Home Blog ETF da Bovespa: descubra como investir em BOVV11!

ETF da Bovespa: descubra como investir em BOVV11!

bovv11

O BOVV11 é um ETF que espelha o índice Ibovespa, composto por empresas responsáveis pela maioria do volume de negócios realizados na B3 diariamente.

Através da BOVV11, é possível aplicar na renda variável sem estar muito exposto a altos riscos.

Como o BOVV11 é atrelado ao desempenho da Bolsa de Valores brasileira, é fundamental que os investidores conheçam como ele funciona.

O que é BOVV11?

O BOVV11 é um dos ETFs negociados na Bolsa de Valores do Brasil (B3), que replica o desempenho do índice Ibovespa (IBOV).

Também chamado de BOVV, ele funciona como um fundo de investimentos, sendo administrado por uma gestora e com uma rentabilidade atrelada à uma carteira teórica de ações.

Além do BOVV11, existem também outros ETFs que replicam o desempenho do Ibovespa, mas possuem suas próprias características, como o BOVA11, BRAX11, XBOV11 e o PIBB11.

O que são ETFs?

Os ETFs, ou Exchange Traded Funds, são fundos de investimento negociados na Bolsa de Valores e no Mercado de Balcão, que espelham determinados índices do mercado, como o Ibovespa.

Esse investimento tem como objetivo ter um desempenho semelhante ao índice ao qual ele é referenciado.

Por conta disso, sua composição de ativos é idêntica à composição do índice financeiro de referência.

Dessa forma, quem escolhe investir em ETF acaba possuindo uma carteira diversificada de ações sem precisar realizar aportes individuais nos papéis que compõem o índice.

Para investir em ETFs, é preciso negociar na Bolsa de Valores.

Por que investir em um ETF?

Os ETFs são indicados para os investidores que buscam uma carteira de ativos diversificada, mas não desejam ter uma gestão ativa de seus investimentos, ou seja, escolher e acompanhar cada papel.

Com ele, é feita uma gestão passiva de investimentos, que promove a diversificação através de uma menor aplicação inicial de capital.

Isso porque o custo operacional acaba sendo menor se comparado ao investimento individual em cada ação do índice.

Quais os ETFs disponíveis no mercado brasileiro?

Primeiramente, é válido ressaltar que existe uma variedade expressiva de fundos que são disponibilizados para investidores nos mais diversos mercados financeiros do mundo, como os ETFs de renda fixa, ETFs de títulos, ETFs de segmento, ETFs de moedas e ETFs de commodities.

Entretanto, no Brasil, entre os fundos de índices mais comuns são referentes aos ETFs de renda variável. Dado isso, é importante evidenciar que o primeiro ETF surgiu no Brasil no ano de 2004.

Por isso, é importante conhecer alguns dos fundos de índice que estão disponíveis aos investidores no Brasil:

BOVA

BOVA, ou como também conhecido BOVA11, refere-se a um fundo de índice que está referenciado no índice Ibovespa. Dessa forma, é composto por ações de grandes organizações negociadas na bolsa brasileira.  Além do mais, foi listado em 2008, sendo composto, principalmente, por papéis de empresas do setor financeiro, mineração, petróleo e bebidas.

SMAL

SMAL, ou SMAL11 , é caracterizado como um fundo de índice que possui como base o índice BM&Fbovespa Small Caps, medindo assim o desempenho das ações Small Caps que estão listadas na bolsa brasileira. Sendo assim, o ETF SMAL11 foi listado no ano de 2008. Além disso, é composto por uma carteira teórica de papéis que possuem um menor valor de capitalização.

DIVO

ETF DIVO, ou apenas DIVO11, é referente ao índice IDIV da B3, dado isso, o índice é composto por empresas que oferecem boas condições de rendimentos, em relação, aos dividendos pagos aos acionistas do índice. O ETF DIVO11 foi listado em 2012 e possui uma composição majoritária de companhias de serviços públicos, empresas de telecomunicações e por empresas de serviços financeiros.

Quais as características do BOVV11?

De início, para realizar investimentos no índice BOVV11 é relevante compreender as características do fundo. Dessa forma, é importante ressaltar que o benchmark do BOVV11 é o índice Ibovespa.

Além disso, o gestor do ETF é a organização financeira Itaú Unibanco S.A, exercendo assim o papel de administrador. Sendo assim, o fundo foi iniciado em julho de 2016. Possuindo uma taxa de administração de 0,30% ao ano.

Ressaltando que, o BOVV11 não possui isenção de Imposto de Renda até R$20 mil reais de lucro mensal. Além do mais, a alíquota é de 15% sobre o lucro obtido.

Como investir em BOVV11?

Para realizar investimentos em BOVV11 é de extrema relevância realizar a abertura de conta em uma corretora de valores de sua confiança. Logo após, é necessário selecionar o fundo de índice BOVV11 e realizar a transferência do valor desejado para a corretora escolhida.

Posteriormente, o investidor precisará realizar a emissão da ordem de compra da ação que está desejando adquirir pelo home broker da corretora, uma plataforma oferecida para realizar operações de compra e venda de ativos na bolsa.

Entretanto, antes de realizar investimentos no índice, recomenda-se que o acionista busque manter-se atualizado quanto as diversas informações disponíveis sobre o BOVV11.

Além disso, o BOVV11 geralmente é indicado para investidores que optam por investir em renda variável mas não possuem tempo para analisar individualmente as ações antes de realizar a aquisição para compor a carteira.

Como funciona a rentabilidade do BOVV11?

Como dito anteriormente, o desempenho do ETF BOVV11 depende exclusivamente do retorno obtido pelo Ibovespa, que serve como termômetro que mede o ânimo da Bolsa de Valores.

No entanto, esse tipo de investimento representa uma carteira de ações teórica com as maiores empresas listadas na Bolsa.

A metodologia de escolha de empresas que farão parte do conjunto de ações do Ibovespa segue dois critérios fundamentais:

  • Liquidez: apenas ações com presença em mais de 95% dos pregões do último ano;
  • Volume transacionado: as ações escolhidas devem ter volume financeiro relevante (0,1% do total negociado na Bolsa).

Após isso, são escolhidas para a carteira teórica as ações que representam, em conjunto, 85% das negociações.

Quais as vantagens do BOVV11?

bovv11 1

Algumas vantagens do BOVV11 são a fácil diversificação de ativos e o custo baixo de aplicação em comparação com ativos semelhantes.

Com o BOVV11, o investidor consegue diversificar todo o seu investimento em dezenas de empresas listadas na Bolsa apenas comprando um único ativo.

Além disso, em comparação com os Fundos de Investimento, que cobram Taxa de Administração e, em alguns momentos, Taxa de Performance, o ETF BOVV sai muito mais barato.

Isso também ocorre devido ao baixo custo das gestoras dos ETFs, que é em média 0,3% ao ano.

Quais as desvantagens do BOVV11?

Existem algumas desvantagens do BOVV11 que precisam ser destacadas.

O desempenho do índice Ibovespa, que serve como referência para o BOVV, dá maior peso para as maiores empresas da bolsa.

Por conta disso, empresas como as de mineração e petróleo, bastante dependentes da ciclicidade das commodities, acabam oscilando bastante em determinados períodos, o que afeta diretamente a rentabilidade do BOVV11.

Outro ponto a ser analisado é ao método utilizado para a seleção da carteira teórica do Ibovespa, que depende de critérios quantitativos.

Isso faz com que os fundamentos das empresas que fazem parte do índice não sejam levados em consideração, como a qualidade de governança e o valuation.

Vale a pena investir no BOVV11?

O BOVV11, sem dúvida alguma, oferece bastante praticidade para quem deseja investir na renda variável.

Por ter um desempenho diretamente relacionado ao da Bolsa brasileira, ele acaba oferecendo bons rendimentos.

No entanto, como dito, não são observados critérios secundários das empresas, que muitas vezes são fundamentais para uma boa diversificação de ativos com correlação negativa.

Mesmo assim, se você for um investidor iniciante ou tiver pouco tempo para investir, o BOVV11 pode ser uma boa opção para ter mais rendimentos do que na renda fixa.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *