Cold email: essa técnica ainda vale a pena?

cold email 2

Todo negócio que anuncia tem em mente um público ideal, o destinatário para aquela mensagem. É justamente nesse aspecto que o cold e-mail é utilizado: enviar mensagens para aquele público com quem se deseja conectar.

Portanto, o cold email funciona por meio de uma tentativa de contato através do envio de mensagens (e-mail) para leads  que desconhecem a marca ou empresa. Essa prática requer sofisticação, caso contrário, será encarada como spam ou algo ser ignorado.

Então, o cold email é uma prática pautada no envio de e-mails para determinados indivíduos que desconhecem a marca e a empresa, mas que apresentam um vínculo com a temática que a empresa aborda, e possivelmente, possam vir a gostar das soluções que a empresa oferece. Uma ação de empreendedorismo que merece atenção!

Para que serve o cold email?

O principal objetivo do cold mailing é justamente a prospecção por email de consumidores.

Isso acontece com um contato com o cliente em potencial, para assim fazê-lo conhecer uma solução que a empresa oferece, ou seja, vender por email.

Nesse caso, para mandar email para clientes e ainda obter algum resultado, por exemplo, fugir da caixa de spam, ter os e-mails lidos e afins, algumas empresas abordam questões como:

  • Demonstrar autoridade: quando o cliente desconhece a empresa, o cold e-mail deverá exprimir alguma qualidade que destaque um conhecimento, habilidade ou técnica da empresa, seja pela representação argumentativa ou por soluções notórias da empresa;
  • A prova social: demonstrar que pessoas foram impactadas com as soluções da empresa, depoimentos, tudo que a empresa realizou e que saiu de seu entorno e foi para o mundo, retornando como algo positivo;
  • Reciprocidade: é a prática de demonstrar ou criar valor para o leitor do cold email, sem a necessidade de um retorno. Essa é uma das formas mais ativas de receber um retorno, pelo fato de que, naturalmente, o leitor sente uma obrigação implícita de retornar o favor;
  • Fenômeno da escassez: é a ideia de urgência, de que está acabando, a “última bolacha do pacote”, as últimas oportunidades. Apesar de parecer clichê, esse é um gatilho mental muito forte quando bem aplicado, especialmente dentro do cold email.

Como fazer um bom cold email?

O contato por email apresenta algumas dificuldades, primeiramente, aquele e-mail pode não chegar ao remetente, o endereço pode estar errado, pode ir para caixa de spam ou o remetente pode simplesmente ignorar.

Portanto, esse email para prospecção de vendas deve ser executado de uma forma que pareça muito natural, mesmo se for automatizado.

Por exemplo, uma forma de diluir essa trava é utilizando o nome do remetente, da empresa e o cargo respectivo.

Isso demonstra que você o conhece minimamente e está disposto a saber mais.

Sendo assim, entre os aspectos fundamentais para fazer cold email de forma mais assertiva:

Identificação, assunto e destinatário do cold email

Quão melhor conhecer o receptor da mensagem, mais eficiente ela tende a ser. Por isso, é importante se identificar, colocar um assunto que diferencie do spam e se possível utilizar as credenciais do destinatário para que ele tenha curiosidade.

Qual é o interesse ou motivo de contato

Na medida em que o leitor se identifica com o assunto é mais provável que ele leia o conteúdo. Além disso, dizer abertamente o motivo pelo contato pode representar uma força para a empresa.

Suscitar um problema, uma questão ou uma pergunta

Uma das formas de prender a atenção do receptor é demonstrar um problema, algo com que ele se identifique. Pode ser um relato, trazer algo gere um drama de inicio e que fixe a atenção do espectador.

Demonstrar valor e talvez, uma solução

Após gerado ou identificado o problema, é importante demonstrar alternativas, aqui entrará a parte em que a empresa mostra “como solucionar o problema”, assim, gerar o interesse nas soluções da empresa.

Fisgar com um call-to-action, convidar para uma ação

Depois de gerar interesse, é importante puxar o leitor para algum dos produtos ou soluções ofertadas pela empresa. Nesse caso, é recomendado um produto gratuito ou de baixo custo para iniciar o funil.

Por fim, o cold email é uma forma de prospectar novos clientes que antes não conheciam ou não tiveram contato com a empresa. É evidente, portanto, que ele é uma forma mais difícil de obter êxito em sua divulgação, mas que pode fazer sentido para apenas alguns negócios.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos