Home Blog Entenda o retorno sobre o capital investido (ROIC)

Entenda o retorno sobre o capital investido (ROIC)

roic

Ao aplicar nossos recursos, temos o objetivo te obter o maior retorno possível sobre o capital investido na empresa.

Portanto, é muito importante analisar quanto a empresa vem gerando a partir do capital investido por seus acionistas.

O que é o ROIC (Retorno sobre o capital investido)?

ROIC são as iniciais de “Return Over Invested Capital”, que pode ser traduzido como retorno sobre o capital investido.

O ROIC é, sem dúvidas, um dos indicadores financeiros mais utilizados pelos investidores na hora de avaliar ações.

Quando falamos em retorno, estamos falando em lucro direto que empresa vem gerando através do capital aplicado pelos seus acionistas.

Logo, esta é uma das formas mais básicas de analisar a eficiência e lucratividade das empresas.

Como calcular o retorno sobre capital investido?

capital investido

Caso você deseja investir em alguma empresa listada na Bolsa de Valores, será fácil encontrar o ROIC do negócio através de plataformas online.

No entanto, a título de um melhor entendimento desse importante conceito, é relevante entender como é feito o cálculo do ROIC.

Mas, antes, para conseguir calcular o ROIC, é necessário conhecer melhor dois conceitos:

  • NOPAT = lucro operacional – dividendos distribuídos: valor total que poderia ser distribuído aos acionistas, caso a empresa não tivesse despesas financeiras, como dívidas.
  • Valor contábil do capital investido: valor total do capital investido pelos investidores da empresa.

Portanto, para o cálculo, é comum adotarmos a seguinte fórmula do ROIC:

ROIC = NOPAT / Valor contábil 

Para que fique claro, é interessante que você leia o seguinte exemplo:

Imagine que uma empresa “X”, em determinado período, fez as estimativas dos seus indicadores financeiros e recebeu o seguinte resultado:

  • Lucro operacional = R$100 milhões;
  • Dividendos pagos aos acionistas = R$10 milhões;
  • Total de capital investido no negócio= R$300 milhões.

Logo, para encontrar o ROIC deste negócio, basta encontrar primeiramente o seu NOPAT, que neste caso será igual a R$90 milhões, e dividi-lo pelo total de capital investido no negócio.

Neste exemplo, portanto, a empresa “X” teria um ROIC de 30%.

Para avaliar se esse ROIC é elevado ou não, é preciso analisar a eficiência de outras empresas do mesmo setor econômico.

Qual a importância do ROIC para os meus investimentos?

É evidente que saber quais empresas são mais eficazes ao utilizar os recursos provenientes dos investimentos é essencial.

No entanto, essa não é a única forma de analisar oportunidades de investimentos. Portanto, não deve ser usada de forma isolada dos demais indicadores econômicos, financeiros e de mercado.

Na verdade, o indicador ROIC é muito eficiente para analisar a gestão de uma empresa, e não a atividade do negócio como um todo.

Para empresas do mesmo setor, é imprescindível utilizar essa métrica que pode apontar uma vantagem competitiva.

Além do ROIC, as margens líquida, EBTIDA e bruta também são muito eficientes para comparar a lucratividade de empresas do mesmo setor.

Basicamente, o ROIC indica quanto porcento de cada R$1,00 investido na empresa são convertidos em retorno para o investidor.

É importante destacar que, como o ROIC leva em consideração o volume de dívida da empresa, o investidor não precisa se preocupar com o indicador estar distorcido.

Diferença entre ROE e ROIC

ROE são as iniciais de “Return On Equity”, que pode ser traduzido como retorno sobre o patrimônio.

Assim como o ROIC, o ROE tenta estimar a capacidade de gerar retorno aos acionistas por parte das empresas.

No entanto, neste caso, é levado em consideração o lucro líquido e o patrimônio líquido do negócio.

A fórmula para calcular ROE é a seguinte:

ROE = Lucro líquido / Patrimônio líquido

Portanto, o ROE mede a porcentagem de cada R$1,00 do patrimônio líquido do negócio que está sendo convertido em lucro líquido.

Vantagens e desvantagens do indicador ROIC

Bom, como você pode já ter compreendido, o indicador ROIC é extremamente útil para a suas análises de investimento.

Mas, assim como diversos outros indicadores fundamentalistas, o ROIC apresenta algumas vantagens e desvantagens para quem escolhe-o para analisar uma companhia.

Entre as principais vantagens do ROIC, estão:

  • Análise independente da estrutura de capital da companhia: mais útil que o ROE para a comparabilidade, já que não leva em consideração apenas o capital próprio da empresa. Ao medir o nível de capital de terceiros, o ROIC também indicado o nível de alavancagem do negócio.
  • Analisar vantagem competitiva: empresas com um alto ROIC, principalmente quando comparado com seus concorrentes, apresentam alta vantagem competitiva.
  • Indica eficiência da gestão: o ROIC mostra a capacidade da gestão de gerar retorno para seus acionistas a partir do capital investido.

O ROIC, sem dúvidas, possui muita utilidade para o investidor. Contudo, por ser apenas um indicador, não é possível esperar que apenas ele seja suficiente para uma decisão de investimentos.

Isto porque, assim como qualquer múltiplo e indicador, existem algumas limitações e desvantagens do ROIC.

  • Insuficiente isoladamente: como todos indicadores, é impossível analisar uma empresa apenas por o ROIC;
  • Não diz nada sobre a geração de caixa: um alto ROIC pode mascarar resultados desfavoráveis no ponto de vista operacional de geração de caixa, já que estas variáveis não estão incluídas no cálculo do múltiplo.

Retorno sobre o capital investido e a análise fundamentalista

O retorno sobre capital investido, como descrito acima, apesar de ser muito útil para a análise fundamentalista, não pode ser utilizado de forma exclusiva.

Isto ocorre porque, o ROIC é um indicador de rentabilidade e de eficiência de gestão.

Mas, além disso, outros pontos são de extrema relevância e devem ser utilizados pelo investidor na hora de fazer uma boa análise de um ativo.

Além de indicadores de rentabilidade, é interessante usar métricas que tragam informações sobre os seguintes pontos:

Lucratividade

indicadores sobre lucratividade, apesar de parecer ser igual, diferem dos indicadores de rentabilidade.

Isto porque esses indicadores dizem sobre a capacidade de geração de caixa da empresa e lucro propriamente dito a partir da comercialização dos seus produtos.

Entre os principais indicadores deste tipo estão a margem bruta, margem EBTIDA e margem líquida.

Endividamento

Avaliar o nível de endividamento de uma empresa é indispensável para um bom investimento em ações.

Analisar o indicador dívida bruta/patrimônio líquido e EBTIDA/patrimônio líquido.

Lembrando que quanto menor, melhor será a situação financeira da empresa.

Dividendos

O retorno sobre o capital investidor é um indicador de retorno.

Mas, um indicador como o dividendo yield (DY), por exemplo, apesar por medir o retorno do acionista, funciona de forma um pouco diferente.

O DY aponta a porcentagem do valor da empresa que é entregue anualmente para o investidor em forma de dividendos.

Preço

Ainda existe os indicadores de preço, que podem trazer uma intuição se o preço do ativo está bom ou pode melhorar.

Neste caso, pode ser usado o indicador P/L ou fazer uma comparação simples entre o valor de mercado e o valor patrimonial da firma.

Portanto, armado com todos esses campos da análise dos fundamentos de um negócio, o investidor pode evitar cair no erro de analisar a empresa apenas sobre um aspecto.

Por exemplo, imagine que ao analisar o preço do ativo você entenda que a empresa está sendo precificada por um valor abaixo do que realmente vale. Você compraria ações dessa empresa?

Essa informação, certamente, não é suficiente para fundamentar uma decisão de compra. Afinal, o preço da ação pode está tão baixo por conta de uma série de resultados negativos e um alto nível de endividamento, por exemplo.

O mesmo vale para a análise feita olhando exclusivamente para o ROIC. O indicador é condição necessária para uma boa análise de investimentos, contudo não é condição suficiente.

Cuidados com o ROIC

Nunca se deve analisar um negócio através de apenas um indicador financeiro e de mercado.

Isto porque, muitas vezes, para o cálculo destes indicadores, informações relevantes sobre a empresa são deixadas de lado.

No caso da métrica do retorno sobre o capital investido, existem alguns cuidados que o investidor deve tomar para fazer sua análise de forma coerente.

Primeiramente, é importante que o investidor evite usar o ROIC para comparar empresas de diferentes setores.

Normalmente, as empresas que estão em mercados mais competitivos possuem um menor ROIC.

Existem outros casos em que o investidor precisa estar atento para não tomar decisões errôneas de investimentos baseadas em análises fracas.

Empresas em recessão ou em processo de desinvestimento

No curto prazo, a recessão e a diminuição de investimentos pode aumentar o ROIC da empresa.

Mas não se engane, porque, normalmente, recessões e desinvestimentos impactam negativamente a produtividade futura da empresa.

Empresas em expansão

É comum que quando empresas estão expandindo suas unidades produtivas apresentem ROIC menores.

Isto porque a expansão de uma fábrica ou a compra de novos equipamentos, por exemplo, demoram certo tempo para operar da forma mais eficiente possível.

De forma matemática, a velocidade que o capital investido cresce, no curto prazo, supera o crescimento do NOPAT.

Como pôde ser visto, você deve levar em consideração diversas informações para fazer uma boa análise de uma empresa.

Além de conhecer os indicadores fundamentalistas do negócio, você deve estar sempre acompanhando as notícias referentes a empresa que investe.

Imagine que você é um investidor que apenas analisa os indicadores do negócio.

Ao acompanhar periodicamente o seu investimento, você pode notar uma diminuição no ROIC da empresa.

No entanto, se você tivesse acompanhado as notícias e relatórios, poderia saber que a diminuição era consequência de um alto investimento estrutural que a empresa vem fazendo.

Neste caso, você não deve para de gostar da empresa só porque seu ROIC diminuiu momentaneamente.

Com esse exemplo, deve ter ficado claro como é importante analisar as empresas que você investe de forma completa.

Por fim, é importante lembrar que o ROIC é um indicador financeiro extremamente relevante para o investidor que busca mais informações para fundamentar seus investimentos.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *