Home Blog BDRs: como investir no exterior de forma simples?

BDRs: como investir no exterior de forma simples?

bdrs 3

Investir em empresas estrangeiras sem sair do Brasil é algo possível por conta dos chamados BDRs.

Com os BDRs, quem tem interesse em empresas fora do país pode aplicar seu dinheiro sem precisar gastar mais do que no mercado nacional.

O que é BDR?

Os BDRs, sigla para Brazilian Depositary Receipts, são Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM) emitidos e negociados no Brasil, com lastro em valores mobiliários de emissão de companhias estrangeiras.

Ou seja, com o BDR, o investidor pode adquirir valores mobiliários lastreados em ativos estrangeiros.

Assim, a negociação ocorre na B3 (antiga BM&F Bovespa) como se os BDRs fossem ações das empresas, mas sendo apenas valores mobiliários emitidos no exterior.

Esse tipo de investimento se apresenta como uma ótima solução para investidores brasileiros que possuem interesse em empresas estrangeiras, mas não têm como atender às exigências de seus países.

Sendo assim, uma ótima opção para quem busca uma maior diversificação na carteira de ações através do investimento em empresas como:

  • Apple (AAPL34);
  • Facebook (FBOK34);
  • Amazon (AMZO34);
  • Google (GOGL34).

Como investir em BDRs?

A maneira mais comum para atuar na Bolsa de Valores de países estrangeiros é investindo em BDRs de Fundos Multimercado.

No Brasil, eles devem ser montados com, no máximo, 20% de patrimônio com origem estrangeira.

Para isso, eles contam como um gestor responsável pela seleção dos ativos em busca da maior rentabilidade para os investidores.

Começando a investir

O primeiro passo para iniciar suas aplicações em BDRs é abrir uma conta em uma corretora de valores de sua preferência.

Nesse momento, é importante lembrar que nem sempre a opção mais popular é a mais adequada para seus objetivos financeiros.

Por isso, confira todas as cobranças feitas por cada uma delas em diferentes operações.

Com a conta aberta, basta transferir a quantia desejada para ser investida e escolher, entre os Fundos de Investimento oferecidos, as BDRs.

Quais os tipos de BDRs?

Existem duas diferentes modalidades de BDRs: as patrocinadas e não patrocinadas.

Confira como funcionam cada uma delas:

BDR Patrocinado

Esse tipo de BDR tem como característica a necessidade de solicitação de uma empresa estrangeira à uma instituição depositária para que seus ativos sejam negociados no Brasil.

Dessa forma, para sua emissão, a companhia emissora dos valores mobiliários contrata a instituição depositária brasileira, tornando-a responsável pelas emissões e negociações de BDRs.

Portanto, é possível emitir ou cancelar esses investimentos de acordo com a demanda dos investidores locais no mercado primário.

Nesse modelo, existe ainda uma repartição dos ativos em 3 diferentes níveis:

Nível I

Destinados a pessoas físicas e jurídicas, só podem ser adquiridos para investimentos a partir de R$1 milhão de reais.

Os BDRs de nível 1 só podem ser adquiridos no Brasil por determinadas repartições, como:

  • Instituições financeiras;
  • Fundos de Investimento;
  • Administradoras de carteira;
  • Consultores de valores mobiliários;
  • Empregados da empresa patrocinadora;
  • Entidades fechadas de previdência complementar.

Por ter um acesso bastante restrito, o primeiro nível acaba não fazendo sentido para investidores comuns com quantias moderadas para investir.

Níveis II e III

Os BDRs de níveis 1 e 2 exigem a admissão para negociações na Bolsa ou mercados de balcão autorizados, demandando o registro da companhia emissora na CVM.

No nível 3, o BDR é registrado na hipótese de distribuição pública simultânea no exterior e no Brasil.

Portanto, esses dois níveis acabam sendo mais atrativos para quem deseja investir por BDRs.

BDR Não Patrocinado

A modalidade não patrocinada de BDR é instituída por uma instituição depositária que fica responsável pela emissão desse certificado sem nenhum acordo direto entre a companhia estrangeira.

No Brasil, essa instituição também se responsabiliza pela divulgação das informações corporativas e financeiras das empresas emissoras das ações utilizadas no mercado financeiro.

Assim, contribuindo com o entendimento dos investidores em relação à saúde da empresa estrangeira.

Quais os benefícios de investir em BDRs?

O investimento em BDRs, por permitir a diversificação de ativos, faz com que os investidores fiquem mais protegidos contra riscos, pois mesmo que uma empresa dê prejuízo, outras poderão compensá-lo.

Outro benefício pode ser observado após a comparação do investimento em BDR e compra de ativos no seu país de origem.

Com os BDRs, não é preciso abrir conta em corretoras estrangeiras nem investir em moedas superiores ao Real.

Através dos Fundos BDR, tudo ocorre de acordo com o mercado financeiro local.

Assim, fazendo com que o investidor possua participação em grandes empresas do mundo de maneira prática.

Quais as desvantagens das BDRs?

bdrs

Investir em renda variável através de ações oferece alguns riscos aos investidores, principalmente quando esses ativos seguem o mercado estrangeiro.

Isso porque algumas questões macroeconômicas, relacionadas a cultura e práticas empresariais não conseguem ser efetivamente observadas e analisadas.

Além disso, há também o alto custo dessa aplicação, já que os investidores qualificados são aqueles com, no mínimo, R$1 milhão investidos na Bolsa.

Lembrando que ainda existe o risco cambial, que pode afetar a rentabilidade do investidor a partir da oscilação do câmbio.

Baixa liquidez

Comparando com a compra de ações no exterior, a negociação de BDRs é bastante baixa.

Portanto, acaba sendo difícil vender os papéis.

Isso ocorre, pois o investidor em BDRs não é de fato o comprador da ação, mas sim de cotas menores pertencentes ao BDR.

Altos custos de recebimento

Como o BDR é algo ligado à ação de intermediários, existe o pagamento de taxas quando ocorre o recebimento de dividendos.

Ou seja, os agentes financeiros responsáveis por esses certificados, podem cobrar taxas para o repasse de dividendos, afetando assim a rentabilidade do investimento.

Menor retorno

Como a compra dos ativos é fracionada, o rendimento, consequentemente, também.

Por isso, os resultados das ações na Bolsa americana são superiores aos dos BDRs.

Quem deve investir em BDRs?

Por conta de seus riscos, a BDR costuma ser indicada para investidores com um perfil mais arrojado, ou seja, disposto a correr maiores riscos em troca de uma boa rentabilidade.

Além disso, como citado anteriormente, esse tipo de investimento acaba sendo utilizado por quem possui mais capital disponível, em função de seus altos custos.

Mesmo assim, esses certificados se apresentam como uma ótima alternativa para quem presente se associar a empresas de todo o mundo sem precisar sair do Brasil.

Com bons conhecimentos sobre as características do investimento em BDRs, você poderá ter uma ótima opção de ativos, contribuindo para a diversificação de sua carteira.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *