Home Blog Emprestar dinheiro: quais são os riscos?

Emprestar dinheiro: quais são os riscos?

emprestar dinheiro 2

Muitas pessoas começam a enfrentar problemas na vida financeira após emprestar dinheiro.

Quem tem o costume de emprestar dinheiro costuma passar por diversas dores de cabeça. Isso porque, geralmente, a quantia não é devolvida corretamente.

Por isso, mesmo quando queremos ajudar, emprestar dinheiro pode não ser a maneira mais adequada.

O que fazer quando amigos e parentes pedem dinheiro emprestado?

juros-do-cheque-especial

Quem precisa de dinheiro emprestado, provavelmente vai ter dificuldades para honrar a dívida. Ou seja, quem cede dinheiro pode por em risco sua segurança financeira, a menos que estas concessões realmente não impacte nas suas finanças.

Emprestar dinheiro para amigos e parentes pode contribuir para a manutenção da desorganização financeira. Ou seja, ao fazer isso, eles acabam não sentindo as consequências das suas atitudes irresponsáveis com o dinheiro.

Quando amigos e parentes pedirem dinheiro, a melhor forma de ajudar é deixando que eles lidem com sua dívida. Essa atitude fará que eles sintam a necessidade de cuidar melhor do dinheiro.

Ao fazer um empréstimo, servimos como a reserva financeira de alguém. Ou seja, sempre que essa pessoa ultrapassar seu limite de gastos, ela irá contar com seu apoio financeiro.

Entretanto, todos nós temos despesas, objetivos e necessidades que dependem da nossa renda.

Razões para não emprestar dinheiro

Misturar o relacionamento com as questões financeiras é um dos maiores riscos de emprestar dinheiro.

Essa realidade ocasiona diversos conflitos e problemas, já que a chance de você conseguir aquele dinheiro de volta é bem baixa.

Isso porque o empréstimo de dinheiro pessoal causa menos pressão para os devedores, pois é feito com amigos e familiares.

Entre as diversas razões para não emprestar dinheiro, estão:

  • Prejudica as relações em caso de não pagamento;
  • Aperta o orçamento de quem empresta;
  • O dinheiro muitas vezes não é devolvido;
  • A desorganização financeira de quem pede persiste.

Por isso, é preciso ter cuidado ao tentar ajudar um conhecido. Algumas atitudes podem acabar o prejudicando a longo prazo.

Como ajudar um parente ou amigo endividado?

Já sabemos que emprestar dinheiro para familiares e amigos acaba sendo uma solução de curto prazo. Entretanto, é bastante desconfortável vê-los passando por dificuldades financeiras.

Para ajudar, existem duas soluções: doar o dinheiro ou promover a educação financeira para eles. Ainda assim, essas duas ações podem ser feitas simultaneamente.

Se você possui condições e a situação parece emergencial, é valido dar o dinheiro sem esperar nada em troca. Assim, você estará dando suporte para um amigo em um momento de necessidade.

Porém, essa ajuda não se sustenta se as atitudes irresponsáveis com o dinheiro se manterem ao longo do tempo.

Por isso, para ajudar nas finanças de um conhecido a longo prazo, é preciso acompanhá-lo de perto. Isso irá favorecer o alcance da independência financeira pelo seu conhecido.

Alguns passos para um bom acompanhamento financeiro são:

  • Ajudar a fazer um raio x dos gastos e despesas;
  • Somar toda a renda mensal;
  • Juntar as dívidas e priorizar as com juros maiores.

Além disso, incentive seu conhecido a criar um planejamento financeiro. Nele, é preciso deixar claro todas as despesas, objetivos e reais necessidades do indivíduo.

Essa ajuda financeira é muito bem-vinda se feita corretamente. Por isso, antes de emprestar dinheiro, analise se existem outras maneiras para tirar seu amigo ou parente do vermelho. Acompanhe a nossa carta do fundador com conteúdos diários e gratuitos!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *