BOVB11: saiba tudo sobre o ETF do Ibovespa!

bovb11

O BOVB11 é um ETF que possui o objetivo de refletir os resultados do Índice Bovespa. Dado que, o índice bovespa é o principal indicador de desempenho das ações que são negociadas na B3. 

Além disso, o ETF Bradesco Ibovespa Fundo de Índice, ou simplesmente BOVB11, é um dos mais recentes do mercado financeiro, visto que seu lançamento ocorreu no ano de 2019. Já a gestão do ETF é realizada pela Bradesco Asset. 

Como funciona o BOVB11?

Antes de tudo, é importante destacar que o ETF refere-se a sigla “Exchange Traded Funds”. Por isso, no Brasil os ETFs são denominados como fundos de índice.

Dessa forma, no caso do BOVB11, é um ETF do Índice Bovespa (Ibovespa) que tem o objetivo de reunir todos os papéis que fazem parte do Ibovespa. 

Ou seja, quando o investidor seleciona um ETF ele já está aplicando em todas as ações do índice.

Além do mais, é fundamental que os investidores estejam atentos a algumas questões do ETF, por isso, algumas características importantes sobre o BOVB11, são: 

  • Nome: ETF Bradesco Ibovespa Fundo de Índice;
  • Nome de pregão: ETF BRAD BOV
  • Índice de referência: Índice Bovespa- Ibovespa;
  • Taxa de Administração: 0,20% ao ano;
  • Classe do ativo: Ações.

Como funciona o Índice Bovespa?

O Ibovespa é considerado o principal indicador referente ao desempenho das ações que possuem negociação na B3.

Criado no ano de 1968, o Ibovespa é considerado uma referência para os investimentos de diversas pessoas pelo mundo.

Sendo assim, é fundamental ressaltar que o índice resulta de uma carteira teórica de ativos. Por isso, é composto por ações e units referentes a companhias que estão listadas na B3.

Qual a composição do BOVB11?

Dentre as empresas que se destacam no índice Ibovespa e possuem uma representatividade na carteira do BOVB11, estão: 

Qual a rentabilidade do BOVB11?

BOVB11 2

O ETF denominado BOVB11 é recente e devido a isso não possui um longo histórico de rentabilidade

Entretanto, é possível analisar a rentabilidade referente a 2019, sendo de 0,929%. Além disso, no ano de 2020, a empresa registrou um volume de mais de R$50 milhões em negociações de cotas. 

Comparativo entre BOVA11, BOVV11 e BOVB11

Considera-se o BOVA11 como o principal ETF do Brasil. Sendo ele o primeiro ativo definido como um ETF no Brasil. 

Além disso, apresenta maior liquidez entre as opções existentes. O ETF é administrado pela BlackRock. Essa maior liquidez do BOVA11 é proveniente de seu volume negociado e por ser o mais antigo entre os três operacionalmente falando (o que não significa necessariamente que é o melhor).

Além disso, é válido ressaltar que a taxa de administração anteriormente cobrada era de 0,54% ao ano no BOVA11. Entretanto, devido a chegada dos fundos BOVB11 e BOVV1 ocorreu uma redução na taxa visando evitar a perda de competitividade. Ficando em torno de 0,30% ao ano. 

No caso do BOVV11, seu surgimento decorreu do Itaú Unibanco, disponibilizando um ETF para efetuar investimentos no Ibovespa. 

Além do mais, possui uma composição semelhante ao BOVA11 e BOVB11, dado que, todos eles possuem a intenção de replicar o índice Ibovespa, sendo ele o principal índice referente a bolsa de valores. 

Diante disso, o que diferencia o BOVV11 do BOVA11 é sua chegada ao mercado já possuindo uma taxa de administração mais baixa.

Por fim, tem-se o BOVB11, esse ETF possui a mesma estratégia do BOVA11 E BOVV11. Sendo um dos mais recentes no mercado. E, apresentando uma taxa de administração de 0,20% ao ano.  

Como investir no BOVB11?

Todas as cotas referentes ao fundo de índice BOVB11 estão listadas na bolsa de valores, a B3.

Sendo assim, todas as pessoas físicas comuns (PFC) conseguem realizar a aquisição de ETFs. 

Assim, para isso, realiza-se a abertura de uma conta em uma corretora de valores ou banco de investimentos.

Buscando assim, selecionar os melhores ativos referentes aos objetivos do investidor. Ressaltando que existem custos para efetuar investimentos em ETFs, que podem incidir sobre o valor de compra e venda de ativos, sendo eles: impostos, emolumentos e taxa de corretagem. 

Assim, após realizar a escolha da corretora, basta realizar o acesso ao home broker e realizar a compra de papéis BOVB11. 

Como declarar os ETFs no IR? 

Os ETFs possuem critérios de tributação semelhantes aos das ações. Por isso, não existem questões que possam proporcionar a isenção de Imposto de Renda para operações que são realizadas com ETFs. 

Além disso, não necessita-se pagar DARF em cima do lucro referente a venda desses ETFs. Visto que, o imposto de renda incide sobre os ETFs referentes à renda fixa, fica retido na fonte. 

No caso do Imposto de Renda referente a renda variável funciona de outra forma. Portanto, é importante buscar entender como realizar a declaração desses ativos. 

Quais os perfis de investidores disponíveis no mercado?

Primeiramente, é fundamental destacar que existem três tipos de perfis no mercado financeiro como o conservador, moderado e arrojado.

Diante disso, realiza-se a definição de seus objetivos e sua capacidade de lidar com riscos. Assim, vale compreender o que significa cada tipo.

Conservador 

No caso do investidor com um perfil mais conservador, destaca-se que o mesmo possui uma “política” de não correr riscos ou perder dinheiro nos papéis aplicados. 

Além disso, é comum que investidores com esse perfil busquem a segurança de já saber a rentabilidade futura. Evitando assim, correr grandes riscos ou precisar compreender algumas regras mais complicadas.

Moderado

Já o investidor que apresenta um perfil moderado possui um grau referente a correr riscos de forma média. 

Ou seja, é possível que eles arrisquem um pouco mais, com o objetivo de realizar o aumento de ganhos.  

Mas nem sempre vão em busca de uma alta liquidez durante o curto prazo de tempo. Soma-se a isso, também realizam investimentos em aplicações mais conservadoras, alternando entre variados tipos de papéis. 

Arrojado

Por fim, o investidor arrojado possui um perfil mais agressivo e busca alcançar maiores lucros ao longo prazo. Mesmo que para alcançar lucros mais expressivos, sejam necessárias que existam algumas perdas no curto prazo de tempo. 

Assim, dentre os possíveis perfis de investidor é o que mais tolera riscos objetivando o alcance de investimentos mais rentáveis. 

Portanto, é comum que eles busquem realizar a diversificação através de aportes que realizem a diversificação entre papéis conservadores e moderados. 

Quais as vantagens e desvantagens do BOVB11?

Antes de selecionar ações ou ETFs na bolsa de valores, é importante atentar-se às vantagens e desvantagens desses investimentos. 

Por isso, é fundamental verificar as principais vantagens de realizar investimentos em BOVB11.

Baixo custo de manutenção

Uma das principais vantagens do BOVB11 refere-se ao seu custo baixo relacionado a manutenção. 

Visto que, a taxa de administração que vem a ser descontada no preço das cotas, é de 0,20% ao ano. 

Sendo assim, antes de realizar investimentos é importante realizar uma análise aprofundada referente aos prós e contras que envolvem custos em todos os fluxos das operações.

Possibilidade de diversificação

Existe uma vasta quantidade de papéis disponíveis no mercado, permitindo que os investidores alcancem um melhor equilíbrio financeiro. 

Dado que, quando existe uma restrição referente ao segmento do investimento e surge uma questão econômica que intervenha diretamente em um segmento específico, existe uma tendência maior de perdas financeiras.

Dessa forma, devido ao BOVB11 ser um fundo de índices, essa diversificação ocorre de forma mais simplista. Ou seja, não é necessário um grande quantitativo de dinheiro para efetivar a diversificação da carteira. 

Desvantagens 

Já no caso das desvantagens, é importante pensar que os ativos referentes à renda variável já apresentam um risco mais alto em relação a outros ativos do mercado. Por isso é importante se atentar a algumas questões que consideram-se desvantagens na categoria dos ETFs. 

Ausência de dividendos

Uma das principais desvantagens referente ao BOVB11 é a inexistência de pagamento de dividendos

Por isso, quando o investidor opta por realizar aportes em um fundo de índices, o intuito é conquistar a diversificação da carteira.

Existência de tributação

A tributação dos ativos ocorre da mesma forma dos fundos de ações. Por isso, cobra-se uma alíquota sobre o ganho de capital que é obtido com a operação. 

Dessa forma, quando ocorre a venda de cotas referentes a um ETF ocorre a retenção de Imposto de Renda direto da fonte. 

Portanto, diante dos tópicos levantados é de suma importância que o investidor realize uma análise, visando priorizar seus interesses e objetivos, antes de realizar aportes em BOVB11.

Qual a taxa de administração do BOVB11?

O BOVB11 apresenta uma taxa de administração de 0,20% ao ano.  

Quais empresas compõem o BOVB11?

Dentre as empresas que representam parte da carteira do BOVB11, estão: Vale, Bradesco e Petrobras.

Qual o índice de referência do BOVB11?

O índice de referência do BOVB11 é o Índice Bovespa (Ibovespa).

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos