Home Blog Bear Market: o que é e como identificar essa tendência?

Bear Market: o que é e como identificar essa tendência?

bear market

Se você tem o costume de acompanhar as análises e notícias sobre o mercado financeiro, provavelmente já ouviu falar do termo Bear Market.

A expressão Bear Market, ou Mercado do Urso em português, está relacionada ao “humor” do mercado financeiro e traz consigo algumas informações bastante relevantes para quem deseja aplicar seu dinheiro.

O que é Bear Market?

O Bear Market é uma expressão utilizada dentro do mercado financeiro para definir um pessimismo generalizado acerca dos seus resultados.

Nesse caso, “Bear” ou “Urso” significa que existe uma queda no preço das ações, já que o urso ataca de cima para baixo.

Durante esse período, além da queda no preço de ações, a confiança dos investidores e consumidores também diminui.

Em geral, o Bear Market descreve o estado geral da economia, que pode estar com alta inflação, nível de desemprego alto, PIB em queda etc.

Além disso, também está ligado a um segmento de mercado, como: ações de óleo e gás, faculdades particulares, fundos imobiliários etc.

Como o Bear Market funciona?

bear market 1

De forma padronizada, o Bear Market ocorre quando o valor de ativos como ações, bens e títulos cai acima de 20% em relação a uma alta anterior dessa mesma magnitude.

Além disso, para o Bear Market ser usado em um contexto generalizado, ou seja, à nível de mercado, essa queda precisa ter atingido ao menos 80% dos títulos.

Porém, é importante lembrar que a definição desse momento vai além dos números, já que é um período onde investidores, empresas e outros membros da sociedade se envolvem em um profundo pessimismo.

Isso porque, mesmo que nenhum ativo suba ou desça infinitamente, no Bear Market ninguém sabe ao certo até quando a queda continuará.

O motivo para isso é que o Bear Market se alimenta de si mesmo, ou seja, após uma queda inicial no valor dos ativos, os investidores, tomados pela emoção, acabam se desfazendo dos seus papéis, o que derruba ainda mais os preços.

Isso, ao longo do tempo, se tona um ciclo sucessivo.

Em uma escala global, o Mercado do Urso causa uma redução no número de empregos, expansões empresariais e até mesmo no PIB.

Ao mesmo tempo, a taxa de juros fica em constante crescimento.

Bull Market e Bear Market: qual a diferença?

Bear Market e Bull Market são estados completamente opostos.

Enquanto o primeiro está relacionado com quedas expressivas e pessimismo, o segundo tem a ver com altas e otimismo, pois está ligado ao ataque do touro, que e de baixo para cima.

No Bull Market, os preços de ativos se valorizam e os mercados voltam a crescer, fazendo com que a expectativa aumente cada vez mais.

Essa ligação entre os dois períodos faz com que o início de um decrete o fim de outro. Porém, a delimitação não é precisa, fazendo com que um se transforme lentamente no outro.

Como identificar o Bull e o Bear Market?

Identificar a tendência geral do mercado é do interesse de todos que estão ligados de alguma forma ao mercado financeiro.

Isso porque entender indícios de Bull ou Bear Market possibilita que você possa ganhar muito dinheiro comprando ou vendendo uma ação na hora certa, por exemplo.

Em geral, quando a economia vai bem, as empresas conseguem investir mais e alcançam melhores resultados, fazendo com que o preço de suas ações suba.

Já quando a economia vai mal, fazendo com que a confiança nos negócios diminua, o preço das ações também cai durante bastante tempo.

Porém, vale lembrar que a queda de ações no curto prazo pode ser algo bastante vantajoso, pois você pode comprar um ativo por um preço mais barato sabendo que ele irá se valorizar mais à frente.

A melhor forma de entender a tendência atual do mercado, portanto, é se manter sempre atualizado sobre notícias ligadas ao setor financeiro.

Assim, você fica por dentro dos resultados anteriores e atuais de ações, empresas e países, o que ajuda a identificar em que sentido o mercado está seguindo.

Como ganhar dinheiro com o Bear Market?

Como dito anteriormente, o pessimismo é predominante em períodos de baixa no mercado financeiro.

Isso faz com que muita gente queira vender ações para reduzir prejuízos sofridos com a queda de seus preços.

Quem decide comprar nesse período, precisa esperar bastante para ver o retorno do investimento, pois esse é um processo longo. O ideal é comprar ações no fim do Bear Market, quando os preços chegaram no seu limite negativo.

Porém, em um cenário mais realista, a solução para evitar prejuízos é ter uma carteira de investimentos diversificada com ativos mais seguros.

Por renderem juros fixos, eles continuam oferecendo lucros para os investidores mesmo no período de Bear Market.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *