CMV: o que é e como calcular o Custo de Mercadoria Vendida?

cmv 2

Devido ao descontrole, muitas empresas acabam fechando no vermelho, especialmente as de varejo ou as que lidam com vendas de produtos.  Nesse caso, os negócios que não mantém um CMV, tendem a comprar sem saber, de fato, se haverá a saída ou se vale a pena o gasto processual.

O Custo de Mercadoria Vendida (CMV) funciona por meio da contabilização de todas as mercadorias compradas, aquisição de matéria prima, custos de produção, estocagem, segurança e demais custos incidentes tanto na linha de produção quanto no ato de revenda.

Então, o CMV é um cálculo para mensurar qual foi a lucratividade gerada a partir das mercadorias compradas e efetivamente vendidas na ação de empreendedorismo.

Com ele, além do cálculo sobre todas as vendas, é possível compreender também o lucro percentual participativo de cada produto.

Qual a importância do CMV?

O CMV – Custo de Mercadoria Vendida, contabiliza quanto foi gasto para que determinado produto, de fato, chegue na prateleira e seu processo de concretização de venda.

Ou seja, o CMV auxilia na contabilidade empresarial e na gestão de custos, permitindo a contabilização real de lucros.

Por conseguinte, através dessa reflexão, é possível identificar determinadas incongruências e averiguar quais partes poderiam ser otimizadas ou aprimoradas.

Assim, tendo uma melhor e mais efetiva geração de lucratividade.

Por isso, para calcular o custo de CMV, é necessário organizar previamente inventário de estoque, insumos e processos que a empresa executa para que aquele produto seja, de fato, vendido.

Por exemplo:

  • Aquisição de matéria-prima para criação do produto;
  • Transporte ou frete para o local de produção;
  • Processo para refinamento da matéria-prima e transformação no produto final;
  • Armazenagem ou estocagem dos produtos;
  • Segurança ou vigilância do local;
  • Transporte para a loja;
  • Estabelecimento de vendas;
  • Vendedores e custos para manter o local físico;
  • Outros processos que variam para o tipo de negócio.

Somente após o levantamento desses itens, é possível partir para o cálculo do CMV identificar os percentuais de lucro de cada item e o custo total pela venda.

Como calcular o CMV?

Para executar o cálculo do custo de mercadoria vendida, é necessário questionar em qual tipo de valor se deseja chegar, por exemplo, no valor bruto ou no valor líquido de lucro.

Sendo o valor bruto, aquele valor que não contabiliza os impostos e taxas que incidem sobre os processos até a venda (e a própria venda em si).

Já o valor líquido é aquele valor após a dedução dos impostos e demais encargos que atuam no preço do produto e sua venda.

Então, para calcular CMV, deve-se ter em mente se é o valor líquido ou bruto que se almeja. Depois disso, aplicar a fórmula do CMV que consiste em:

CMV = (EI + ALM) – EF

Ou seja, somar o estoque inicial (EI) e as aquisições ao longo do mês (ALM), e depois, subtrair do estoque final (EF).

CMV é igual a somatória dos estoques iniciais e aquisições menos o estoque final.

Agora, um exemplo prático de CMV:

  • No inicio de um mês comercial, determinada loja especializada em venda de itens para cabelo comprou o equivalente a R$23 mil reais em mercadorias (já com o frete);
  • Posteriormente, adquiriu mais R$5 mil reais em novos produtos. Mas, ao final do mês comercial, seu estoque retraiu para R$2 mil (equivalente aos produtos que restaram);
  • Portanto, seu CMV nesse respectivo mês foi: R$26 mil.

Por fim, o CMV é um importante recurso para analisar os desempenhos lucrativos de uma empresa, além de auxiliar no questionamento de determinadas etapas, reduzindo os gastos desnecessários e aumentando, assim, a efetividade e possivelmente, o lucro ganho.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos