Home Blog Casa da moeda: descubra como funciona o sistema!

Casa da moeda: descubra como funciona o sistema!

Casa da moeda 1

O dinheiro tem muito valor, com ele é possível comprar coisas básicas para sobrevivência, bens, obter conforto e maior segurança para conseguir se manter financeiramente estável. Por isso, a casa da moeda possui um papel relevante na economia, sendo responsável pelo papel e a moeda que faz a economia brasileira girar.

Diante disso, existe uma ampla curiosidade em como saber como o dinheiro é fabricado. Assim, é válido ressaltar que casa da moeda brasileira é uma das instituições mais antigas do Brasil e a produção do dinheiro é feita diariamente por essa instituição.

O que é a casa da moeda?

A casa da moeda do Brasil (CMB) é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Fazenda que é responsável pela emissão monetária do país. Ou seja, no local fabrica-se a moeda e o papel-moeda que circula na economia brasileira.

A CMB também tem a função de produzir passaportes, documentos de segurança, selos fiscais, selos postais, diplomas, certificados e outros tipos de produtos gráficos de segurança.

Além disso, a empresa também é responsável por emitir produtos na área metalúrgica, como:

  • Medalhas comemorativas;
  • Comendas;
  • Distintivos e moedas utilizando metais como ouro e prata.

Quais as funções da casa da moeda?

Dentre as principais funções da casa da moeda, estão:

  1. Executa a fabricação de papel-moeda, medalhas comemorativas e moeda metálica;
  2. Realização de impressão de selos, sendo eles: fiscais, postais e federais;
  3. Impressão de títulos da dívida pública;
  4. Realiza a fabricação de passaportes para utilização do Governo Federal;
  5. Mantém atividades referentes ao controle fiscal. 

Ressaltando que a casa da moeda ainda realiza a venda de moedas comemorativas, que são autorizadas pelo Banco Central sendo referentes a quantidades determinadas.

Qual a relação da casa da moeda com o Banco Central?

Em território nacional, a CMB possui atuação como empresa pública. Por isso, entende-se que a mesma compõe a administração indireta, estando obrigatoriamente associada a um órgão federativo. Sendo este, a União. 

Além disso, outras instituições adotam o mesmo modelo de personalidade jurídica, sendo elas:

  • Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES);
  • Caixa Econômica Federal;
  • Correios. 

Sendo assim, é importante frisar que a casa da moeda atua como um instrumento de ação utilizado pelo Banco Central.

Lembrando que o Bacen é o responsável por definir quanto de dinheiro deverá ser impresso, principalmente, porque a quantidade de capital que está em circulação no mercado pode ter impacto direto na economia, devendo estar alinhado às vertentes da política econômica. 

Dessa forma, conclui-se que a casa da moeda do Brasil (CMB) realiza a fabricação, de forma exclusiva, do dinheiro nacional para o Banco Central do Brasil ou BACEN e como já dito anteriormente, é o órgão federal que possui como responsabilidade efetuar a distribuição, emissão e manter o controle do meio circulante.

História da casa da moeda

Casa da moeda 2

A casa da moeda é uma empresa pública que possui vínculo com o Ministério da Fazenda. 

Assim, sendo fundada em 1964, a empresa já acumula mais de 325 anos de existência. 

A história da casa da moeda tem início quando ocorre a criação no Brasil Colônia, por governantes portugueses, de uma empresa com a função de fabricar moedas com o ouro que decorria das minerações. 

Sendo assim, no ano seguinte à fundação, ocorreu a cunhagem das primeiras moedas originalmente brasileiras, na cidade de Salvador, que tornou-se a primeira sede da casa da moeda do Brasil, realizando a substituição de moedas estrangeiras que circulavam em território nacional. 

Foi em 1695 que surgiram as primeiras moedas oficiais do Brasil, sendo elas em réis de ouro e prata, ficando conhecidas como “série das patacas”. 

Alguns anos passaram-se e, em 1843, utilizando técnicas “intaglio”, a CMB começou a imprimir o selo “Olho de Boi”, considerado o primeiro das Américas e o terceiro do mundo. 

Década de 90

No ano de 1969, se lançou cinco diferentes denominações de cédulas brasileiras, sendo uma surpresa para os especialistas internacionais.

Portanto, foi em 1994, que a CMB  obteve participação ativa na implantação do Plano Real. 

E, a partir de 2008, a empresa passou por um amplo processo de modernização. Sendo marcado pela aquisição de linhas de produção de cédulas. 

Dessa forma, observa-se que a CMB possui a capacidade de fabricação que possibilita atender grande parte do meio nacional, atuando em três turnos de operação.

Além disso, o processo de fabricação de cédulas envolve profissionais da área técnica, engenharia de produto, produção e design. Podendo contar com o que há de mais moderno no mercado internacional. Sendo assim, o processo de fabricação de cédulas passa pelo processo de cunhagem, contagem e embalagem.

Fabricando produtos na área de metalúrgica, por meio da utilização de metais nobres como ouro e prata.

Já na área de impressos, a casa da moeda possui a função de produzir documentos de segurança como passaportes, diplomas, certificados e produtos gráficos relacionados a segurança.

Como funciona a fabricação do dinheiro?

Como a casa da moeda é a única instituição brasileira autorizada a fabricar o papel-moeda, então, junto ao Banco Central (BACEN) é decidida a quantidade de cédulas e moedas que devem circular pelo país.

No entanto, é o Banco Central que fica responsável pela emissão, distribuição e controle os meios circulantes. Porém, é o presidente do banco, junto ao governo, que define a quantidade de dinheiro que deve circular.

Assim, em 2019, emitiram-se aproximadamente 1,5 bilhão de unidades monetárias.

E se faltar dinheiro?

Mesmo existindo órgãos responsáveis pelo controle econômico, uma crise financeira pode fazer com que dinheiro falte.

No entanto, mesmo a casa da moeda sendo a instituição responsável pela fabricação monetária, ela não pode simplesmente produzir mais dinheiro para ser distribuído.

Pois, isso causaria uma hiperinflação, ocasionando a desvalorização da moeda brasileira. Já que mesmo tendo mais dinheiro circulando, possivelmente a produção das empresas não cresceria.

Portanto, isso iria sobrecarregar o mercado a ponto da demanda da população por produtos aumentar e não ter oferta o suficiente. O que levaria ao aumento dos preços e, consequentemente, ao descontrole econômico.

Desta forma, a casa da moeda pode ser considerada um dos órgãos mais importantes do país. Pois, além da responsabilidade em produzir o papel-moeda, a empresa também é responsável pela produção de documentos de interesse da população.

O que é a casa da moeda?

A casa da moeda é uma empresa pública, responsável por fabricar a moeda e o papel-moeda que circula no Brasil.

Quando fundou-se a casa da moeda?

Se fundou a casa da moeda em 1964.

Qual a relação da casa da moeda com o Banco Central?

O BACEN é responsável por decidir o quantitativo de cédulas e moedas que devem ser fabricadas pela casa da moeda para, logo após, entrarem em circulação no país.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *