Home Blog Como consultar débitos de veículos e o que fazer para quitá-los

Como consultar débitos de veículos e o que fazer para quitá-los

debitos de veiculos

Manter os débitos de veículos em dia é a melhor forma de evitar maiores taxas de juros e qualquer eventualidade referente ao não pagamento das dívidas.

Os débitos de veículos funcionam como taxas aplicadas sob um veículo ao longo de um prazo mediante uma infração, o contrato de um serviço ou a aplicação de impostos.

Débitos de veículos são dívidas, infrações e impostos referentes a um veículo, que são acumulados durante um espaço de tempo.

Entenda como consultar débitos de veículo

Como consultar débitos de veículos? Para conferir os débitos contraídos basta acessar o site do Detran ou da Secretaria da Fazenda, ambos do estado em questão.

É recomendável procurar de acordo com o local que o veículo foi registrado.

Além disso, é possível ir diretamente ao ponto físico desses órgãos para resolver as pendências.

Para realizar uma consulta se existe débitos de veículos, é preciso:

  1. Portar algum documento de identificação ou carteira de habilitação nacional;
  2. Ter em mãos o certificado de registro e licenciamento de veículo (CRLV) referente ao veículo em questão;
  3. Ir ao Detran no qual o veículo foi registrado;
  4. Solicitar a verificação de débitos e restrições referentes ao veículo.

Como quitar débitos de veículos

Como quitar débitos de veículos? Para quitar os débitos não é necessário esperar pela cobrança chegar na residência.
É possível resolver tudo online através do site da Secretaria da Fazenda ou do Detran.

Encontre o site a partir da região de residência e local de registro. Desse modo, você saberá qual a situação do veículo.

Relativo a dívida, é possível parcelar ou pagá-la à vista, geralmente pagando através de um boleto.

Os tipos de débitos de veículos e as formas de pagá-los

Entre os tipos de débitos de veículos existentes estão:

  • Multas de trânsito;
  • Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA);
  • Licenciamento de veículo;
  • Seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre).

Multas de trânsito

As multas de trânsito são infrações cometidas pelos portadores do veículo. Entretanto, somente a pessoa que consta como dono sofrerá as consequências.

A consulta de multas pode ser realizada no site do Detran ou no site da Secretaria da Fazenda. Por conseguinte, ambos devem ser respectivos ao estado de registro do carro.

As multas são passíveis de pagamento através da própria Notificação de Infração de Trânsito ou ao gerar um boleto no site do Detran.

Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA)

O IPVA é um imposto consequente da posse de um veículo.

Ele é utilizado para custear gastos públicos com saúde, segurança, transporte, obras públicas e construção e manutenção das estradas.

Para fazer o pagamento é necessário apenas:

  1. Entrar no site do Detran;
  2. Pesquisar pelos débitos existentes;
  3. Gerar o boleto e efetuar pagamento.

Licenciamento de veículo

O licenciamento de veículo é um processo anual e obrigatório. Ele é responsável pela autorização de circulação de um veículo.

Através do licenciamento , são verificadas as conformidades do veículo conforme as normas de segurança.

Somente após o licenciamento poderá se obter um CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo).

O porte deste documento é obrigatório, e sua ausência ocasiona penalidades severas. Seu pagamento pode ser feito junto com o IPVA.

As taxas do licenciamento de veículo podem ser quitadas em:

  • Na internet;
  • Nos caixas eletrônicos;
  • Nas agências dos bancos que possuem credenciamento com o Detran.

Caso procure uma agência física ou site, será necessário fornecer:

  • O número do REVANAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), localizado no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV);
  • Previamente ter quitado débitos de IPVA, seguro DPVAT e multas.

Seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre)

O seguro DPVAT é obrigatório. Ele é responsável por assegurar as pessoas portadoras do veículo ou os beneficiários dela, assim como, vítimas ou feridos.

Ele é ativo em caso de morte, invalidez ou despesas médicas referente a um sinistro (acidente ou eventualidade).

Para pagá-lo basta gerar uma guia no site da seguradora contratada, imprimir o boleto e quitar junto aos bancos referentes ou vinculados.

O que acontece com os débitos de veículos quando estão em atraso?

As consequências de não pagar o débito de um veículo variam de acordo com o tipo de débito.
Por exemplo, se o débito em questão for:

IPVA

No caso do IPVA em atraso, pode ocorrer:

  • Apreensão do veículo;
  • Inabilidade de fazer o licenciamento;
  • Nome do titular do veículo ficar “sujo”, pois, será colocado no SPC e Serasa;
  • Levará 7 pontos na carteira de habilitação;
  • Recebimento de multa.

No caso de não haver dinheiro para pagá-lo, uma alternativa é aderir aos programas de parcelamento de débito veicular oferecidos em cada estado.

Licenciamento de veículo

Em uma situação de licenciamento em atraso, os riscos são iguais aos do não pagamento do IPVA.

É importante salientar que o porte do CRLV com o licenciamento atualizado, é obrigatório.

Portanto, ausência ou obsolescência do mesmo, abre margem para todas as penalidades descritas na secção de IPVA.

Multas de trânsito

Em caso de multas em atraso, será cobrada uma porcentagem de juros até o dia que for realizado pagamento.

O valor total da multa passará a ser o valor principal mais os juros referentes aos dias em atraso ou é dada a opção de parcelar a dívida.

Seguro DPVAT

No caso de DPVAT em atraso: o titular corre risco de inabilidade em receber compensação ou deixa de ter direito ao seguro.

Entretanto, no caso de vitimas ou pessoas feridas, o proprietário deve arcar com as consequências.

Diferente das multas, ele não terá juros referente ao não pagamento em dia. Entretanto, é recomendável a quitação no prazo acordado.

Portanto, é importante estar em dia com os débitos de veículos, de uma forma geral, uma vez suas consequências são severas segundo cada tipo de modalidade e especificidade.

Prejuízos esses que poderiam ser evitados ao quitar os débitos de veículos. Quitar os débitos é um dos pilares da educação financeira. Mais conteúdos como este? Inscreva-se no nosso Whatsapp.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *