Home Blog B2B: como funciona esse modelo de negócio?

B2B: como funciona esse modelo de negócio?

consolidacao de dividas2

O modelo de negócios B2B, dentro do contexto do empreendedorismo brasileiro, está muito atrelado ao comércio eletrônico, e varia como uma para transação entre empresas. Portanto, é comum existir negócios B2B que envolve: e-commerce, SaaS e novos negócios voltados para a área tecnológica.

Os negócios que desejam aumentar o alcance de vendas devem estar atentos às vantagens do B2B.

O que significa a sigla B2B?

b2b

O B2B é uma sigla para a expressão “business to business”, que em português pode ser traduzida como “de empresa para empresa”.

Essa forma de comércio pode ser entendida como uma estratégia de vendas entre empresas. Nesse caso, elas atuam tanto no papel de fornecedor, quanto no de cliente. Existem desde estratégias de vendas B2B até o próprio marketing B2B.

Além disso, existem outros modelos e entre as siglas de modelo de negócios mais comuns, estão:

  • C2C (Customer to Customer ou Consumidor para Consumidor);
  • G2C (Government to Citizen ou Governo para Cidadão);
  • G2G (Government to Government ou Governo para Governo);
  • B2C (Business to Customer ou Empresa para Consumidor).

Com o desenvolvimento de novos tipos empreendimentos, surgiram siglas que servem para identificá-los de acordo com sua organização.

Como funciona o modelo B2B?

No modelo de negócios B2B, não existe ponto de venda. Ou seja, o comércio ocorre a partir do relacionamento entre duas empresas.

Além disso, o período até a venda acaba sendo mais demorado, visto que existem alguns procedimentos padrões, como:

  1. Controle e escolha das “empresas clientes”;
  2. Escolha dos produtos ou serviços e seus valores;
  3. Definição de políticas (como de quantidades e formas de pagamento).

O desenvolvimento do B2B no e-commerce acabou proporcionando o encontro de pequenos vendedores com grandes fornecedores.

Dessa forma, essa implementação das lojas virtuais tornou o comércio entre empresas escalável e ainda mais rentável, apesar de ser um modelo de negócio para alguns essas lojas acabam se tornando uma vantagem competitiva.

Quais as diferenças entre o B2C e o B2B?

É comum a confusão entre os termos B2B e B2C. Entretanto, é preciso destacar as suas diferenças.

No “business to customer”, ou “empresa para consumidor”, o consumidor final do produto ou serviço é uma pessoa física.

Para que ele funcione, é preciso um ponto de venda, seja ele físico ou online, para que o cliente acesse os produtos.

Além disso, é somente um consumidor que faz as decisões sobre a quantidade a ser obtida na compra.

Por isso, esse tipo de venda é considerado simples, diferente da feita no comércio empresa para empresa.

Alguns exemplos de modalidades B2B são:

  • Transformação – Indústria fornece matéria-prima para outra indústria;
  • Revenda – Distribuidor vende para profissionais liberais;
  • Revenda – Indústria vende para distribuidor.

Portanto, no business to business a relação passa por diversos processos até o fornecimento, onde existe a negociação e determinação de políticas até o acordo final.

Quais as vantagens do modelo de negócios B2B?

São diversos os benefícios para o representante de uma empresa ou revendedor que decide por um e-commerce B2B.

A vantagem na compra é a possibilidade de fazer encomendas 24horas por dia, somente acessando a plataforma da empresa escolhida.

Já para os vendedores, o comércio online proporciona o alcance de um número ainda maior de público.

Além disso, são vantagens do B2B:

  • Facilidade de logística;
  • Praticidade na escolha dos produtos;
  • Menores custos, principalmente com uso de terceirizadas.

É possível perceber que o modelo B2B se tornou bastante comum e ainda mais lucrativo após sua integração na internet. Portanto, vale a pena avaliar os benefícios de integrar suas operações no seu negócio. Acompanhe a nossa carta do fundador com conteúdos diários e gratuitos!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *