EBITDA: Saiba como utilizar esse indicador financeiro

ebtida

Periodicamente, as empresas divulgam seus resultados para “prestar contas” aos acionistas. A partir disso, muitos analistas estudam os indicadores financeiros, como o EBITDA, para avaliar o desempenho do negócio. 

O EBITDA é um importante conceito contábil-financeiro, que pode ser extremamente útil para que se possa avaliar a gestão operacional de uma empresa. 

O que significa EBITDA?

EBITDA são as iniciais de “Earnings Before Taxes, Interest, depreciation and amortization“, termo que pode ser traduzido como Lucro antes dos juntos, taxas, depreciação e amortização, ou apenas LAJIDA. 

Além disso, as pessoas observam o cálculo do EBITDA das empresas para avaliar a o desempenho operacional e o fluxo de caixa. 

Entretanto, a geração de caixa  é levada em consideração para calcular o EBITDA, no entanto, é apenas derivada a atividade operacional, sem levar em consideração os valores associados às atividades financeiras e aos impostos. 

Por isso, o LAJIDA é um indicador financeiro amplamente usado no mercado de capitais justamente por conseguir demonstrar o rendimento real do negócio. 

Assim, essa pode ser uma ótima métrica para avaliar se a empresa está aumentando a sua eficiência ao longo do tempo. 

Como calcular o EBITDA? 

Primeiramente, para saber o EBITDA de uma empresa de capital aberto, baste acessar o site do negócio e buscar pela última divulgação de resultados. 

No entanto, mesmo tendo esse fácil acesso ao LAJIDA das empresas, é interessante saber como calcular o EBITDA e entender melhor ainda esse conceito. 

Dessa maneira, para encontrar o EBITDA, normalmente, é calculado primeiramente o lucro operacional líquido da empresa. 

Lucro operacional líquido = Receita líquida – Custos das mercadorias – Despesas operacionais – Despesas financeiras liquidas 

Entretanto, dentro da receita líquida e nos custos da empresa, estão sendo levadas em consideração a amortização e a depreciação. 

Assim, para achar o valor do EBITDA é necessário somar ao lucro operacional líquido a esses valores financeiros. 

EBITDA = Lucro operacional líquido + Amortização + Depreciação  

Diferença entre EBIT e EBITDA 

EBIT é outro importante indicador financeiro e é a sigla para a expressão “Earnings Before Interest and Taxes“, que pode ser traduzido como “Lucro antes dos juros e impostos“. 

Por isso, percebe-se que o EBIT é exatamente o lucro operacional líquido que utiliza-se no exemplo acima. 

Da mesma forma, para encontrar o EBITDA, basta somar ao valor do EBIT a amortização e depreciação. 

Aplicação deste conceito para os investimentos

Como dito anteriormente,  utiliza-se o LAJIDA para avaliar a capacidade de geração operacional de uma empresa. 

No entanto, para auxiliar seus investimentos, é possível utilizar vários indicadores financeiros que derivam do EBITDA. 

Dessa forma, é importante lembrar que, para fazer uma análise bem fundamentada, é importante utilizar indicadores financeiros e de mercado. 

Assim, dentre os exemplos apresentados a seguir, derivam-se do mesmo indicador LAJIDA.

Mas possuem interpretações distintas. Dado que, se pode utilizar de forma conjunta para uma análise completa. 

Margem EBITDA 

margem EBITDA é um indicador financeiro calculado a partir da divisão da recita líquida pelo LAJIDA. 

Dessa forma, a partir deste indicador, é possível identificar a lucratividade operacional da empresa, antes do pagamento impostos e despesas financeiras. 

Assim, quanto maior for a margem EBTIDA, mais lucrativo o negócio está sendo. 

EV/EBITDA

No entanto, outro indicador extremamente utilizado é o EV/EBITDA. 

Assim, o resultado da divisão do Enterprise Value (EV) pelo LAJIDA, serve para medir a taxa de retorno de dinheiro vivo para o caixa da empresa. 

Desta forma, a partir do EV/EBITDA, é possível avaliar o nível de valorização das empresas. 

Vantagens do EBITDA

O investidor, para aplicar seus recursos em uma empresa, deve levar em consideração a eficiência operacional do negócio. 

Afinal, quem gostaria de se associar a um negócio com baixa lucratividade derivada da própria atividade operacional? 

Por isso, o EBITDA e todos os indicadores que são derivados a partir dele são extremamente essenciais para avaliar a eficiência de empresas do mesmo setor econômico. 

Além do mais, é muito importante comparar o resultado do EBITDA da empresa ao longo do tempo. 

Assim, é possível saber se a empresa vem se tornando mais lucrativa ou se está perdendo a sua eficiência de geração de caixa. 

Dessa maneira, para empresas com alto nível de endividamento, calcular este indicador é fundamental. 

Como para o cálculo do LAJIDA não são levados em consideração juros das dívidas, é possível medir quanto a empresa vem gerando a partir de sua atividade. 

Dessa forma, através da margem EBITDA avalia-se a eficiência da empresa. E verifica a possibilidade de tirar o negócio do endividamento futuramente.

Outra ótima vantagem é possibilitar a comparação de empresas de diferentes países. 

Afinal, cada país tem a sua carga tributária. Como no caso da LAJIDA não consideram-se os impostos, se compara a performance de empresas de diferentes países. 

Limitações do LAJIDA 

De início, como todos indicadores fundamentalistas, não se pode analisar o EBITDA apenas.

Assim, somente a informação referente ao lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização não é suficiente para uma análise completa. 

Por isso, para os casos de empresas com alto nível de endividamento, essa análise de outros indicadores é mais essencial ainda. 

Dessa forma, como o LAJIDA leva em consideração apenas o resultado operacional, desconsiderando alguns gastos financeiros e administrativos, a empresa pode parecer saudável mesmo com um grande compromisso de pagamento de juros de dívidas, por exemplo. 

Assim, é possível que, ao comparar empresas de um mesmo setor, você opte por investir na opção com menor margem EBITDA, caso o nível de endividamento da concorrente seja altíssimo. 

Além disso, é importante ressaltar que só se deve analisar empresas através da margem se ambas disputarem o mesmo setor econômico. 

Dessa maneira, empresas de diferentes setores, normalmente, têm margens de lucro muito distintas. 

Afinal, na maioria das vezes, quanto mais competitivo for o mercado, menor a margem das empresas. 

Assim, é o caso do mercado de varejo, por exemplo, onde a margem das empresas não elevam-se muito. 

Na perspectiva contábil, o LAJIDA não é eficiente para medir volume de caixa, mas sim o potencial de sua geração.

Portanto, para analisar bem os indicadores financeiros, é muito importante entender bem a mensagem por trás do valor demonstrado. 

Afinal, os números, por si só, não serão suficientes para fundamentar um bom investimento. 

No entanto, se o investidor compreender como analisar o EBITDA e os demais indicadores financeiros e de mercado, estará a um passo de fazer bons investimentos. 

O que é EBITDA?

O Ebitda é a sigla referente a Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, sendo conhecido tbm como Lajida.

Para quê serve o EBITDA?

O EBITDA é um indicador financeiro utilizado com recorrência para avaliar companhias que estão na bolsa de valores.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos