Home Blog Como montar fluxo de caixa? Aprenda de vez!

Como montar fluxo de caixa? Aprenda de vez!

como montar fluxo de caixa

Saber como montar fluxo de caixa é fundamental para que os empreendedores consigam controlar suas contas a pagar e a receber.

Ao entender como montar fluxo de caixa, você evita prejuízos financeiros, como dívidas e problemas de estoque, e consegue elaborar estratégias para o crescimento da empresa.

O que é fluxo de caixa?

Antes de saber como montar fluxo de caixa, é importante entender o que ele significa: o fluxo de caixa é o movimento de entrada e saída de recursos financeiros de um negócio.

Os valores que entram representam as atividades de venda de produtos e/ou serviços, já os que saem representam, por exemplo, o pagamento de funcionários, compra de matéria-prima e reposição de estoque.

Quando a entrada de recursos supera a saída, existe um saldo positivo, ou situação superavitária, que é almejada pelas empresas.

No entanto, quando a saída de recursos é maior do que a entrada, existe uma situação deficitária, em que ocorrem os prejuízos.

Como funciona o fluxo de caixa?

mãos computador calculando 1

Um fluxo de caixa traz componentes de projeção ou estimativa, possuindo característica temporal, sendo então diário, semanal, mensal ou anual.

Nele, é importante considerar os saldos de ciclos anteriores para compor as sobras (ou faltas) de ciclos posteriores.

Sendo uma das ferramentas mais importantes de gestão financeira, o fluxo de caixa consegue demonstrar e projetar, em momentos futuros, o resultado das entradas e saídas em regime de caixa.

Isso faz com que o gestor da empresa possa ter uma estimativa de suas receitas e despesas e, a partir disso, tomar decisões mais bem fundamentadas para seu negócio.

Assim, evitando problemas de liquidez e endividamento, e aumentando a lucratividade e eficácia da empresa.

Como montar fluxo de caixa?

Saber como montar caixa em uma empresa é algo essencial para a manutenção do negócio ao longo do tempo.

Por isso, confira algumas dicas para fazer um bom fluxo de caixa:

Descubra o saldo da sua empresa

O primeiro passo para iniciar uma boa gestão financeira é verificar quanto de dinheiro a empresa possui no seu caixa.

Isso ajuda a entender, mesmo que de forma artificial, se o negócio está em uma boa situação financeira ou perto de passar por uma crise.

Classifique receitas e despesas

O fluxo de caixa exige o preenchimento de todas as receitas e despesas do negócio. No entanto, é importante fazer os lançamentos de maneira classificada.

Dessa forma, fica possível analisar a origem de recursos e também de gastos que possam estar sendo desnecessários ou altos demais.

Nesse momento, o gestor já pode encontrar áreas que necessitem de um corte de gastos ou de investimentos.

É importante lembrar que a categorização precisa seguir o modelo da empresa, já que cada negócio aplica seu dinheiro em diferentes áreas.

Registre todas as entradas e saídas do caixa

É fundamental, dentro de um bom fluxo de caixa, registrar tudo o que a empresa tem a receber (pagamentos recebidos, contas a receber etc) ou gastar (pagamento de funcionários, contas de luz, água, energia e internet etc) em um período pré-determinado.

Isso precisa ser feito, respeitando as datas exatas em que as transações ocorreram ou irão ocorrer.

Se necessário, atualize e corrija os lançamentos que sofrerem alterações.

Ao final, a diferença entre as entradas e saídas será o saldo do caixa, ou seja, quanto a empresa possui para continuar operando.

Caso você perceba que está com despesas maiores do que receitas, isso significa que o empreendimento está dando prejuízo.

Nesse caso, é preciso montar estratégias para gerar mais receitas e aumentar o lucro.

Vale lembrar que, caso você ainda possua dúvidas de como montar fluxo de caixa, existem planilhas prontas na internet que ajudam a organizar todas as categorias e a fazer o cálculo de maneira automatizada.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *