Cancelamento de compra: saiba em quais situações isso é possível

cancelamento de compra

O momento de fazer uma compra online é encarado com cautela e por vezes, receios. De fato, é preciso. Mas se ater aos detalhes de ressarcimento e possíveis métodos de cancelamento de compra são formas de evitar maiores problemas.

O cancelamento de compra funciona como uma solicitação de devolução e cancelamento destinada ao provedor, vendedor ou instituição mediadora em que se realizou a compra.

Portanto, cancelamento de compra é uma forma de estornar, devolver ou cancelar uma compra que foi realizada no meio online, seja por Smartphone, site da loja ou outros.

Em quais situações é possível fazer o cancelamento da compra?

No momento de cancelar uma compra ou desistir de compra, é evidente a questão de quais os direitos que envolvem o cancelar compra. Por isso, é preciso estar em evidência com os seguintes termos:

  • O direito de arrependimento: toda compra tem um prazo de até sete dias para devolução. Porém, apenas as realizadas fora do estabelecimento físico, ou seja, no ambiente virtual ou por voz (telefone, internet e afins);
  • O cancelamento da compra por produto com defeito: quando constatado que o produto apresenta defeito ou falhas e após contato com o fornecedor o produto não foi consertado. Entretanto, deve estar na garantia e entre os 30 dias após o recebimento;
  • Cancelamento ou desistência de compra por não cumprimento de função: nesse caso quando o produto vier em quantidade diferente da especificada ou quando não cumpre com a função prometida. É passível de processos no PROCON em caso de enganos;
  • Cancelamento de compra por tempo de entrega: quando o produto não for entregue dentro do prazo estabelecido de entrega, é possível pedir o cancelamento.

Entenda como cancelar uma compra e os cuidados ao comprar online

Primeiramente, é necessário ressaltar que toda compra deve ser bem pensada antes de ser efetivada. Isto faz parte da educação financeira.

Mas, se necessário, é um direito do consumidor cancelar a compra em diversas ocasiões.

Para cancelar uma compra é preciso atender um dos critérios citados no tópico.

Mas, além disso, o cancelamento de compra pela internet é um direito para todo tipo de consumidor, segundo o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Para entender como cancelar uma compra, basta seguir os passos abaixo:

  1. Primeiramente, em caso de uma compra no cartão de crédito, assim como qualquer outro tipo se deve contatar primeiro o site ou fornecedor do produto em questão, solicitando o cancelamento da compra e devolução;
  2. Posteriormente, contatar a provedora do cartão para providenciar o andamento do estorno. Especialmente se o fornecedor se recusar na devolução. Por isso, mantenha todas as provas, e-mails e imagens do site em questão;
  3. Geralmente, o estorno de compra cancelada tem um prazo de 1 a 2 faturas, sendo um processo que depende da provedora e do tipo de compra;
  4. Caso não consiga resolver previamente com o fornecedor e provedora, junte todas as provas possíveis para contatar ao PROCON ou acione um advogado;
  5. Esse passo do PROCON ou ir a um órgão serve para garantir que o seu caso será solucionado. A depender do valor, é possível entrar no juizado de pequenas causas e com isso, reaver não somente o valor, mas também uma quantia pelos danos morais;
  6. Uma forma de garantir que tudo está seguro para compra online é buscando sites que contenham a compra protegida. Assim, será possível fazer o cancelamento e reaver o dinheiro com uma redução na questão da burocracia;
  7. A empresa ou provedora do seu cartão também poderá entrar em ação contra o fornecedor. Por isso, é preciso contatá-la o quanto antes;
  8. Os sites de compra online devem disponibilizar formas de cancelamento. Por isso, antes de comprar pesquise sobre eventuais problemas de outros usuários com o site e averigue se o mesmo dispõe do sistema de cancelamento.

Por fim, o cancelamento de compra deve ser usado com prudência e quando atender os requisitos e exigências necessárias para o mesmo. Ele é um direito e até mesmo se o fornecedor negá-lo (o que resulta em maiores imbricações), o consumidor deve reivindicar. Mais conteúdos? Acompanhe a carta do fundador.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos