CVCB3: descubra tudo sobre as ações da CVC!

CVCB3

A CVC (CVCB3) centraliza suas atividades no agenciamento de turismo, ofertando viagens de lazer, intercâmbio e corporativas, além de operar no turismo rodoviário, marítimo e aéreo.

Além disso, as ações da CVC (CVCB3) integram a bolsa de valores brasileira e seus ativos podem ser adquiridos por investidores que observam no setor de turismo e lazer, boas oportunidades.

O que é a CVC (CVCB3)?

A CVC (CVCB3) atua no setor de serviços e produtos turísticos. A companhia é brasileira e pode ser considerada uma das grandes agências de turismo da América Latina, além disso, seus ativos são negociados na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) através do ticker CVCB3.

Em resumo, a CVC age no setor turístico, desde o ano de 1972, operando o turismo nacional e internacional. A companhia possui mais de 133.917.946 milhões de ações, sendo 89,7% destas em free float.

Além da CVC, outras empresas compõem o mercado turístico brasileiro, dentre elas estão a Localiza Hertz (RENT3) e a Smiles (SMLS3):

  1. Localiza Hertz: a empresa atua no setor de mobilidade, possuindo companhias no Brasil e América Latina, sendo uma empresa especializada em aluguéis de carros.
  2. Smiles: a companhia administra o programa smiles, que proporciona aos clientes da Gol Linhas Aéreas e suas companhias parceiras, administração de pontos em troca de benefícios no turismo e entretenimento.

Desse modo, mediante a relevância da CVC no mercado financeiro e sua participação na bolsa de valores brasileira, a B3, é de suma importância entender sua trajetória e seu modelo de negócio.

Portanto, através do conhecimento, os acionistas poderão investir de maneira efetiva e consciente.

História da CVC (CVCB3)

CVCB3 1

A agência de viagens CVC surgiu em 1972, na região do Grande ABC Paulista, em São Paulo, a partir da associação de Carlos Vicente Cerchiari e Guilherme Paulus.

Logo após, em 1976, a associação se desfez e a empresa começou a ser administrada apenas  por Guilherme Paulus e sua esposa, Luiza Paulus.

Em 1978, a companhia começou a organizar grupos de viagens, programando viagens de 1 dia, depois para finais de semana e posteriormente programando viagens durante férias e feriados prolongados.

Foi em 1981, que a empresa começou a oferecer pacotes de viagens com transporte aéreo.

Posteriormente, em 1983, a companhia inaugurou suas primeiras lojas fora da região do ABC Paulista, que ficaram localizadas na cidade de Santos, litoral de São Paulo, e em São José dos Campos, no interior paulista.

Em 1989, a empresa CVC comprou 100 mil passagens da Viação Aérea São Paulo (Vasp), esse quantitativo representava uma média de 50% de todo movimento mensal da companhia aérea.

No ano de 1992, a CVC começou a fretar aviões para uso exclusivo de seus passageiros.

Logo após, em 1997, a companhia começou a vender pacotes de viagens para a Ásia e Europa.

Foi em 1998, que a CVC inaugurou sua primeira loja em shopping center, localizada no Shopping Plaza Sul, em São Paulo. Além disso, a empresa já contava com agências em Santos, Guarulhos, Osasco, Campinas, Mogi das Cruzes, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Porto Alegre, Belo Horizonte, Londrina e Florianópolis.

Expansão da CVC

Posteriormente, em 2000, a companhia inaugurou sua primeira loja virtual de turismo do Brasil, incluindo diversas funcionalidades.

Em 2002, a CVC completou 30 anos de histórias, além do mais, a empresa alcançou a marca de 5 milhões de passageiros embarcados.

Logo após, em 2003, a companhia conseguiu o fretamento do navio R5 Blue Dream, que a empresa trouxe da Europa para operar no Brasil, além disso, em 2003, a TAM disponibilizou um avião personalizado com a logomarca da agência CVC.

No ano de 2005, a CVC decidiu fretar mais 5 transatlânticos para ofertar uma temporada de cruzeiros no Brasil, em parceria com a South African Airways.

Foi em 2007, que a companhia comemorou 35 anos de atividades relacionadas ao turismo, realizando uma temporada inesquecível para a empresa, visto que, a cotação do dólar estava em queda.

Em 2010, a empresa anunciou que Carlyle, um dos grandes fundos de private equity do mundo, adquiriu 63,6% do controle da CVC.

Após isso, em 2013, a CVC foi escolhida para participar do Field Global Immersion Program, da Universidade de Harvard.

Além disso, a empresa abriu seu capital em 2013, para negociações na bolsa de valores;

Assim, em 2014, a empresa anunciou um crescimento de 20% em suas vendas, comparado ao mesmo período de 2013.

No ano de 2015, a CVC começou a atuar no mercado de viagens de intercâmbio.

Em 2016, foi anunciado que a CVC apresentou crescimento em seus principais indicativos, registrando 12,7% de alta em passageiros embarcados e aumento de 6% nas vendas.

Posteriormente, em 2017, a empresa realizou duas aquisições, a Trend e Visual Turismo, além do mais, a empresa também adquiriu 49% da Rextur Advance. Ainda em 2017, a empresa lançou a marca CVC Corp, que adota uma estrutura matricial.

Foi em 2018, que a empresa realizou aquisições no exterior, anunciando a compra de 60% de dois players na Argentina, o Bibam Group e Ola.

Logo após, em 2020, a CVC foi diretamente afetada pela crise do novo Coronavírus, visto que, houve uma ausência de mobilização social, gerando como consequência, a queda do turismo.

Linha do tempo da CVC (CVCB3)

  • 1972 – Fundação da agência de viagens CVC;
  • 1976 – Associação é desfeita e a empresa começa a ser operada por Guilherme Paulus e sua esposa;
  • 1978 – A CVC começa a organizar seus primeiros grupos de viagem;
  • 1981 – Começam a ser ofertados pacotes de viagens com transporte aéreo;
  • 1983 – A empresa inaugura suas primeiras lojas fora do ABC Paulista;
  • 1989 – CVC compra mais de 100 mil passagens da Vasp;
  • 1992 – A companhia começa a fretar aviões para uso exclusivo de seus passageiros;
  • 1997 – Começam a ser vendidos pacotes de viagem para Ásia e Europa;
  • 1998 – Primeira loja em shopping center é inaugurada;
  • 2000 – A empresa lança sua primeira loja de turismo em plataforma digital;
  • 2002 – CVC completa 30 anos de história e alcança a marca de 5 milhões de passageiros embarcados;
  • 2003 – A empresa consegue o fretamento do navio R5 Blue Dream;
  • 2003 – A TAM disponibiliza um avião personalizado para a empresa;
  • 2005 – A companhia decide fretar 5 transatlânticos;
  • 2007 – CVC comemora 35 anos de atividades na área do turismo;
  • 2010 – Carlyle adquire 63,6% do controle da CVC;
  • 2013 – Participação no Field Global Immersion Program, da Universidade de Harvard;
  • 2013 – A CVC abre seu capital na bolsa de valores;
  • 2014 – É anunciado um crescimento de 20% em suas vendas;
  • 2015 – A empresa começa a oferecer pacotes de intercâmbio;
  • 2016 – CVC anuncia um crescimento de seus principais indicadores;
  • 2017 – São adquiridas a Trend e Visual Turismo;
  • 2018 – É lançada a marca CVC Corp, que adota uma estrutura matricial;
  • 2020 – CVC é afetada diretamente pela crise do novo Coronavírus.

Como atua a CVC (CVCB3)?

A empresa é considerada uma das maiores operadoras de turismo da América Latina.

Dessa maneira, a companhia possui, em média, 1416 lojas, 15 mil clientes por dia nas lojas da empresa e 200 mil acessos por dia no site.

Além disso, a CVC é detentora da Submarino Viagens e Almundo, além do mais, a companhia possui participações em outras empresas, dentre elas estão:

  1. RexturAdvance;
  2. Bibam Group;
  3. Ola.

Dessa maneira, pode-se observar a expansão e popularização da CVC por diversos países.

Características das ações da CVC (CVCB3)

As ações da CVC são negociadas na B3 e possuem as demais características:

A classificação setorial da CVC (CVCB3) segundo as informações divulgadas na B3 é: Consumo Cíclico, Viagens, Lazer e Turismo.

Além do mais, seu segmento de mercado na bolsa de valores é o Novo Mercado.

Suas ações oferecem Tag Along de 100% ON, além de free float de 89,7%.

O que faz a CVC (CVCB3)?

A principal atividade da CVC está relacionada ao gerenciamento de pacotes e serviços de turismo.

Assim, dentre alguns de seus serviços oferecidos, estão:

  • Pacotes de viagens de férias ou lazer;
  • Agenciamento de intercâmbios culturais;
  • Pacotes de viagens corporativas.

Em suma, pode-se observar que a empresa busca oferecer pacotes e serviços diversos aos seus clientes.

As ações da CVC (CVCB3): onde e como são negociadas?

O ticker da CVC (CVCB3) é negociado na bolsa de valores brasileira, ou seja, B3.

As ações da companhia podem ser realizadas em plataformas digitais, buscando simplificar o processo para os acionistas e zelando pela segurança deles.

A companhia possui ações ordinárias (CVCB3 ON) que dão direito ao voto durante as assembleias empresariais.

Dessa forma, para adquirir ações da CVC, é de suma importância que o investidor abra uma conta numa corretora de valores de sua preferência.

Posteriormente, será importante realizar uma transferência TED, com o valor desejado para realizar o investimento, logo após, o acionista poderá selecionar as ações da CVC, referida como CVCB3.

Como ganhar dinheiro com as ações da CVC (CVCB3)?

CVCB3 2 1

Primeiramente, é válido entender que existem variadas maneiras de adquirir lucro com as ações da CVC (CVCB3) na B3.

Dentre essas maneiras, é possível incluir o ganho de dividendos, visto que, a empresa possui como histórico um pagamento recorrente de dividendos.

Além disso, o acionista poderá conseguir lucro mediante a venda de suas ações por um preço mais alto, em comparação, ao valor adquirido anteriormente.

Além do mais, algumas questões podem possibilitar que os acionistas realizem seus investimentos com prudência e segurança, dentre essas questões, está a diversificação da carteira de ativos, criando uma carteira com renda fixa e renda variável.

Assim, é necessário que o investidor fique atento a segurança, liquidez e rentabilidade antes de negociar ações na bolsa de valores.

Desse modo, diante de seus objetivos e seu perfil investidor, possuir uma boa rentabilidade, pode representar uma opção mais viável para o acionista, em comparação, a busca por uma alta liquidez.

Porém, a priorização entre alta liquidez ou rentabilidade, dependerá dos objetivos do acionista, isso porque, o investidor poderá adquirir ações para curto ou longo prazo.

Vale a pena investir na CVC (CVCB3)?

A CVC (CVCB3) é uma das principais operadoras de turismo do Brasil.

Visto que, a empresa possui uma grande atuação em território nacional, possibilitando que grande parte dos brasileiros, obtenham seus serviços, seja em suas lojas físicas ou online.

Entretanto, a empresa enfrenta uma ampla concorrência, principalmente no setor online, isso porque, existem variadas empresas que ofertam serviços parecidos e até iguais aos da CVC, como é o caso da Booking, Decolar, Airbnb e outros.

Dessa forma, antes de selecionar qual será a ação que você irá destinar seus ativos, é válido realizar uma análise fundamentalista, para verificar se seus investimentos estão sendo realizados de maneira consciente, seja com a CVC (CVCB3) ou com outra empresa inserida na bolsa de valores.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos