Home Blog CSNA3: como lucrar com ações da CSN?

CSNA3: como lucrar com ações da CSN?

csna3

A CSN (CSNA3) é uma empresa que atua nos setores de siderurgia, mineração, logística, cimento e energia, sendo considerada a maior indústria siderúrgica do Brasil e da América Latina.

As ações da CSN (CSNA3) integram a bolsa de valores com participação de 0,57% no Ibovespa. Portanto, é possível que os investidores interessados nas oportunidades de investimentos nesse segmento comprem papéis da empresa na bolsa de valores.

O que é a CSN (CSNA3)?

Em primeiro lugar, Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) é uma empresa do setor de mineração e siderurgia. Ela foi fundada no ano de 1941 enquanto uma empresa estatal no governo Getúlio Vargas.

É possível negociar as ações da empresa na B3, mediante o uso do ticker CSNA3. A empresa possui cerca de 1.387.524.047 ações gerenciadas, sendo 46,3% destas em free float.

Além da CSN, outras organizações também direcionam seus serviços para o setor de siderurgia como, por exemplo, a Vale (VALE3) e a Usiminas (USIM5):

  • Vale: essa é uma das mais importantes empresas do setor de mineração no Brasil. A companhia tem como atividade principal a extração de minerais e produção de metais;
  • Usiminas: a empresa atua no segmento siderúrgico, virando líder na produção e venda de aços laminados a frio e a quente, se destacando como um dos maiores complexos siderúrgicos de aços planos da América Latina

Portanto, diante da importância da CSN (CSNA3) para esse setor do mercado, é relevante entender sua história e modelo de negócio.

Sendo assim, os investidores poderão usar as informações mais relevantes sobre a companhia para realizar aplicações de forma segura e assertiva.

O que faz a CSN (CSNA3)?

A principal atividade da CSN (CSNA3) é a mineração e a siderurgia. Além de todas as etapas da produção de aço, a Companhia Siderúrgica Nacional ainda oferece:

  • Carboquímicos como, por exemplo, piche, óleos, alcatrão, naftaleno, enxofre, entre outros;
  • Co-produtos como, por exemplo, borra de zinco, borra de galvalume, carepa, entre outros;
  • Recicláveis, calcinados e placas de aço sem aplicação, por exemplo.

Sendo assim, é possível perceber seu repertório de atuação.

Como a CSN (CSNA3) atua?

A CSN atua em toda a cadeia produtiva do aço, desde a extração do minério de ferro, até a produção e venda. As vendas de aço se concentram no mercado doméstico.

Seu sistema integrado de produção, portanto, faz com que a CSN tenha um dos mais baixos custos de produção da siderurgia mundial.

Além disso, a sua linha de produtos possui alto valor agregado, incluindo aços planos revestidos galvanizados e folhas metálicas.

Por último, entre seus ativos, a empresa conta com:

  • 1 usina siderúrgica;
  • 5unidades industriais, sendo duas delas no exterior;
  • Minas de minério de ferro, calcário, dolomita e estanho;
  • 1 forte distribuidora de aços planos;
  • Terminais portuários;
  • Participações em ferrovias;
  • Participação em duas usinas hidrelétricas.

­

As ações da CSN (CSNA3): onde e como negociar?

O ticker da CSN (CSNA3) é negociado na bolsa de valores brasileira (B3) e na bolsa de Nova Iorque (NYSE). É possível negociar seus papéis por meio de plataformas digitais. A intenção é, portanto, facilitar os investimentos, além de zelar pela segurança de todos os investidores.

A empresa apresenta ações ordinárias (CSNA3 ON), que são caracterizadas por garantir direito de voto ao acionista em assembleias executivas.

Sendo assim, para que o investidor possa adquirir ações da CSN, ele deve realizar a abertura de uma conta em uma corretora de valores que preferir.

Vale lembrar que a corretora precisa ser credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Em seguida, é preciso executar uma transferência TED, com o valor direcionado para realizar os aportes. Depois disso, é possível selecionar ações do banco pelo ticker CSNA3.

Características das ações da CSN (CSNA3)

csna3 2

Considerada uma Mid Cap, a CSN (CSNA3) tem como seu sócio majoritário a Vicunha Aços S.A, com 48% das ações gerenciadas. Além disso, a siderúrgica participa do IBOV (Índice Ibovespa) com 0,57% e do IDIV (Índice Dividendos) com 3,42%.

A classificação setorial da CSN (CSNA3) através dos dados divulgados pela B3, é: Materiais Básicos / Siderurgia e Metalurgia / Siderurgia.

Ainda, seu segmento de listagem na B3 é o Tradicional. Por fim, suas ações oferecem tag along de 80% ON. Além disso, seu free float é de 46,4%.

História da CSN

A história da CSN começa em 1941. Em abril desse ano, o presidente Getúlio Vargas assina o decreto para a criação da Companhia Siderúrgica Nacional.

Já em 1946 é inaugurada a usina que, a partir de 1961, seria denominada Usina Presidente Vargas. Além disso, as minerações Casa de Pedra e Arcos, ambas em Minas Gerais, também são incorporadas à CSN.

É em 1960 que surge a Fundação CSN, braço social da CSN que realiza ações voltadas para a construção da cidadania junto às comunidades onde a empresa atua.

Após as expansões em 1970 e 80, em 1990 são implantados novos processos que proporcionam sensíveis ganhos na produção de folhas metálicas, alcançando um milhão de toneladas por ano.

Além disso, nessa década, Governo Federal decide privatizar diversas empresas, como, por exemplo, a CSN. Em 1993, vende-se a CSN em sucessivos leilões na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.

Sendo assim, o governo se desfaz de 91% das ações que possuía. A Companhia emite ADRs (American Depositary Receipts) de nível I (mercado de balcão) na Bolsa de Nova Iorque (NYSE).

Em 1996, a CSN amplia sua atuação para o setor de infraestrutura, com a participação em dois projetos de duas novas usinas hidrelétricas. Além disso, acontecem participações no Porto de Itaguaí (RJ), e na Ferrovia MRS, integrando suas operações.

Já em 1997, a empresa passa a ter ações listadas no nível II da Bolsa de Valores de Nova Iorque (Nyse).

Em 1998, a CSN adquire a INAL e a Intermesa, importantes distribuidoras de aço com sede no Rio de Janeiro. Com a união, portanto, surge a nova INAL, empresa do grupo CSN, hoje incorporada pela Prada Embalagens.

É inaugurada a central de cogeração termelétrica na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda (RJ) em 1999.

Século 21

Em 2000, acontece a inauguração da hidrelétrica de Itá, em Santa Catarina. Além disso, a CSN inaugura o Tecon, Terminal de Contêineres, em conjunto com a Companhia Vale do Rio Doce, no Porto de Sepetiba.

A CSN adquire a Metalic, em 2002, sendo essa a única empresa da América Latina a fabricar este produto de alta tecnologia. A fábrica está localizada no Ceará.

Já em 2005, a CSN compra 100% das ações da Ersa – Estanhos de Rondônia S.A. Além disso, no mesmo ano, a companhia adquire os 50% restantes da Lusosider, em Portugal, passando a ter a totalidade do capital desta empresa.

Chegando em 2006, a CSN compra a Prada, maior fabricante de embalagens de aço para a indústria química e alimentícia do país, com quatro unidades de produção: São Paulo, Araçatuba, Gaspar e Uberlândia.

No ano de 2008 a empresa lança um novo tipo de aço voltado para a construção civil, o Steelcolor, com o objetivo de conquistar mercados consolidados.

Em 2012, a Companhia compra uma siderúrgica de aços SWT longos do grupo Grupo Alfonso Gallardo, S.L.U, situada na Alemanha. No ano seguinte, em 2013, a empresa começa a produzir aços longos na nova planta em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

É em 2015 que a nova planta de cimento de Arcos, em Minas Gerais, é inaugurada. Já em 2016, a empresa conclui a venda da Metalic, controlada da CSN, para a Can-Pack Brasil Indústria de Embalagens Ltda.

Por último, em 2018, a empresa termina a venda total da participação societária na Companhia Siderúrgica Nacional, LLC, empresa localizada nos Estados Unidos, para a Steel Dynamics, Inc.

Linha do tempo da CSN

csna3 3

  • 1941: O presidente Getúlio Vargas assina o decreto para a criação da Companhia Siderúrgica Nacional;
  • 1946: Inauguração oficial da futura Usina Presidente Vargas;
  • 1960: Criação da Fundação CSN, braço social da CSN;
  • 1990: Implantação de novos processos que proporcionam sensíveis ganhos na produção de folhas metálicas, alcançando um milhão de toneladas por ano;
  • 1993: Vende-se a CSN em sucessivos leilões na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. O governo se desfaz de 91% das ações que detinha;
  • 1996: Ampliação da atuação para o setor de infraestrutura;
  • 1997: A CNV passa a ter ações listadas no nível II da Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE);
  • 1998: Aquisição da INAL e a Intermesa, surgindo a INAL, empresa do grupo CSN, hoje incorporada pela Prada Embalagens;
  • 1999: Inauguração da central de cogeração termelétrica na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda (RJ);

Século 21

  • 2000: Inauguração da hidrelétrica de Itá, em Santa Catarina e do Tecon, Terminal de Contêineres. Isso acontece em conjunto com a Companhia Vale do Rio Doce, no Porto de Sepetiba;
  • 2002: A CSN adquire a Metalic, localizaca no Ceará;
  • 2005: Compra de 100% das ações da Ersa – Estanhos de Rondônia S.A;
  • 2006: Compra da Prada, maior fabricante de embalagens de aço para a indústria química e alimentícia do País;
  • 2008: Lançamento de um novo tipo de aço voltado para a construção civil, o Steelcolor;
  • 2012: A CSN compra uma siderúrgica de aços SWT longos do grupo Grupo Alfonso Gallardo, S.L.U. (“Grupo Gallardo”) situada na Alemanha;
  • 2013: Início da produção de aços longos na nova planta em Volta Redonda (RJ);
  • 2015: Inauguração da nova planta de cimento de Arcos, em Minas Gerais;
  • 2016: Conclusão da venda da Metalic, controlada da CSN, para a Can-Pack Brasil Indústria de Embalagens Ltda
  • 2018: Conclusão da venda total da participação societária na Companhia Siderúrgica Nacional, LLC, empresa localizada nos Estados Unidos, para a Steel Dynamics, Inc.

Como ganhar dinheiro com as ações da CSN (CSNA3)?

Existem algumas maneiras de conseguir lucros com as ações da CSN (CSNA3). O recebimento de dividendos é uma dessas formas, por exemplo. Isso porque a empresa possui em seu histórico de atuação um pagamento recorrente de proventos.

Os dividendos, portanto, são uma parcela do lucro apurado por uma sociedade anônima. Ela se distribui aos acionistas ao fim do exercício social.

Sendo assim, para quem busca investir com esse foco, avaliar o Dividend Yield (DY) de um ativo pode ser interessante, por exemplo.

Além disso, o acionista também pode adquirir dinheiro através da venda de suas ações por um valor mais alto do que o custo de compra delas. Por essa razão, vale definir o seu perfil do investidor e os seus intuitos financeiros.

Então, é importante que o investidor perceba algumas questões que influenciam na realização de investimentos com segurança e consciência.

Sendo assim, dentre as questões, por exemplo, o investidor pode considerar a busca pela diversificação da sua carteira de ativos, realizando aportes em renda fixa e renda variável.

Se recomenda, portanto, que o acionista analise a segurança, a liquidez e a rentabilidade das ações que integram a bolsa, antes de fazer uma compra.

Dessa forma, priorizar alta liquidez ou rentabilidade vai depender de cada investidor. Isso porque ele pode comprar ações para o curto, médio ou longo prazo de tempo.

Vale a pena investir na CSN (CSNA3)?

A CSN é uma das maiores empresas do ramo de metalurgia e siderúrgica. Sendo assim, como ponto positivo, é possível pensar na sua participação no IDIV. Para quem se interessa em focar em empresas que paguem dividendos, isso pode ser benéfico.

Por outro lado, a empresa apresenta um alto endividamento. Portanto, isso pode ser um ponto negativo. Desse modo, antes de realizar a compra de ações da CSN, se deve realizar uma análise fundamentalista.

Assim, será possível acompanhar seus investimentos e conferir se eles estão sendo feitos de maneira prudente. Isso vale tanto para a CSN (CSNA3) como para outra empresa da bolsa de valores.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *