Home Blog ARZZ3: vale a pena investir em ações da Arezzo?

ARZZ3: vale a pena investir em ações da Arezzo?

ARZZ3

A Arezzo&Co (ARZZ3) é uma empresa brasileira que atua no setor de varejo, por meio da comercialização de calçados, bolsas e acessórios femininos.

Com cerca de 50 anos de história, a Arezzo (ARZZ3) integra a bolsa de valores a partir da negociação de suas ações na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão).

O que é a Arezzo (ARZZ3)?

A Arezzo&Co (ARZZ3) é uma companhia brasileira responsável pelas marcas Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Fiever e Alme. Sendo assim, suas ações são negociadas na bolsa brasileira através do ticker ARZZ3.

Além disso, a companhia conquistou vários prêmios relacionados a áreas de tecnologia, produção, inovação, comercialização, gestão e e-commerce.

Sendo assim, a empresa foi considerada por vários anos consecutivos a melhor franquia de bolsas, acessórios femininos e calçados em território nacional. 

Em suma, a Arezzo atua no segmento de calçados e consumo cíclico desde o ano de 1972, mediante a produção de sapatos masculinos. A Arezzo possui mais de 90.954.280 milhões de ações, sendo 45,3% destas em Free Float

Além da Arezzo&Co, outras empresas atuam no setor de calçados, como a Grendene (GRND3) e a Vulcabras (VULC3)

  • Grendene: a empresa é uma fabricante de calçados, atendendo ao público feminino, masculino e infantil. Além do mais, a empresa é detentora de marcas como Melissa, Grendha, Zaxy, Rider, Cartago, Ipanema, Pega Forte, Grendene Kids e Zizou. Ressaltando que as ações da empresa são negociadas na B3;
  • Vulcabras: a empresa é uma das maiores calçadistas do mundo, a Vulcabras Azaleia é dona de marcas consolidadas, sendo umas das mais lembradas entre os consumidores do segmento de segurança. Também possui ações negociadas na B3.

Devido à importância da Arezzo para o mercado de calçados e seu crescimento nos últimos anos, é importante analisar seu histórico e atuação.

Possibilitando assim, que os investidores interessados na empresa consigam tomar decisões bem fundamentadas. 

O que faz a Arezzo (ARZZ3)?

ARZZ3 1

A Arezzo&Co (ARZZ3) conta com diversas linhas de produtos, além de conseguir alcançar públicos-alvo específicos. 

Dessa forma, dentre as principais marcas que integram a empresa, estão:

  • Schutz;
  • Anacapri;
  • Alexandre Birman;
  • Fiever;
  • Alme.

Dessa forma, percebe-se que a empresa busca diversificar seus produtos, suprindo assim, a necessidade de seus clientes. 

Como atua a Arezzo (ARZZ3)?

A Arezzo conta com mais de 11.500 modelos criados ao ano, além de mais de 2.500 pontos de venda. 

Além disso, a empresa realiza o lançamento de 15 a 18 modelos por ano, ressaltando que a Arezzo possui mais de 47 lojas próprias em território nacional. 

Com isso, a Arezzo possui mais de 571 franquias em mais de 220 cidades, como também 2.379 clientes multimarcas em mais de 1.250 cidades.

As ações da Arezzo (ARZZ3): onde e como são negociadas?

A ação da Arezzo (ARZZ3) pode ser negociada dentro da bolsa de valores brasileira, a B3 por investidores interessados no setor de varejo e calçados. 

O processo de negociação acontece por meio de sistemas digitais, oferecendo segurança e rapidez ao aplicar seu dinheiro no mercado de capitais. 

A Arezzo possui ações ordinárias (ARZZ3 ON) que ofertam aos acionistas o direito de participar das assembleias empresariais. 

Sendo assim, para investir na Arezzo, é importante realizar a abertura de uma conta numa corretora de valores de preferência do investidor. 

Posteriormente, é necessário realizar uma transferência TED com o capital desejado para realizar o investimento. 

Com isso, logo após, o investidor poderá selecionar a ação da Arezzo, representada pelo ticker ARZZ3, tornando-se um dos acionistas minoritários da empresa. 

Características das ações da Arezzo (ARZZ3)

As ações da Arezzo (ARZZ3) são negociadas na bolsa de valores brasileira ou B3 (Brasil, Bolsa e Balcão), possuindo as seguintes características:

A classificação setorial da Arezzo (ARZZ3), tendo em vista as informações divulgadas na B3 é: Consumo Cíclico / Comércio / Tecidos, Vestuário e Calçados.

Além disso, seu Segmento de Listagem na B3 é o Novo Mercado, que busca abranger empresas com boas avaliações de governança corporativa.

Suas ações também oferecem Tag Along de 100% ON e apresenta free float de 45,3%.

História da Arezzo (ARZZ3)

No ano de 1972 a Arezzo&Co foi fundada na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Na época, o fundador da empresa, objetivava ligar a produção de calçados brasileiros, a moda italiana. 

Com isso, a empresa iniciou produzindo sapatos masculinos, entretanto, logo migrou para o público feminino. 

Sendo assim, no ano de 1979, ocorreu a consolidação da marca Arezzo no mercado brasileiro de calçados femininos, por meio do lançamento do modelo de sandália “Anabela”. O modelo se tornou o primeiro grande sucesso de vendas da empresa. 

Em 1980 a história da marca foi marcada pela verticalização da produção, possibilitando um maior controle e verificação de qualidade de todos os processos da cadeia produtiva, ou seja, da matéria prima ao produto final. 

No ano de 1990, a Arezzo realizou a abertura de sua primeira loja com conceito – flagship store- em São Paulo. Além disso, a empresa começou a investir mais em ações nos pontos de venda, além de fortalecer suas operações no canal de franquias. Permitindo assim, que seus produtos fossem comercializados em todos os territórios nacionais. 

Nessa época também, as operações fabris foram encerradas em Minas Gerais e o outsourcing da produção foi iniciado na região calçadista do Vale dos Sinos, localizado no Rio Grande do Sul.

Além disso, em 1990, o conceito de fast fashion ganhou destaque e as operações comerciais começaram a ser centralizadas em São Paulo. Com isso, a Arezzo começou a se especializar em P&D e em gestão de marca, desenvolvendo mais rápido novos modelos, mediante as tendências. 

Em 1995, Alexandre Birman fundou a marca Schutz, que inicialmente era independente da Arezzo.

Expansão da Arezzo

Dessa forma, no ano de 1999, a Schutz migrou sua produção para o Rio Grande do Sul. E, em 2002, deu início a sua expansão internacional, por meio da exportação de calçados e participação nas grandes feiras internacionais de calçados. 

O ano de 2007 foi marcado pela entrado do fundo de Private Equity Tarpon na empresa. Sendo assim, mediante a entrada da Tarpon a marca Schutz começou a ser incorporada ao grupo. Por isso, a união entre Arezzo, Schutz e o Private Equity, gerou uma complementariedade no portfólio de marcas. 

No ano de 2008 foi inaugurada a Anacapri. A marca produz cerca de 1.000 modelos e cores por ano, sendo apresentados em três principais coleções e edições limitadas.

Foi em 2009 que o fundador da marca Schutz, realizou o projeto de sua grife homônima, objetivando conquistar pontos de varejo de luxo no mundo. 

Com isso, em 2011, a Arezzo&Co tornou-se uma companhia aberta, realizando seu IPO e tendo suas ações negociadas na B3 sob o ticker ARZZ3.

Sendo assim, no ano de 2012 foi inaugurada a loja flagship da Schutz, localizada em Nova Iorque, sendo a primeira loja do grupo fora do Brasil. 

A criação da Fiever ocorreu em 2015, objetivando ser uma marca urbana, legal e despretensiosa e totalmente voltada para o público jovem.  

Desse modo, em 2018, a Schutz realizou a inauguração da sua terceira loja nos Estados Unidos, uma pop-up store em Nova York. 

Além disso, no mesmo ano, a marca Alexandre Birman obteve um marco relevante em sua história, mediante a abertura de sua primeira loja internacional, em Nova York. 

Em 2018 também, a Arezzo&Co lançou sua 6° marca, a Alme, atendendo a demanda de consumidoras que preferem sapatos confortáveis. 

Dessa maneira, no ano de 2019, a Arezzo&Co anunciou um acordo para ser a distribuidora exclusiva da marca Vans em território nacional.

Linha do tempo da Arezzo (ARZZ3)

  • 1972 – A Arezzo&Co é fundada em Minas Gerais;
  • 1979 – Ocorre a consolidação da marca Arezzo no mercado de calçados, mediante o lançamento do modelo de sandália “Anabela”;
  • 1980 – A história da Arezzo é marcada pela verticalização da produção;
  • 1990 – A Arezzo realiza a abertura de sua primeira loja com conceito – flagship store- em São Paulo e começa a investir mais em ações nos pontos de venda;
  • 1990 – As operações fabris são encerradas em Minas Gerais e o outsourcing da produção é iniciado no Rio Grande do Sul. Além disso, o conceito de fast fashion ganha destaque e as operações comerciais começaram a ser centralizadas em São Paulo;
  • 1995 – Alexandre Birman funda a marca Schutz;
  • 1999 – Schutz migra sua produção para o Rio Grande do Sul;
  • 2002 – A empresa dá início a sua expansão internacional;
  • 2007 – O fundo de Private Equity Tarpon entra na empresa;
  • 2008 – É inaugurada a Anacapri;
  • 2009 – O fundador da marca Schutz, realiza o projeto de sua grife homônima;
  • 2011 – A Arezzo&Co realiza seu IPO;
  • 2012 – É inaugurada a loja flagship da Schutz, em Nova Iorque;
  • 2015 – Ocorre a criação da Fiever;
  • 2018 – A Schutz realiza a inauguração da sua terceira loja nos Estados Unidos. Além do mais, a marca Alexandre Birman realizou a abertura de sua primeira loja internacional;
  • 2018 – É lançada a 6° marca da Arezzo&Co, a Alme;
  • 2019 – A Arezzo&Co torna-se distribuidora exclusiva da marca Vans;

Como ganhar dinheiro com as ações da Arezzo (ARZZ3)?

ARZZ3 2

É possível obter lucros com as ações da Arezzo (ARZZ33) mediante algumas formas dentro da bolsa de valores brasileira.

Dentre essas formas, é possível considerar o recebimento de dividendos, já que a empresa possui em seu histórico um pagamento recorrente dos proventos. 

Além do mais, o investidor poderá lucrar com as ações mediante a multiplicação de seu patrimônio. Sendo assim, é válido considerar a negociação de ações Arezzo por um preço mais alto que o adquirido inicialmente. 

É importante ressaltar que algumas precauções possibilitam que o acionista execute suas negociações de maneira mais segura. Dentre essas precauções pode-se considerar a diversificação da carteira de ativos, incluindo ativos de renda fixa e renda variável.

Além disso, é válido refletir sobre  priorizar rentabilidade ou liquidez, mas isso dependerá dos objetivos do investidor, que poderão ser de curto, médio e longo prazo

Vale a pena investir na Arezzo (ARZZ3)?

A Arezzo (ARZZ3) é uma das maiores empresas de calçados do mercado brasileiro.

A empresa possui uma forma de fabricação verticalizada, ou seja, fiscaliza todo o processo de produção e a qualidade dos produtos. Além de possui uma vasta atuação internacional. 

Entretanto, a Arezzo atua em um mercado de ampla concorrência, tendo como concorrentes empresas que comercializam produtos parecidos e até iguais aos comercializados pela empresa. 

Portanto, para verificar se a empresa possui potencial de investimento, é importante realizar uma análise fundamentalista da empresa, seja com a Arezzo (ARZZ3) ou com outra empresa que integre a bolsa de valores.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Uma Resposta para “ARZZ3: vale a pena investir em ações da Arezzo?”

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

connect

we'd love to have your feedback on your experience so far

bicycle