Como funciona a carta de crédito? O que é possível fazer com ela?

carta de credito 2

Será que vale a pena fazer um financiamento? Talvez um consórcio? Esse é o momento em que entra a máxima “cada caso é um caso”. No caso de um consórcio, será preciso comprar uma carta de crédito.

A carta de crédito funciona como um boleto mensal. É um comprometimento que inicia com a escolha de um tipo de bem que será comprado, uma definição de valor e um parcelamento.

Portanto, a carta de crédito é um contrato de pagamento mensal de um valor proporcional ao do bem em questão, um imóvel, um carro, uma viagem e outros.

Todo o montante recebido vai para um fundo coletivo que mensalmente pagará pelo bem requisitado a um dos contribuintes.

O sistema de carta de crédito e como utilizá-la

A carta de crédito imobiliário é baseada em uma compra parcelada de um algum bem. Mas, além disso, ela é uma modalidade diferente já que o bem não é conquistado logo quando inicia a transação, a menos que o nome seja o primeiro beneficiado no sorteio.

Esse sistema de carta de crédito atua através de uma modalidade de sorteio. Entre as etapas do sorteio estão:

  1. Pagamento da mensalidade;
  2. Acúmulo do dinheiro no fundo coletivo;
  3. O sorteio de consórcio define qual beneficiado ganhará mais rapidamente o item ou bem, o primeiro sorteio é baseado na aleatoriedade;
  4. No segundo sorteio o beneficiário que contribuiu mais no mês através de adiantamento de parcelas ou afins, receberá a quantia referente ao imóvel ou bem;
  5. O sorteio continua acontecendo se houver quantia monetária suficiente no fundo coletivo. O sorteio é realizado da mesma forma que o primeiro, baseado na aleatoriedade;
  6. Quando não há possibilidade de acontecer o sorteio, é aguardado o novo mês de compensação do pagamento mensal e assim, o sorteio é realizado.

Inclusive, é possível cancelar esse empreendimento de acordo com as cláusulas presentes no contrato e com isso receber um ressarcimento parcial ou até mesmo total do valor pago até agora. Por isso, no momento do contato atenha-se a essas cláusulas.

Além de comprar, é possível utilizar carta de crédito como forma de negociar com outrem e ceder o benefício ou lugar no grupo coletivo.

Dessa forma, se todas as partes estiverem de acordo, é realizado a venda e repasse da carta.

Comprar ou vender a carta de crédito contemplada e os tipos de consórcio

A carta de crédito contemplada é toda carta que “ganhou” no sorteio, seja por lance ou por aleatoriedade.

Os tipos de consórcio estão ligados aos grupos/fundos coletivos, que podem ser compostos por pessoas físicas e jurídicas. Esses grupos são preenchidos na medida de sua especificidade, sempre com pessoas que desejam bens em comum.

Entre os tipos principais estão:

  • Carta de crédito ou consórcio para imóveis;
  • Carta de crédito ou consórcio para veículos;
  • Carta de crédito ou consórcio para viagens;
  • Carta de crédito ou consórcio para bens duráveis (eletrodomésticos, eletroeletrônicos e outros);
  • Carta de crédito ou consórcio para serviços (casamentos, festas de aniversário e até mesmo cirurgias plásticas).

Por conseguinte, vender carta de crédito é possível, mesmo se já estiver contemplada. Assim, há o repasse do comprometimento de pagamento restante e a transferência do direito ao bem escolhido.

Para comprar carta de crédito é preciso entrar em contato tanto com o dono da carta, quanto à própria administradora de consórcio. Somente a administradora terá o poder de confirmar ou não esse repasse de responsabilidade e o direito ao bem.

Então, vale lembrar que a carta de crédito e o consórcio, não são investimentos, inclusive será cobrada uma taxa administrativa mediante o serviço.

É necessário entender as vantagens e desvantagens das diversas formas de crédito. Desta forma, com educação financeira, é possível tomar as melhores decisões para às suas finanças.

Por fim, se a premissa é buscar algo sólido e que atue de forma recompensadora, é muito mais viável investir ou aplicar o dinheiro em um tipo de investimento baseado em consultoria e educação financeira ao invés de uma carta de crédito e dívida por meio do consórcio.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos