Conciliação bancária: como funciona?

conciliacao bancaria 3

A gestão financeira de uma empresa é uma parte crucial para sua sobrevivência, independentemente do tamanho da empresa. Pensando nisso, a conciliação bancária poderá auxiliar a realizar processo de conferência.

A conciliação bancária funciona como uma comparação entre os extratos bancários e os registros de negociações. Por exemplo, uma empresa realizou a venda de um produto e o cliente vai pagar em deposito, é importante, então, conferir se os valores chegaram de acordo.

Então, a conciliação bancária é uma forma de conferência de extratos para averiguar se todos os valores de lançamento e de saída estão corretos, sejam eles: débitos, recebimentos e afins. Essa prática auxilia as empresas em relação as fraudes, cobranças indevidas e erros.

conciliacao bancaria

Qual é a importância da conciliação bancária?

A conciliação contábil também conhecida como conciliação bancária atua na gestão de fluxo de caixa de uma empresa. Por meio dela é possível, discernir quais são os lançamentos bancários, qual é o saldo atual e quais saldos bancários restaram após um espaço de tempo.

A conciliação de contas é extremamente importante para o bom funcionamento financeiro de uma empresa. Sem saber qual é a entrada e movimentação que deve ocorrer em um mês, empresas estão a mercê do bom funcionamento dos diversos sistemas e demais empresas.

Não fazer conciliação bancária pode ocasionar:

  • Comprometimento do aporte financeiro que deveria ser recebido;
  • Débitos ou cobranças indevidas;
  • Impostos, taxas e débitos não previstos.

Como fazer?

Muitas empresas ao redor do mundo fecham suas portas devido ao descontrole financeiro e é justamente nesse âmbito que tática da conciliação será basilar. Com o advento tecnológico, existem diversas ferramentas e até mesmo uma facilidade em fazer a conciliação bancária, mas é preciso entender “o como”.

Para estabelecer uma boa conciliação bancária, alguns preceitos são essenciais. É preciso criar uma cultura de rotina, a conciliação bancária é rotineira, deve se tornar um costume. Além disso, para fazer conciliação bancária é necessário:

  1. Criar o hábito da rotina de checagem.
  2. Estar constantemente lançando as movimentações que ocorreram.
  3. Verificar o saldo presente no extrato bancário e sua relação com o que foi adquirido no mês.
  4. Checar em detalhe os lançamentos futuros (o saldo que irá entrar).
  5. Caso exista cobranças indevidas ou diferenças no saldo/lançamentos, é preciso entrar em contato com o respectivo banco.
  6. Manter a gestão financeira das contas.

Aplicando esses pontos, a conciliação bancária e o monitoramento dos fluxos de caixa, a empresa terá uma consistência entre os seus ganhos e os seus saldos bancários.

Para auxiliar nessa abordagem, é possível utilizar ferramentas como o Excel e dispositivos online, até mesmo respectivos ao próprio banco. É importante manter organizados os relatórios: do dia (ou ao menos semanal) e os fluxos, assim, se torna mais fácil o processo de conciliação.

Portanto, a conciliação financeira apresentará o subsídio para as tomadas de decisões gerenciais efetivas, sempre, baseada em um fluxo de caixa confiável. Além de, claro, saber qual é real situação financeira da empresa.

Por fim, a conciliação bancária é a ferramenta contábil que ajudará uma empresa a saber quais os gastos, ganhos, dívidas e recebimentos futuros que estão incidindo sobre o capital financeiro da empresa. Por isso, toda empresa deverá manter um controle e fazer a conciliação financeira para ter essa noção sobre o seu próprio negócio. Mais conteúdos de educação financeira? Inscreva-se no nosso Whatsapp.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos