Economia doméstica: confira {6} dicas simples para economizar em casa

demonstracoes financeiras

Mudar hábitos pode ser complicado, principalmente os domésticos. No entanto, trazer uma nova roupagem para como se utiliza a casa e os serviços dentro dela consegue trazer uma economia doméstica significante. 

Estimular a economia doméstica não significa perder a qualidade de vida. Diminuir as formas de consumo exagerado oferece aos moradores um orçamento doméstico mais saudável, sem precisar de grandes esforços no cotidiano. 

A economia doméstica engloba todos os tipos de redução de custos possíveis dentro de uma moradia. Atitudes simples ajudam a obter uma grande diferença de valores no final do mês e isso faz toda a diferença nas finanças de modo geral. 

Dicas para ter economia doméstica

economia-domestica

A primeira vista, os gastos da casa tendem a parecer os mais difíceis de serem alterados. Devido ao consumo diário, muitas pessoas acreditam que os valores já estão ‘pré-definidos’.  

No entanto, com acessíveis dicas de economia doméstica, é possível destinar o que seria gasto em excesso para a manutenção da casa, em investimentos e realização de outros sonhos. 

1. Organização 

A importância da economia doméstica começa com a organização. Mapear os gastos fixos e os gastos variáveis é uma etapa importante para poder reduzir o custo da casa. 

Seja anotando em um caderno, planilha ou aplicativo, o importante é ter conhecimento sobre o que está sendo gasto. Conhecer as finanças vai ajudar a identificar quais custos podem ser alterados. 

2. Eliminar custos desnecessários 

Os gastos desnecessários são aqueles que consomem uma parte significativa do orçamento sem ter utilidade. Assinaturas de tv a cabo com pacote de vários canais que a família não assiste, é um custo desnecessário, por exemplo.

Em caso de planos que tenham alguma serventia, o recomendável é negociar com o fornecedor do serviço. Assim, é possível encontrar condições melhores e adquirir pacotes que tenham uma real utilidade. 

3. Economia doméstica de água 

As contas de consumo podem ter uma redução significativa se forem mudados os hábitos de utilização.

Além disso, a família deve estar atenta quando são cobradas as tarifas de contingência. 

Algumas dicas para economizar água:

  • Reduzir o tempo de banho;
  • Reparar vazamentos;
  • Optar por descarga dual flush;
  • Reutilizar água.

4. Economia doméstica de energia

Como na conta de água, também pode ser cobrada a tarifa de contingência na conta de luz.

Mas a atenção ao consumo não está ligada apenas a questões relacionadas com a economia da casa.

Economizar também é uma atitude sustentável para o meio ambiente. 

Algumas dicas para economizar energia elétrica, são:

  • Desligar a luz ao sair do cômodo;
  • Aproveitar a luz do dia;
  • Evitar deixar aparelhos eletrônicos em stand by;
  • Reduzir o tempo de banho com chuveiro elétrico.

5. Economizar comida

Planejar o cardápio antes de comprar os alimentos reduz os valores destinados a alimentação. Além disso, outras atitudes podem ajudar a economizar nas contas:

  • Pesquisar preços;
  • Não desperdiçar alimento;
  • Fazer comida em casa;
  • Buscar cupons em supermercados. 

6. Reserva de emergência

A importância da economia doméstica também está relacionada a ter uma reserva de emergência.

Mesmo com planejamento para comprar o essencial, comparar preços e reduzir a utilização, pode acontecer algum imprevisto. 

Ter uma reserva de emergência possibilita mais planejamento na resolução dos problemas. Consequentemente, uma maior otimização na utilização do dinheiro. 

A economia doméstica é uma ótima aliada para que a família tenha mais estabilidade financeira e um desenvolvimento mais sustentável, dentro e fora de casa. Para ajudar nisso, baixe e utilize a Planilha: Planejador Financeiro Mensal!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos