Calcular juros: entenda como calcular os juros nas mais diversas situações

calcular juros2

Calcular juros é uma das propriedades mais básicas e úteis do estudo da matemática financeira.

Entretanto, por falta de acesso a educação financeira básica no Brasil, muitos ainda não sabem como calcular juros.

Calcular juros é muito importante, já que nos deparamos diariamente com situações em que os juros nos são cobrados.

O que são juros?

calcular-juros

Os juros, para quem investe ou empresta dinheiro, são as compensações financeiras pelo período de tempo em que o credor esteve sem o capital emprestado ou investido.

Por outro lado, para quem toma dinheiro emprestado a um banco, por exemplo, os juros representam o pagamento a instituição financeira por ter antecipado um capital que o devedor precisou em determinado período.

O valor do juros é medido em porcentagem e é definido através de alguns fatores, como:

  • Inflação;
  • Risco do empréstimo;
  • Acordo estabelecido no contrato.

No brasil, a taxa Selic é o principal juros da economia, já que ela é usada pelo banco central e influencia diretamente as demais taxas do mercado.

Como calcular juros?

Existem diferentes classificações e utilizações dos juros, logo é importante entender as diferenças entre cada um deles.

Além disso, é muito importante saber como calcular juros de todos os tipos e entender onde eles são comumente aplicados na vida real.

Juros simples

Os juros simples, como o nome já diz, são os mais básicos e fáceis de trabalhar.

O cálculo do juros simples é facilitado, já que as parcelas pagas nesse tipo de juros são as mesmas em todos os períodos.

Imagine que você pegou um empréstimo a juros simples.  Os juros cobrados são calculados a partir daquele capital inicial que você pegou emprestado.

Por exemplo, o valor do empréstimo foi de R$1000,00 e a taxa de juros simples mensais estabelecida foi de 5%.

Para saber quanto você precisará pagar mensalmente de juros, basta fazer o seguinte cálculo:

  • 1000 X 5% = 1000 X 0,05 = 50.

Vamos dizer que você demore 3 meses para conseguir pagar ao credor os R$1000,00 que pegou emprestado.

Portanto, o total de juros que você deverá pagar será o valor encontrado dos juros mensais, R$50,00, multiplicado pelo período que a dívida existiu, 3 meses.

Neste caso, os juros totais que deveriam ser pagos somaram o valor de R$150,00.

Após essa exemplificação, podemos definir que a fórmula para calcular juros simples é:

  • Juros = Capital (empréstimo) X Taxa de juros simples X Período de tempo da dívida.

Para não errar esse cálculo, é importante olhar bem para a taxa de juros e ver o período a que ela se refere.

A maioria das vezes o juros simples vai aparecer da seguinte forma: X% a.m. (ao mês), logo o período de tempo da dívida deve ser medido em meses também.

Os juros também podem aparecer como X% a.a (ao ano), X% a.s (ao semestre) ou X% a.t (ao trimestre), por isso é muito importante estar atento a taxa e usar no cálculo o período de tempo correto.

Juros compostos

Os juros compostos são muito mais comuns no nosso dia a dia do que os juros simples.

Podemos encontrá-los em diversas situações, como:

Entretanto, o cálculo do juros compostos requer um pouco mais de atenção do que o cálculo do juros simples.

Diferente do juros simples, o cálculo do juros compostos é feito em cima do valor inicialmente emprestado somado com o valor do juros cobrados no período anterior.

Para que fique claro, voltaremos ao exemplo usado para o juros simples.

No primeiro mês, o juros a serem pagos seriam os mesmos 50 reais, que representam 5% dos 1000 reais que foram pegos emprestados.

Entretanto no segundo mês os juros a serem pagos serão cobrados da seguinte forma:

  • (1000 + 50) X 5% = 1050 X 0,05 = 52,5.

Por sua vez, os juros cobrados no terceiro mês seguiram a seguinte lógica:

  • (1000 + 52,5 + 50) X 5%= 1102,5 x 0,05 = 55.125.

Por tanto, ao fim do terceiro mês os juros totais a serem pagos serão a soma de todos os juros mensais, portanto, o valor será de R$ 157,625

Exemplificado dessa forma, é possível então definir que a fórmula para calcular juros compostos é:

  • Montante = Capital inicial X (1 + taxa de juros) ^ período do empréstimo.
  • Juros = Montante – Capital inicial.

Como no juros simples, é essencial estar atento a o período de tempo que a taxa de juros se refere.

Esse entendimento sobre como os juros são calculados é extremamente importante para a compreensão do CET (Custo Efetivo Total).

Ao contrair um empréstimo, o valor cobrado total ao consumidor é o CET, que é composto por:

Portanto, para a sua organização financeira e para evitar cobranças abusivas, aprender a calcular juros é fundamental. Essa é uma das ferramentas mais poderosas da matemática financeira.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos