Home Blog Como funciona o consórcio de serviços? Vale a pena fazer um?

Como funciona o consórcio de serviços? Vale a pena fazer um?

microcredito bndes 3

Além de produtos, existem vários serviços caros que desejamos, mas ainda nos vemos distante financeiramente daquilo. O consórcio de serviços pode ser uma opção se esse for seu caso.

Porém, ao contrário do que muitos pensam, o consorcio de serviços ou de produtos, definitivamente, não é uma modalidade de investimento. Por isso, é importante buscar pela educação financeira.

O que é o consórcio de serviços?

O consórcio de serviços é formado por um grupo de pessoas que pagam parcelas mensais a uma instituição que sorteia mensalmente o crédito estabelecido no contrato. Todas as pessoas do grupo devem ser contempladas.

Durante os sorteios mensais, os participantes do grupo podem dar lances que aumentarão as suas chances de receber o crédito.

Eles também podem simplesmente aguardar acabar o prazo do consórcio, e assim, receber a carta de crédito.

Serviços que esse tipo de consórcio pode contemplar

consorcio-de-servicos-2

Existem diversos tipos de serviços que podem ser adquiridos. Alguns dos principais consórcios de serviços, são:

  • Consórcio de viagens;
  • Consórcio de formaturas;
  • Consorcio de casamentos;
  • Consórcio de intercâmbios;
  • Consórcio de cirurgia plástica;
  • Consórcio de reformas.

Como é a adesão ao consórcio de serviços?

Para aderir a um consórcio de serviço, é necessário procurar uma administradora de consórcios, que pode ser um banco, instituição financeira ou empresa.

A administradora reúne o grupo de pessoas que participarão do consórcio. Mas, muitas vezes, quando você tenta contratar determinado consórcio de serviço, o grupo ainda não vai estar formado.

Neste caso, é necessário estar atento com o prazo para a primeira reunião do consórcio.

Entretanto, você também pode aderir ao consórcio quando o grupo já estiver formado. Existem duas formas de fazer isso:

  • Comprar cota vaga: você deverá negociar o valor de adesão com a empresa;
  • Comprar cota de outro participante: neste caso, você deverá pagar à vista um valor negociado com o consorciado, e depois continuar pagando as cotas mensais como todos outros participantes.

Após entrar no consórcio, você receberá um boleto para pagar suas parcelas mensalmente. O boleto também serve para trazer atualizações do consorcio, como quantas pessoas foram selecionadas no último sorteio, por exemplo.

Taxas do consórcio de serviços

Muitos consórcios fazem propagandas, dizendo: “nós não cobramos juros”. Entretanto, diferente de empréstimo, por exemplo, o que é cobrado aos consorciados são taxas de administração.

Além das taxas de administração, é preciso prestar atenção na inflação. As parcelas podem sofrer reajustes anuais, estabelecidos no contrato, de acordo com alguns índices de preços.

Contemplação no consórcio de serviços

Existem duas formas diferentes de ser contemplado no consórcio de serviços:

1. Lances

Os lances funcionam como em leilões. Quem estiver disposto a pagar mais, leva.

Se seu lance não ganhar,  o dinheiro não é perdido e você poderá esperar até o fim do consórcio ou continuar dando lances.

2. Sorteio mensal

Os sorteios acontecem uma vez por mês, podendo sortear uma ou mais pessoas do grupo de consórcio de serviços. Para ser contemplado dessa forma basta esperar até que seja sorteado.

Vantagens e desvantagens do consórcio de serviço

Entre as vantagens do consórcio de serviço, estão:

  • Pode apresentar parcelas mais acessíveis do que financiamentos e empréstimos pessoais;
  • Facilidade de crédito para modalidades que não são tradicionais, como o consórcio de cirurgia plástica.

Por outro lado, existem algumas desvantagens do consórcio de serviço

  • Você pode demorar a ser contemplado;
  • No tempo em que estava no consórcio, ter investido o dinheiro seria muito mais vantajoso;
  • Você passa muito tempo pagando e sem ter recebido o serviço.

Portanto, antes de aderir a um consórcio de serviços ou alguma forma de financiamento, para adquirir algum bem, é necessário estudar as opções disponíveis. Muitas vezes, é melhor administrar seu próprio dinheiro, e investir durante o prazo que você estaria em um consórcio contraindo dívidas, por exemplo.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *