Home Blog Economia de escala: entenda como funciona esse conceito de eficiência

Economia de escala: entenda como funciona esse conceito de eficiência

producao enxuta

Mesmo sendo um conceito importante para o mundo empresarial e de investimentos, muitos ainda não entendem o que é economia de escala.

Economia de escala é um conceito muito relevante para a ciência econômica e para otimizar os resultados dentro do empreendedorismo.

Qual é o conceito de economia de escala?

economia-de-escala

Economias de escala são aquelas que o custo médio das suas operações tende a diminuir quando o nível de produção eficiente aumenta.

Para se configurar como uma economia de escala, o aumento do nível de produção deve ser proporcionalmente maior que o incremento nos custos.

Desta forma, o custo de produção e os custos variáveis representarão uma proporção cada vez menor do valor de tudo que foi produzido.

Em outras palavras, o custo de produção por unidade será menor à medida que o volume de produção crescer.

Esse conceito é muito usado para os estudos da microeconomia e define uma vantagem competitiva que empresas grandes têm sobre menores.

Empresas grandes, normalmente, conseguem diluir seus custos totais em sua produção, enquanto empresas pequenas têm mais dificuldade já que produzem em menores quantidades.

Isso ocorre, de fato, em alguns setores da economia, em que um investimento em capacidade de produção e pode gerar um crescimento produtivo enorme, além de seus custos totais não crescerem tanto assim.

Exemplos de economia de escala

Para que fique mais claro o conceito de economia de escala, é interessante dar algum exemplo de como isso ocorre na atividade econômica de algum setor.

Por exemplo, na indústria de jogos de videogame, após arcar com o custo de criar o jogo, só é necessário cópia-lo.

A medida que mais cópias forem feitas e vendidas, o custo por jogo diminui, diluindo cada vez mais o preço inicial de desenvolvimento do jogo.

Portanto, neste caso, quanto mais a empresa crescer e produzir, maior será o seu ganho de escala.

Tipos de economia de escala

Mesmo entre as economias de escala existem diferenças entre si, por isso é importante conhecer todos os tipos de economia de escala.

Economia de escala interna

As empresas que apresentam ganho de escala independente da indústria ou mercado que estão inseridas, possuem economia de escala interna.

Para esse tipo de economia de escala, o aumento do nível produtivo é responsável por diminuir o custo médio.

Alguns exemplos de economias de escala interna, são:

  • Especialização e divisão de trabalho: a precisão do trabalho quando há especialização em empresas de larga escala, resulta em maior eficiência econômica.
  • Tecnologia: empresas grandes podem investir em tecnologia que aumentarão o nível de produção de forma que, no longo prazo, o seu custo médio caia.
  • Forte poder de compra: quanto maior a capacidade de compra, mais fácil será encontrar boas ofertas e preços especiais em produtos.

Economias de escala externa

As economias de escala externa ocorrem fora da empresa, não sendo gerada por esforços internos.

Esse tipo de economia tende a ser acentuada quanto maior a empresa for e mais influência ela tiver sobre o mercado que está inserida.

Dessa forma, alguns exemplos de economia de escala externa, são:

  • Transporte: a concentração de grande indústrias de larga escala influência pode resultar em uma melhora nas vias de transporte para aquele setor, impactando positivamente outras empresas também.
  • Isenção de impostos: pela influência econômica de uma indústria, os seus custos relacionados a impostos podem ser reduzidos.

Diferença entre economia de escala real e pecuniária

Além de poderem ser classificadas de forma diferente quanto a influência interna ou externa do ganho de escala, existem outras duas formas de diferenciar economias de escala.

A economia de escala real são geradas a partir de um aumento no nível produtivo acompanhados por um crescimento inferior do consumo de insumos.

Já a economia de escala pecuniária é explicada pela redução do preço de aquisição dos insumos.

Portanto, a real, gera uma minimização nos custos a partir do aumento da produção, enquanto a pecuniária reduz os custos mediante a redução dos preços pagos pelos insumos.

Deseconomias de escala

E ainda, existe a deseconomia de escala que acontece de forma diferente das demais citadas anteriormente.

A deseconomia de escala acontece quando o nível de produção de uma empresa cresce ao ponto de tornar o seu custo médio maior.

Deseconomias de escala podem surgir por alguns motivos, como:

  • Superlotação: nesse caso a acomodação dos trabalhadores, máquinas, entre outros pontos chaves da produção, gera uma diminuição de eficiência produtiva.
  • Desorganização: onde insumos e fatores operacionais são perdidos, por falta de organização e coordenação.

Portanto, é muito importante para os consumidores, investidores e empresários conhecerem o conceito de economia de escala e como elas se manifestam na vida real. Esse conhecimento pode gerar ótimas decisões econômicas e financeiras.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *