Home Blog 9 histórias de empreendedores brasileiros que vale a pena conhecer!

9 histórias de empreendedores brasileiros que vale a pena conhecer!

empreendedores brasileiros 2

Empreender no Brasil não é uma tarefa fácil, não é apenas uma trajetória consecutiva de lucros e ideias desafiadoras, vai muito além disso. É pensar diante do óbvio e enxergar possibilidades e soluções criativas, por vezes, inovadoras. Foi exatamente isso que algumas ações de empreendedorismo tiveram que enfrentar.

Os empreendedores brasileiros lidam com uma gama diversificada de mercados em expansão e que desde 2017, de forma amostral, apresenta uma relevância na geração de 70% dos empregos do país, são pessoas que pensam e deseja vencer apesar de todas as adversidades existentes.

Então,  os empreendedores brasileiros são um conjunto de notórios investidores, compradores, empresários e empreendedoras, que tiveram visões de mercado, tendências e ideias de negócios, e por isso, prosperaram economicamente, modificando parte do país com seus feitos.

Quais são os problemas de empreender no Brasil?

Os principais problemas para empreender no Brasil, geralmente, figuram entre as seguintes questões:

  • Burocracia elevada;
  • Alta taxa de juros;
  • Alto custo de oportunidade diante negócios;
  • Ter que enfrentar crise econômica e políticas não favoráveis.

Porém, apesar das adversidades presentes no panorama brasileiro, o ser empreendedor é a figura que sustenta o caráter transformacional e que produz soluções para tendências e rotinas que perpassam as problemáticas vivenciadas pela população brasileira.

Para aqueles fora dessa comunidade empreendedora, mas que deseja se inserir, é importante entender e buscar inspiração em alguns casos de sucesso do empreendedorismo, que atitudes e ações os levaram a grandeza.

Quais são os grandes nomes do empreendedorismo brasileiro?

As personalidades brasileiras de maior proeminência no campo do empreendedorismo remontam desde a era colonial com o Barão de Mauá e a construção da indústria no Brasil.

Porém, para trazer a atualidade, podemos citar um grupo de visionários que chegaram a um determinado patamar de importância e foram responsáveis por construir fortes laços no mercado nacional do empreendedorismo, são estes:

  • Jorge Paulo Lemann – AB InBev, AmBev, 3G Capital, Lojas Americanas, Burger King, Heinz, Brahma e Tim Hortons;
  • Abílio Diniz – Pão de Açúcar, Extra, Carrefour, Ponto Frio e sócio majoritário das Casas Bahia;
  • Senor Abravanel (Sílvio Santos) – Grupo Silvio Santos, Complexo de hotéis Jequitimar, SBT, Tele Sena e a Jequiti;
  • Luiza Helena Trajano – Magazine Luiza e Grupo Mulheres do Brasil;
  • Alexandre Costa – Cacau Show;
  • Antônio Luiz Seabra – Natura;
  • Carlos Martins – Wizard;
  • Romero Rodrigues – BuscaPé, E-bit, Navegg, Bcash e BrandsClub;
  • Robinson Shiba – China in Box.

Jorge Paulo Lemann

Iniciou seus primeiros empreendimentos logo após ter se formado em Harvard, mas acabou frustrado, com apenas quatro anos de negócio e 26 anos de idade, foi à falência. Posteriormente, manteve o seu sonho grande e comprou a corretora de valores Garantia (que se tornou o Banco Garantia, fator chave da mudança).

Seu sangue carioca e vontade de prosperar o levaram depois dos 30 anos de idade a comprar as Lojas Americanas (em 1982), anos depois a Brahma (1989), mais tarde, fusionou com a Antarctica e deu origem a AmBev (em 1999), em 2004 fundou a 3G Capital com seus sócios.

Agora, Lemann e seu grupo da 3G Capital (ele, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira) desde 2013, detém a Burguer King, Heinz, além de ações em outras empresas e fundos de investimentos.

Abílio Diniz

Nascido em São Paulo, cresceu dedicado à religião, estudos e esportes, com 20 anos, entrou para escola de administração de empresas na Fundação Getúlio Vargas e encontrou no mundo do empreendedorismo uma paixão.

Seu pai apresentou-lhe o mundo dos negócios e aos 12 anos, já auxiliava na Doceria Pão de Açúcar (1948). No momento em que Diniz completou sua formação desejava ir para o exterior, mas seu pai lhe apresentou a ideia: criar um supermercado.

Diniz gostou tanto da ideia que seguiu adiante e ajudou a fundar o Pão de Açúcar, seguiu mundo a fora, com curiosidade em analisar as redes de supermercado ao viajar pelo exterior e pesquisou intensamente os concorrentes.

Posteriormente, insatisfeito com os rumos que o negócio do Pão de Açúcar tinha tomado, decidiu vender as suas ações societárias e comprar participações no Carrefour (2014), hoje, é o maior acionista da empresa e atua como consultor.

Além disso, Abílio Diniz também tem participações societárias em outros negócios como: Extra, Casas Bahia e Ponto Frio.

Senor Abravanel (Sílvio Santos)

Filho de imigrantes judeus, um dos homens mais proeminentes da história da televisão brasileira, Sílvio Santos, como é conhecido Senor Abravanel, iniciou seus empreendimentos vendendo capinha para títulos de eleitor, nas ruas.

Sua voz nas ruas chamou a atenção de produtores de rádio, esse foi o seu primeiro contato com a mídia, mas, optou por continuar como ambulante, pois, lhe rendia mais. Em seus 18 anos, foi convocado para servir ao Exército e formou-se na Escola de Paraquedistas.

Mas, como a carreira militar não lhe permitia exercer a profissão de camelô, decidiu voltar para a locução, nas suas idas e vindas de barca, em seus momentos de folga, Sílvio, teve a ideia de montar um bingo.
Os tripulantes da embarcação poderiam jogar, ele anunciava o sorteio e ainda por cima, fazia propaganda de alguns produtos nesse meio tempo.

Justamente nesse segmento, Sílvio, com apenas 20 anos decidiu lançar carreira em São Paulo, apresentava-se em espetáculos, sorteios e caravanas, formou-se em técnico de contabilidade, mas deslanchou em sua carreira artística, seguindo como locutor.

Sílvio sempre foi um homem do entretenimento, mas lhe custou uma proposta de um amigo com problemas para assumir a frente do Baú da Felicidade, devido a problemas gerenciais Manoel da Nóbrega não conseguia cumprir com as entregas de natal.

Posteriormente, entrou para Rede Globo, mas devido a mudanças de programação e cortes, decidiu que iria seguir sozinho e formar a sua própria emissora, assim, começa o império de Sílvio Santos.

Luiza Helena Trajano

Luiza Trajano nasceu em Franca, no estado de São Paulo. Formou-se em direito pela Faculdade de Direito de Franca em 1972. Seu tio e tia Pelegrino José Donato e Luiza Trajano Donato tinham uma loja de varejo chamada Magazine Luiza.

Trajano trabalhou em diversos setores do Magazine Luiza, de cobrança a vendas, até o momento em que assumiu a diretoria da empresa, em 1991.

Sob o comando dela, o Magazine Luiza tornou-se uma rede de mais de 800 lojas espalhadas por 16 estados brasileiros. Inclusive, ela foi a responsável por desenvolver o e-commerce e uma prática promocional nunca antes vista no mercado de varejo.

Trajano também lidera o Grupo Mulheres do Brasil, formado em 2012 por 50 empresárias brasileiras. Em 2018, soma-se mais de 4.000 mulheres que se reúnem para discutir e propor ações relacionadas à educação, empreendedorismo, projetos sociais e igualdade de gênero na força de trabalho.

Alexandre Costa

Nascido em 1970, paulistano, Alexandre Costa trabalhou enchendo pneus em um posto de gasolina, depois, ajudou sua mãe na revenda de cosméticos e utensílios, na base do porta a porta, mas, sempre com o latente desejo de independência.

Com apenas 17 anos, Alexandre, decidiu que iria retomar um projeto da família, trufas e ovos de chocolate artesanais para vender nos pequenos comércios da cidade.

Ele teve um poder de venda tão grande que chegou com uma encomenda que o seu fornecedor não poderia fazer, pior, ele ainda tinha errado no tamanho dos ovos de pascoa, ou seja, nenhum outro comerciante iria lhe ajudar.

Foi aí, que Alexandre Costa decidiu unir forças e ir em busca de produzir ele mesmo os pedidos, assim, surgiu a Cacau Show.

Posteriormente, Alexandre viaja para Bélgica para estudar arte de fazer chocolates e abre em 2001, uma loja oficial Cacau Show, em Piracicaba, em pouco tempo decidiu fazer um negócio escalável e implementou o sistema de franquias.

A Cacau Show, atualmente, é considerada uma das maiores produtoras de chocolate no mundo e a maior rede de lojas de chocolate finos do mundo.

Carlos Martins

Carlos Martins teve uma trajetória de vida com diversas decisões, desde os 10 anos acompanhava seu pai em trabalhos, aos 17 mudou-se para Nova York e retornou ao Brasil com 26, fez um supletivo e recebeu uma proposta para estudar fora.

Ao retornar pela segunda vez ao Brasil, decidiu que mesmo trabalhando em um bom emprego, não estava satisfeito, esse foi o momento de virada para Carlos Martins.

Martins decidiu empreender e montar uma escola de inglês, mas ele foi além, desejava transformar seu negócio em algo escalável e montou uma série de franquias, a Wizard.

Atualmente, é uma das maiores escolas de inglês do Brasil e Carlos não parou por aí, adquiriu a Topper e Rainha, marcas esportivas e de calçados, que para alguns pode  parecer estranho, mas, essa tática ampliou o seu leque de empreendimentos e exponencialmente o seu império.

Antônio Luiz Seabra

Nascido em São Paulo (1942), começou a carreira aos 15 anos, realizando o cálculo de custos para uma gráfica. Após isso, trabalhou em uma fabricante de computadores e em pouco tempo assumiu um cargo de chefe, aos 19 anos.

Entretanto, em pleno os seus 21 anos, foi encarregado de gerenciar um laboratório de cosméticos e se encantou pela área, assim, nasce o grandioso empreendimento da Natura, que começou com apenas 7 funcionários.

Atualmente, a empresa é um gigante da indústria dos cosméticos, com revendedoras por todo o Brasil e uma pauta focada na sustentabilidade.

Romero Rodrigues

Nascido em São Paulo, outubro de 1977,  Romero Rodrigues é um proeminente dono de um negócio digital, iniciou em sua época de colégio em que começou a criar panfletos e catálogos com ajuda de um amigo, vendendo para diversos clientes.

Em sua faculdade de Engenharia Elétrica, juntou-se com Ronaldo Takahashi e Rodrigo Borges para realizar um sonho que sempre teve, criar o seu próprio negócio.

Na sua primeira tentativa, criou um programa para lojistas, que não gostaram. Na segunda, um site e somente em 1999 descobriu que no exterior, alguém estava tentando criar aquilo que eles vinham tentando emplacar a tantas tentativas.

Foi, então, com esse senso de urgência que na quinta tentativa, eles obtiveram sucesso e a partir dessas falhas, surge o BuscaPé.

Posteriormente, o BuscaPé se torna um BuscaPé Company, adquire os concorrentes (um deles o BondFaro) e lança sites de classificados, além de adquirir as empresas: E-bit, Navegg, Bcash e BrandsClub.

Robinson Shiba

Robinson Shiba era um odontologista em formação quando viajou para os Estados Unidos e lá, estava em busca de aprender inglês, inicialmente iria ficar por apenas 2 meses, que era o acordado com seu pai, mas decidiu ficar por mais tempo.

Para se manter no exterior, começou a trabalhar como um entregador de pizzas. A partir daí que Shiba percebeu o grande potencial que a entrega de comidas (o delivery) apresentava, mercadologicamente falando.

Ao voltar para o Brasil, terminou seus estudos, mas Robinson Shiba já estava com essa ideia de sistema um sistema, a caixa e restaurantes chineses, os clientes só compravam essa “box”, nessa época, no Brasil, só conhecia o delivery de pizzas.

Após convencer o seu pai, Robinson Shiba teve a ideia de criar a marca China in box, que tornou-se uma das maiores empresas de comida chinesa no estilo fast-food / delivery do Brasil e atualmente, vende mais de 4 milhões de refeições.

Por fim, os empreendedores brasileiros são pessoas que marcaram e se destacaram na história do Brasil, ilustres naquilo que empreendem, com perfis inovadores e com a curiosidade de sempre, buscar se sentir realizado naquilo que faz.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *