a Alpargatas relança a Havaianas.

Século 21

No início do século 21, a Alpargatas adere ao Nível 1 de Governança Corporativa da Bovespa. 

Além disso, em 2003, a companhia cria ações de sustentabilidade e inaugura o Instituto Alpargatas de Responsabilidade Social

No ano de 2007 a empresa completa 100 anos de história. Neste mesmo ano a empresa adquire 60% da operação na Argentina, buscando expandir os artigos esportivos na América Latina. 

Além do mais, acontece a aquisição da Dupé e a empresa assume a liderança do segmento de sandálias em território nacional. 

É em 2008 que a empresa inaugurou escritórios comerciais na Espanha. No ano seguinte, isso acontece na França, Reino Unido e na Itália. Assim, a empresa busca seguir uma estratégia de internacionalização. 

Com isso, a empresa decide reposicionar a Topper no ano de 2009, tornando-se unissex.

Além disso, inaugura em São Paulo a primeira loja conceito “Espaço Havaianas”, onde é possível encontrar todos os modelos da marca. 

Sendo assim, reforçando a visão para comercializar calçados e artigos esportivos, em 2010, a Alpargatas vende a operação Locomotiva e os respectivos ativos do negócio. 

Ainda em 2010, a Havaianas e Dupé vendem juntas 216,3 milhões de unidades. Ainda, revisam a marca institucional e a razão social da empresa, tornando-se Alpargatas S.A. 

Dessa forma, no ano de 2011 a Alpargatas começa a deter 91,5% do capital das operações na Argentina, tornando-se a líder no mercado varejista de calçados na América Latina. 

Assim, em 2014, a empresa conclui a compra de 60% do capital da Osklen. Por fim, entre os anos de 2015 e 2019, a empresa vende as marcas Topper, Rainha e Sete Léguas. E, ainda, encerra o contrato da Timberland. 

Linha do tempo da Alpargatas

  • 1907- Funda-se a Sociedade Anonyma Fábrica Brazileira de Alpargatas e Calçados;
  • 1910- As alpargatas mostram-se como boas escolhas para as lavouras de café, impulsionando os negócios da empresa;
  • 1920- Paralisa-se a Alpargatas Rodas devido crise econômica e quebra da bolsa de valores de Nova York;
  • 1930 – A empresa consegue retomar a fabricação das Alpargatas Roda;
  • 1940- A Alpargatas adota outra denominação, sendo ela: São Paulo Alpargatas e lançou o Brim Coringa;
  • 1950- Lança-se o tênis Conga e o modelo Bamba Basquete;
  • 1950 – Lança-se a lona Sempreviva;
  • 1961 – Surge a marca Sete Léguas;
  • 1962 – Lançam-se as sandálias Havaianas;
  • 1962 – A Alpargatas lança a calça Topeka;
  • 1964- Lança-se as Colchas Madrigal;
  • 1970- Cria-se o Kichute, calçado direcionado as pedaladas;
  • 1970 – A empresa inaugura fábricas de Norte a Sul do país e lança a marca Topper;
  • 1978 – Efetua-se a compra da marca rainha;
  • 1980 – Recebe-se o Prêmio Mauá, concedido pela Bolsa de Valores de São Paulo e a empresa é eleita a Melhor Empresa do Ano, pela revista Exame;
  • 1982 – A Alpargatas realiza a aquisição da Jeaneration;
  • 1990 – A empresa relança a Havaianas;

Século 21

  • Início do século 21- Alpargatas adere ao Nível 1 de Governança Corporativa da Bovespa;
  • 2003 – A empresa cria ações de sustentabilidade e inaugura o Instituto Alpargatas de Responsabilidade Social;
  •  2007 – Completam-se 100 anos de história e se adquire 60% da operação na Argentina;
  • 2007 – Se realiza a aquisição da Dupé;
  • 2008 – A empresa inaugura escritórios comerciais na Espanha;
  • 2009 – A Topper é reposicionada, tornando-se Unissex e inaugura a primeira loja conceito “Espaço Havaianas”;
  • 2010 – A Alpargatas vende a operação Locomotiva e os respectivos ativos do negócio;
  • 2010 – Havaianas e Dupé, juntas vendem 216,3 milhões de unidades e a marca institucional e a razão social da empresa são revisadas, tornando-se Alpargatas S.A.;
  • 2011- A Alpargatas começa a deter 91,5% do capital das operações na Argentina;
  • 2014- A empresa conclui a compra de 60% do capital da Osklen;
  • 2015 e 2019 – A empresa vende as marcas Topper, Rainha e Sete Léguas e encerra o contrato da Timberland.

Como ganhar dinheiro com as ações da Alpargatas (ALPA4)?

ALPA4 2

Algumas formas podem possibilitar a aquisição de lucros com as ações da Alpargatas na B3.  Dessa maneira, o recebimento de dividendos é um deles, devido a empresa possuir um histórico de pagamento recorrente de proventos. 

Considera-se os dividendos uma parcela do lucro adquirido por uma sociedade anônima. Dessa forma, caso o objetivo seja investir focando em dividendos, é importante avaliar o Dividend Yield (DY) do ativo. 

Além do mais, o investidor pode adquirir lucro por meio da venda de suas ações por um valor superior do que o valor de compra. 

Ressaltando que essa alternativa é típica de trader, que busca lucro durante o curto prazo de tempo. Assim, é importante que o perfil do investidor e seus objetivos financeiros estejam definidos. 

Por isso, é válido se atentar questões que influenciam durante a efetivação de investimentos com consciência. 

Assim, dentre as questões é possível considerar a busca pela diversificação da carteira de investimentos, efetuando aportes em renda fixa e renda variável

Por fim, recomenda-se que o investidor analise a liquidez, segurança e rentabilidade das ações, antes de efetuar a compra. 

Isto é, priorizar rentabilidade ou alta liquidez dependerá de cada investidor. Dado que ele pode comprar ações para o curto, médio ou longo prazo

Vale a pena investir na Alpargatas (ALPA4)?

De início, é importante ressaltar que a Alpargatas (ALPA4) apresenta-se como uma companhia de participação expressiva no setor de calçados. 

Por isso, a Alpargatas é uma das maiores fabricantes de calçados do Brasil, vendendo seus produtos em todo o território nacional. Além disso, oferece uma produção rápida, focando em expansão e inovação.

Entretanto, a empresa possuía um alto índice de Dividend Yield e constantemente distribuía proventos aos seus acionistas, porém, durante os anos a empresa diminuiu a distribuição de proventos e já não é mais vista como uma das melhores nisso.

Dessa forma, antes de definir a ação no qual deve-se investir, vale a pena realizar uma análise fundamentalista

Sendo assim, verifica-se se os investimentos estão sendo realizados de maneira consciente, seja com a Alpargatas (ALPA4) ou com outra empresa que integre a bolsa de valores.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *