Home Blog Como administrar as despesas fixas da casa?

Como administrar as despesas fixas da casa?

despesas fixas

Antes de iniciar uma gestão financeira, é preciso entender e fazer um mapeamento das despesas fixas e despesas variáveis. Adotar estratégias para registrar os gastos é uma saída para quem não está conseguindo diminuir o custo de vida.

Diminuir os valores destinados para despesas fixas não significa diminuir o padrão de vida. Fazer a redução das despesas fixas domésticas significa ter mais inteligência financeira e saber aproveitar melhor o dinheiro.

As despesas fixas são as cobranças recorrentes de produtos ou serviços básicos e indispensáveis. Pode até parecer complicado diminuir esses custos constantes, mas é possível administrar e controlar as despesas essenciais de uma casa.

Custos fixos

Diversas pessoas adquirem produtos e serviços por impulso, isso é um fato. Essas atitudes inconscientes podem colocar o consumidor em uma enrascada financeira. É preciso ter atenção, o problema pode ser ainda maior se tratando de gastos fixos.

Tudo o que é utilizado mensalmente em uma moradia não é algo imutável. As despesas fixas de casa podem ser alteradas com algumas análises do que o consumo gera. Por exemplo, uma assinatura de TV não precisa possuir adesão de vários canais que o morador sequer assiste.

Além da assinatura de TV, há outros exemplos de despesas fixas que depois de uma avaliação, podem sofrer uma redução significativa ou até mesmo serem retiradas por completo.

Exemplos de despesas fixas

A despesa fixa não sofre alteração em seu valor. O custo é o mesmo independente do nível de consumo.

Um consumidor que faz a adesão de uma academia, por exemplo, mesmo que não frequente nenhum dia sequer terá que pagar uma mensalidade referente aquela contratação.

Além dos gastos fixos, também existem outras duas divisões para fazer uma gestão financeira. São elas as despesas anuais e variáveis.

Despesas anuais

Despesas anuais são valores cobrados uma vez ao ano. Por exemplo, IPTU e IPVA.

Despesas variáveis

As despesas variáveis são mais complexas porque despesas recorrentes também podem ser variáveis. Ou seja, contas recebidas mensalmente podem variar o valor de acordo com o consumo.

Por exemplo, a conta de água e energia elétrica são cobradas todos os meses, mas o seu valor de pagamento raramente é o mesmo. Nesse caso, a economia de despesa pode ser feita reduzindo a utilização dos serviços.

Como reduzir as despesas fixas

despesas-fixas

Antes de tudo é preciso ressaltar que essas despesas são importantes para manter a qualidade de vida e devem ter o pagamento efetuado em dia.

  1. Avaliar quais despesas são fixas;
  2. Mapear quais as despesas estão ou não estão sendo utilizadas.

Feito isso, se torna mais simples realizar um recorte das despesas fixas pessoais e/ou da casa que poderão ser reduzidas ou eliminadas.

  • Reduzir a quantidade de canais assinados se não faz uso da maioria;
  • Cancelar plano de academia se não frequenta;
  • Negociar o valor pago para o aluguel;
  • Contratar um pacote mais barato de internet se o consumo não é elevado.

Dessa maneira, as despesas fixas não terão tanto impacto em seu bolso. Para ajudar nisso, baixe a Planilha: Planejador Financeiro Mensal!

 

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *