Home Blog Custos e gastos: entenda de uma vez diferença entre eles

Custos e gastos: entenda de uma vez diferença entre eles

custos e gastos

Conceitos como o de custos e gastos são essenciais para as finanças pessoais e empresariais.

Contudo, entender a diferença entre despesas, custos e gastos é fundamental para quem preza por uma boa organização e planejamento financeiro, seja uma pessoa ou uma empresa.

Despesas, custos e gastos são conceitos semelhantes e, por isso, comumente confundidos pelas pessoas em geral. Podendo prejudicar a educação financeira.

Definição de despesas, custos e gastos

custos-e-gastos

Para conseguir entender bem a diferença entre despesas, custos e gastos é necessário que o conceito de cada um e seus respectivos campos de utilização fiquem claros.

Definição de custos

De uma forma ampla, a definição de custos, sobre a ótica de uma empresa, é o valor pago ao trabalho e insumos para a produção de determinado bem ou serviço.

Na contabilidade, os custos podem ser vistos como um “sacrifício” financeiros feitos por pessoas ou empresas, visando atingir algum objetivo, como a produção de um produto, por exemplo.

Quando dizemos que algo é custoso ou que custa caro, o que estamos dizendo é que o preço de aquisição daquele determinado produto é alto.

Definição de despesas

As despesas podem ser definidas como os gastos necessários para a manutenção das atividades de uma empresa ou governo.

Estão entre as despesas de uma empresa:

  • Aluguel;
  • Salário e encargos;
  • Impostos;
  • Propaganda e outros.

As despesas, na contabilidade, são divididas em 2 grupos:

  • Despesas operacionais: não são computadas entre os custos e necessárias para a manutenção das atividades da empresa e da fonte produtora de receita.
  • Despesas não operacionais: São os gastos que não envolvem as atividades principais da empresa ou que não envolvam o objetivo da empresa.

Definição de gastos

Podemos considerar que os gastos englobam os conceitos listados anteriormente.

Os gastos são classificados como:

  • Despesas;
  • Custos;
  • Investimentos;
  • Perdas.

Ou seja, para a contabilidade, custos e despesas fazem parte dos gastos que, por sua vez, não se resumem a apenas esses pontos.

Além de valores pagos em compras para a produção e manutenção das atividades, os gastos envolvem os valores perdidos com desvalorizações de ativos, juros pagos em empréstimos financeiros e recursos aplicados em investimentos.

Diferença entre despesas, custos e gastos

Para conseguir ficar ainda mais claro o conceito de despesas, custos e gastos, é necessário destacar as principais diferenças entre eles.

  • Diferença entre despesas e custos: as despesas têm carácter geral e não necessariamente são atribuídos à produção, enquanto os custos são despesas com trabalho e insumo visando o produto;
  • Diferença entre custos e gastos: os gastos englobam além dos custos visando a produção, o valor planejado para investimentos e, até mesmo, as despesas em geral;
  • Diferença entre despesas e gastos: gastos podem vir a se tornar despesas. Por exemplo, a compra de um eletrodoméstico foi um gasto, mas o pagamento das contas de energias advindas delas, são despesas.

Despesas, custos e gastos para as finanças pessoais

Custo, gastos e despesas são conceitos originalmente usados de forma contábil para as empresas.

Entretanto, assim como vários outros instrumentos e métodos empresariais, as pessoas começaram a perceber que eles também são importantes para as finanças pessoais.

Portanto, ter bem definido seus gastos, custos e despesas é essencial para um bom planejamento financeiro e uma organização orçamentária.

Como falamos antes, as despesas podem ser divididas entre despesas operacionais e não operacionais. O mesmo pode ser feito com os custos, mas de forma diferente.

Existem dois tipos de custo, são eles:

  • Custo fixo: são constantes, independentemente da variação na sua renda. Alguns exemplo, são: aluguel, conta de luz e energia, impostos, gastos com comida, etc.
  • Custo variável: São aqueles custos que variam de acordo com sua renda ou disponibilidade financeira. Alguns exemplos, são: roupas, lazer em geral, etc.

Por outro lado, quando falamos dos gastos nas finanças pessoais, é interessante agregar além do valor gasto nos custos totais, o valor reservado para investimentos, financiamentos, entre outros valores que serão alocados da sua renda.

Portanto, tendo uma bom entendimento sobre a diferença entre despesas, custos e gastos e utilizando esse conhecimento ao seu favor, a organização financeira ficará muito mais fácil e eficiente.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *