Home Blog Dólar Futuro: o que é, como funciona e como investir?

Dólar Futuro: o que é, como funciona e como investir?

dólar futuro

Apesar de seu confuso nome, o dólar futuro é uma estratégia bastante rentável para investir nessa moeda estrangeira.

Os ganhos do dólar futuro ocorrem a partir da cotação da moeda em determinado período.

Sendo assim, cada vez mais, o dólar futuro tem feito parte da carteira de aplicações dos investidores e de alguns fundos de investimentos.

O que é dólar futuro?

dólar futuro

Existem diferentes formas para ganhar dinheiro com o dólar. No caso dólar futuro, temos a negociação de uma commoditie financeira na Bolsa de Valores.

Essa transação consiste em um contrato de compra ou venda da moeda norte-americana por um valor e período definidos no momento da compra.

Portanto, após o seu vencimento, existe a possibilidade de recolher seus resultados, sejam eles positivos ou negativos.

Para que serve o dólar futuro?

O objetivo dessa negociação financeira é a obtenção de lucros a partir das variações do dólar em relação ao real.

Seus lotes comercializados são padronizados de forma em que a cotação em reais seja equivalente a US$1 mil.

Ou seja, a compra, nesse caso, é feita a partir de condições diferentes daquelas oferecidas em casas de câmbio.

Isso porque o mercado financeiro entende o dólar futuro não como uma moeda física, mas sim como algo que pode se valorizar ou desvalorizar após certo período.

Como funcionam os contratos de dólar futuro?

O dólar futuro é um ativo negociado na Bolsa de Valores, em um ambiente próprio chamado Mercado Futuro.

Nele, a compra de um contrato (disponibilizado pela B3) pode ser negociada após um período, de acordo com seu vencimento determinado no ato da compra.

A intenção disso é contar com as oscilações da moeda estrangeira para que o rendimento obtido seja satisfatório.

O vencimento dos contratos pode ser em qualquer momento do ano, possibilitando ganhos com a valorização (compra) e desvalorização (venda) em diferentes períodos.

Tipos de contratos

Os contratos de dólar futuro são divididos em duas categorias:

  1. Contratos cheios de dólar (DOL);
  2. Minicontratos de dólar (WDO).

Os contratos cheios são voltados para o público investidor com maior quantia de dinheiro disponível para a aplicação.

Já os minicontratos, indicados para pessoas com montantes menores.

Um contrato cheio corresponde a uma movimentação de US$50 mil por contrato, com um lote mínimo de 5 unidades, ou seja, US$250 mil.

Já os minicontratos valem, cada, US$10 mil, sem limite mínimo exigido.

Alavancagem

Uma característica interessante, mas bastante arriscada, do mercado futuro, é a alavancagem.

Essa alternativa possibilita que os investidores adquiram os contratos de dólar futuro mesmo sem possuir todo o seu valor, apenas uma margem de garantia, presente em aplicações como o Tesouro Direto e CDB.

No entanto, é importante ter cuidado, já que as variações podem superar expectativas tanto positivas quanto negativas.

No caso negativo, o prejuízo obtido pode ser enorme, já que o investidor não possui capital para compensar o valor do contrato.

Como funciona a cotação do dólar futuro?

Os ativos da Bolsa estão sempre sujeitos a inúmeras oscilações.

Isso ocorre, pois diversos fatores políticos e econômicos influenciam as cotações, principalmente os relacionados aos Estados Unidos, responsável pela emissão do Dólar.

Portanto, caso você deseje adquirir um contrato cheio, de US$50 mil, por exemplo, é preciso estimar o valor desse montante em reais em uma data futura.

Vencimento dos contratos

O vencimento dos contratos de dólar futuro ocorre no primeiro dia útil de todos os meses do ano.

A data é identificada por dois dígitos que correspondem ao ano e mês, segundo a tabela abaixo:

MêsCódigo
JaneiroF
FevereiroG
MarçoH
AbrilJ
MaioK
JunhoM
JulhoN
AgostoQ
SetembroU
OutubroV
NovembroX
DezembroZ

Tabela de identificação do mês de vencimento dos contratos futuros – Fonte: B3

Portanto, no caso do papel DOLU20, temos um contrato cheio com data de vencimento em setembro de 2020.

Quais os custos para investir em dólar futuro?

Antes de começar a investir em dólar futuro, é importante considerar todos os custos envolvidos nesta operação.

Conheça quais são cada um deles:

Taxa de corretagem

A Taxa de Corretagem é cobrada pela corretora de investimentos utilizada pelo investidor, podendo variar de acordo com a instituição.

Além disso, ela costuma ser diferente para operações de compra e venda e Day Trade.

Taxa de liquidação

A Clearing de Derivativos, que realiza o registro, compensação, liquidação e gerenciamento de risco de operações com derivativos e commodities, cobra a chamada Taxa de Liquidação para operações com dólar futuro.

Esse serviço é oferecido pela B3, antiga BM&F Bovespa.

Taxa de permanência

A B3 também cobra pela geração e atualização de relatórios de suas posições em dólar futuro.

O custo não costuma passar de R$1 real por dia, podendo diminuir ainda mais se houver um alto nível de movimentação de contratos.

Taxas B3

Por fim, existe também o recolhimento de emolumentos e da Taxa de Registro, que aparece na venda antecipada do contrato.

As duas incidem no momento da liquidação das ordens.

Como investir em dólar futuro?

Os contratos e minicontratos de dólar futuro são negociados através do home broker ou mesa de operações de sua corretora de valores.

Por isso, caso você não possua a conta em alguma instituição, esse é um passo necessário.

Vale lembrar que a margem de negociação exigida pode ser paga tanto em dinheiro quanto em investimentos, como ações, CDBs e títulos do Tesouro.

Em geral, ela costuma ser de R$65 para minicontratos e de R$325 para contratos cheios. Ou seja, devido aos altos valores transacionados, o risco dessa operação é bastante alto.

Uma das estratégias bastante utilizadas para o investimento em dólar futuro é também o Day Trade, operação de curtíssimo prazo onde o objetivo é o ganho com a alta ou queda das cotações diariamente.

Outra possibilidade é investir com prazo maior e mudar posições de acordo com as oscilações do mercado.

No entanto, essa atividade exige bastante conhecimento sobre a análise técnica.

Vale a pena investir em dólar futuro?

O investimento em dólar no mercado futuro a médio e longo prazo oferece bastante lucratividade com um pouco mais de segurança.

Além disso, esse ativo é uma boa opção para a diversificação da carteira, já que é uma moeda forte que pode equilibrar seus rendimentos caso o mercado nacional passe por crises.

No entanto, antes de investir e durante a aplicação, não deixe de acompanhar as notícias relacionadas ao mercado nacional e internacional.

Assim, você estará de olho nos fatores que influenciam suas cotações e garantirá bons resultados com o dólar futuro.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *