Ativos e passivos: entenda como funcionam!

ativos e passivos

Não é incomum encontrar pessoas falando em comprar uma casa, um carro ou qualquer outro bem que, socialmente, é visto como representação do sucesso financeiro. Mas, a grande maioria das pessoas não sabem o significado de ativos e passivos.

Entender em qual categoria estão os bens, como, ativos e passivos, é uma questão importante para assimilar os aspectos econômicos que aquela posse trará ao longo dos anos. Por exemplo, nas finanças, identificar se ele resultará em ganhos ou prejuízos.

Ativos e passivos: qual a diferença?

Em resumo, os ativos e passivos na economia não significam a mesma coisa. Os ativos são os bens que podem ser capitalizados, isto é, podem gerar renda. Já os passivos são os bens que solicitam manutenção e acabam gerando gastos.

Entender esses conceitos pode não ser tão simples quanto parece, já que alguns bens são relativos e significam de acordo com a vida de quem o adquire.

Imagine alguém que tem o computador quebrado e em seguida, adquire outro. Se formos pensar de uma maneira simplificada, a aquisição desse bem seria uma atitude de compra de passivo. Mas, existem alguns pontos que precisam ser levados em consideração:

ativos e passivos

  1. Se o computador é utilizado para o exercício do trabalho, é um bem necessário para o exercício;
  2. Através do computador, aquela pessoa pode gerar mais renda;
  3. Logo, o computador é um bem ativo.

Mas isso não significa dizer que toda compra de um bem, seja um ativo. Nesse caso, sim, porque o instrumento de trabalho de quem realizou a compra, é o próprio computador. Ou seja, sem isso, não há geração de renda.

Como identificar passivos e ativos?

Para saber categorizar as posses em bens passivos e ativos, é preciso ir além do custo daquela aquisição, entendendo qual o aspecto que aquela fruição trará com o decorrer do tempo.

Como, uma casa e um carro podem ser próprios, mas se forem utilizados pela própria pessoa que os detém e não tiverem aplicação para gerar dinheiro, ambos são bens passivos.

Mas, se a casa for alugada e o carro for empregue para serviço de transporte, esses podem ser considerados bens ativos.

Na dúvida, basta analisar: determinado bem está me “dando” dinheiro ou me “tomando” dinheiro? Se a resposta for “dando dinheiro”, é um bem ativo. Mas, na segunda opção, é um bem passivo.

Quais são os tipos de ativos?

Indo além do termo “ativos”, existem subdivisões que também merecem atenção e podem influenciar na gestão e educação financeira, tanto pessoal, quanto empresarial. Alguns delas são:

  • Títulos públicos;
  • Ações;
  • Imóveis de renda;
  • Fundos de investimento.

Quais são os tipos de passivos?

Como falado anteriormente, os passivos são todos os bens que não geram rendimento, pelo contrário, solicitam um gasto recorrente para a sua manutenção e/ou utilização.

  • Casa (em que se mora);
  • Carro (para uso próprio);
  • Tributos.

Estar atento a qual a demanda financeira que os bens passivos solicitam, é uma atitude importante para ter uma sustentabilidade na qualidade de vida. O ideal é ter mais bens ativos do que passivos, aumentando os rendimentos de forma considerável.

Ativos e passivos estão presentes no cotidiano das pessoas, por isso, merecem atenção e cautela nas suas constituições. Acompanhe a nossa newsletter e receba conteúdos gratuitos sobre investimentos, educação financeira e empreendedorismo!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos