Home Blog Assumir financiamento de carro vale a pena? Entenda como funciona!

Assumir financiamento de carro vale a pena? Entenda como funciona!

assumir financiamento de carro 2

Na hora de comprar um carro, existem diversas opções e modalidades de aquisição, como o consórcio e a troca e financiamentos. Inclusive, existe também uma forma de assumir financiamento de carro que ainda não foi concluído.

Assumir financiamento de carro funciona como uma prática de repassar para terceiros o compromisso de um financiamento que fora assumido. Essa é uma modalidade que requer consulta prévia na instituição financeira concessora do financiamento.

Portanto, assumir financiamento de carro é uma forma de tomar para si a responsabilidade sobre as parcelas restantes de um financiamento e, em alguns casos, pagar um valor de entrada pela compra do carro em si.

Como assumir um financiamento de veículo?

Assumir dívida de financiamento é um processo relativamente burocrático.

Assim como o financiamento normal, algumas instituições financeiras e bancárias cobram uma análise de crédito da pessoa que irá assumir, entre outras informações.

O processo de repassar financiamento de carro acontece da seguinte forma:

  1. Analisar junto à empresa ou instituição responsável pelo financiamento se ela apresenta a opção de repasse (em alguns casos, isso está presente nas cláusulas de contrato);
  2. Encontrar uma pessoa responsável por assumir as parcelas de financiamento que ainda estão em aberto;
  3. Estabelecer os valores: é comum que apresente um valor de “entrada” que serve para recuperar o valor que já foi pago até agora pelo primeiro responsável do financiamento;
  4. Assinar os documentos em conjunto com a instituição e o repasse do carro: é recomendado que esse passo seja firmado com maior cautela, pois caso fique em pendência ou transferência após quitação, o carro estará sujeito a alguns riscos.

Para a pessoa interessada em comprar por repasse, a procura por carro para assumir financiamento foi facilitada pelos meios digitais (sites de compra ou troca).

Mas é possível até mesmo anunciar ou buscar em jornais na parte de classificados.

O que é o carro alienado?

Vale lembrar que na maioria dos casos de financiamento, é comum que o veículo fique alienado até o momento de finalização do financiamento.

O mesmo acontece para os consórcios e a carta contemplada – direito de receber o bem por sorteio ou lance em um consórcio.

Assim como o financiamento, também é possível assumir consórcio.

Contudo, especificamente sobre o carro alienado, ele pertence a instituição financeira ou banco até o momento de quitação da dívida, a partir daí o carro é transferido integralmente para o pagante.

Quais são os riscos de assumir dívida de um financiamento de carro?

Entre as desvantagens de um financiamento: o carro alienado e os juros que a modalidade apresenta são os elementos principais de desvantagem.

Apesar do juro estar contido no custo efetivo total (valor total pago), qualquer eventualidade ou atraso no pagamento da parcela gerará dívidas maiores.

Já em relação aos riscos de assumir financiamento propriamente dito, estão:

  • Os custos versus a desvalorização do carro: um veículo pelo período do seu financiamento deverá apresentar uma desvalorização mercadológica (além dos valores gastos com reparos e manutenções);
  • O valor total pago pelo carro, geralmente, é consideravelmente maior que o valor anunciado do veículo. Isso quer dizer que, ao assumir um financiamento, o indivíduo estará pagando pelos juros a longo prazo + valor do carro;
  • O repasse de financiamento apresenta risco em caso de mudança ou perda de contato com o primeiro portador do financiamento. Nessa situação, mesmo quitando o financiamento, existe a possibilidade de perder o veículo se não houver a transferência;
  • Essa questão da transferência também é aplicável em caso de óbito: se o primeiro portador do financiamento falecer, o carro poderá ir para inventário e caso não tenha documentação necessária para comprovação, poderá ser confiscado.

Antes de assumir um financiamento, é necessário utilizar a educação financeira e se planejar. Desta forma, é possível aproveitar o crédito sem contrair dívidas impagáveis.

Portanto, assumir financiamento de carro pode ser algo arriscado a princípio, além de que toda dívida mal planejada é um problema em potência. Contudo, comparar opções no mercado é a melhor forma de averiguar se vale a pena assumir um financiamento ou optar por outras formas de compra.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *