Prazos de compensação bancária: quanto demora para o dinheiro cair?

compensacao bancaria 1

O tempo que o dinheiro demora para cair na conta é a compensação bancária. Esses prazos destinados para que o valor esteja disponível varia de acordo com a modalidade da transação e os valores dispostos.

Por conta de uma má educação financeira, muitos brasileiros se confundem quando o assunto é compensação bancária, as siglas D+0, D+1, D+2 e afins. Esses termos podem parecer difíceis de entender, mas são simples e ajudam na hora de cumprir prazos de transações financeiras.

O prazo de compensação bancária é o procedimento realizado pelas instituições para que possam conferir os dados e valores destinados para pagamentos ou transferências.

Como funciona a compensação bancária

O prazo de compensação de transferências é assentado pela nomenclatura D+n, onde o n é substituído por (0,1,2,3…).

Ou seja, o n equivale a quantidade de dias necessários para que o valor da transação esteja disponível, por exemplo:

  • D+0: compensação efetuada imediatamente;
  • D+1: compensação de um dia útil;
  • D+2: compensação  de dois dias úteis;
  • D+30: compensação que pode ultrapassar até trinta dias úteis.

Dessa forma, o período de compensação irá variar de acordo com o tipo de operação financeira.

Além disso, é importante ressaltar que o tempo para compensação também pode variar dependendo de finais de semana e feriados.

Por exemplo, se o valor for depositado em uma sexta-feira, é preciso que se considere esse prazo válido apenas para dias úteis para que não ocorra nenhum problema relacionado ao cumprimento de dilatação.

Prazo de compensação bancária de depósitos

O tempo para compensação de depósito diversifica de D+0 até D+5.

  • Depósito em dinheiro na boca do caixa: prazo de compensação de D+0;
  • Depósito em cheque na boca do caixa: compensação bancária de D+3 ou D+4;
  • Depósito em dinheiro no envelope: compensação bancária de depósito antes das 16h (D+0) e depósito depois das 16h (D+1);
  • Depósito em cheque no envelope: compensação bancária de depósito antes das 16h (D+3 ou D+4) e depósito depois das 16h (D+4 ou D+5).

Prazo de compensação de transferências

O tempo para compensação de transferências diversifica de D+0 até D+1.

  • Transferência entre contas de bancos diferentes através de TED: compensação de D+0;
  • Transferência entre contas de bancos diferentes através de DOC: compensação de D+1;
  • Transferência entre contas na mesma instituição: compensação de D+0.

Prazo de compensação bancária de boletos

O tempo para compensação de boleto bancário é de D+3.

Prazo de compensação de cartão crédito

O tempo de compensação para cartão de crédito é de D+0 até D+1.

Saber quanto tempo o dinheiro demora para cair na conta ajuda para organizar melhor as finanças tanto para pagamentos e transferências, tanto quanto para saber o prazo para compensação ligada a investimento.

A compensação bancária é um sistema presente no dia a dia de quem trata direta ou indiretamente com o dinheiro e o processo de compensação é igual independente do banco em que se esteja vinculado. Para mais dicas como essa, assine nossa newsletter no WhatsApp e receba ainda mais conteúdos gratuitos!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos