Home Blog Como começar a investir? Confira 5 passos!

Como começar a investir? Confira 5 passos!

comecar a investir

Felizmente, o número de pessoas que estão pensando em começar a investir só vem crescendo nos últimos tempos.

Entretanto, um dos grandes entraves para que estas pessoas, de fato, possam começar a investir, é a falta de educação financeira e conhecimento de mercado.

Por isso, é muito importante que as pessoas percebam que não é difícil começar a investir e que isso pode ser feito em muitos menos passos do que imaginam.

5 passos para começar a investir

Portanto, para que as pessoas percam o medo de começar a investir, é interessante conhecer este passo a passo.

É possível que, ao saber mais sobre o início dos investimentos, você perceba que já ultrapassou algumas fases. Se for o seu caso, ótimo.

Caso não seja, você também perceberá que investir não é algo tão distante assim.

Para isso, confira o passo a passo para começar a investir:

  1. Livre-se das dívidas;
  2. Construa um planejamento;
  3. Estude os tipos de investimentos;
  4. Saiba seu perfil de investidor;
  5. Escolha uma corretora de valores.

1 – Livre-se de dívidas

Se você faz parte da maioria da população brasileira, é provável que você possua alguma dívida.

Portanto, é interessante primeiro dar um passo para trás e começar a se livrar das dívidas, por menores que elas possam ser.

Quando você está investindo, busca utilizar os juros compostos ao seu favor.

Com as dívidas, o efeito é simplesmente o contrário, os juros compostos estão jogando contra você.

Por isso, é extremamente importante que você utilize algumas estratégias para se livrar rapidamente das dívidas, para assim se organizar financeiramente e estar pronto para investir.

2 – Construa um planejamento

Para se livrar das dívidas, você provavelmente já deve ter desenvolvido um planejamento financeiro.

Se não for o seu caso, esse planejamento precisará ser criado a partir de agora.

Determine seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo e assim comece a desenhar um planejamento condizente com seus objetivos e realidade.

Para construir um bom planejamento, é necessário ter na ponta da caneta todos os seus recebimentos e gastos mensais.

Assim, você poderá estimar de quanto será seu aporte mensal e começar a fazer uma projeção realística.

3- Estude os tipos de investimentos

Após criar um planejamento, é interessante estudar os tipos de investimentos e encontrar aqueles que podem satisfazer às suas necessidades.

Existem várias opções, que podem ser dívidas em aplicações de:

É interessante conhecer melhor cada uma dessas opções e escolher aquelas que mais façam sentido de acordo com as suas finanças.

Para isso, é preciso levar em consideração quanto você investirá, de quanto serão seus aportes mensais, necessidade de liquidez, rentabilidade esperada, entre outros fatores.

4 – Saiba seu perfil de investidor

Ao traçar seu perfil de investidor, o trabalho de escolher em quais ativos investir será simplificado.

Existem 3 principais perfis:

É óbvio que você não será precisamente de apenas um perfil específico, entretanto, é interessante saber de qual você mais se aproxima.

Essa definição pode ser interessante para estimar a composição da sua carteira de investimentos.

Normalmente, o perfil conservador tem uma pequena porcentagem em ações e uma alta porcentagem de seus recursos investidos na renda fixa.

Já o perfil arrojado se comporta de maneira contrária, aceitando mais risco na sua carteira do que o conservador e moderado.

5 – Escolha uma corretora de valores

Agora que você já definiu um planejamento, conhece bem as opções de investimentos de renda fixa e renda variável e entende melhor seu perfil de investidor, basta escolher a sua corretora de valores para começar a investir.

A corretora de investimentos é a instituição financeira responsável por intermediar a compra e venda de ativos financeiros.

Ou seja, para os investidores comuns pessoa física, é impossível investir sem o auxílio de uma corretora de valores.

Por isso, você deverá escolher a sua.

Normalmente, as corretoras variam em relação às taxas de corretagem e de custódia e na facilidade de uso dos seus serviços.

Desta forma, é interessante escolher aquela que você se adapta melhor aos serviços e seja interessante financeiramente.

3 coisas que você deve saber antes de começar a investir

A maioria dos grandes investidores tiveram que aprender na prática tudo que sabem hoje em dia sobre investimentos.

Ou seja, houveram, ao longo do caminho, algumas perdas e erros que podiam ter sido evitados caso eles tivessem o conhecimento que têm hoje.

Portanto, antes que você comece a investir, é interessante estar por dentro de algumas dicas, como;

1 – Invista, não aposte

Muitas pessoas entram no mundo dos investimentos, sobretudo na bolsa de valores, pensando em enriquecimento rápido.

São raras as exceções de pessoas que entram com essa mentalidade, continuam e têm sucesso de longo prazo.

Primeiramente, é importante dizer que o sucesso nos investimentos está relacionado a consistência e regularidade. Você precisa traçar um planejamento e desenvolvê-lo.

Ninguém investe somente uma vez em algum ativo e fica rico por causa disso.

Você precisará ao longo do tempo, construir uma reserva de liquidez, diversificar seus investimentos e desenvolver uma carteira com o nível de segurança e rentabilidade que você deseja.

2 – Programe parte dos seus recebimentos para investir mensalmente

Um erro comum das pessoas é tratar seus investimentos como o resultado de um excedente nos seus recebimentos mensais.

Na verdade, o investimento deve ser encarado como um compromisso que você deverá cumprir mensalmente.

Uma boa dica para conseguir manter a regularidade com seus investimentos é automatizar o débito mensal da sua conta.

Você pode programar a transferência de uma porcentagem dos seus recebimentos mensais para a sua conta na corretora de investimentos.

Assim, qualquer poupança maior do que a quantia que você já havia programado para investir pode ser usada para uma viagem, compra de um veículo ou para mais investimentos.

3 – Invista também em conhecimento

Ao longo do seu percurso como investidor, sempre será necessário investir em mais conhecimento.

Afinal, o mercado é muito dinâmico. Títulos e empresas que hoje são bons investimentos, amanhã poderão já não ser mais boas oportunidades.

Portanto, invista em conhecimento em algumas áreas, como:

Assim, você poderá está sempre construindo uma carteira de investimento cada vez mais sólida.

Por fim, para quem que começar a investir, é extremamente indicado prestar atenção nessas dicas que podem ajudar a começar com o pé direito no mundo dos investimentos.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *