Home Blog Saiba como sair do endividamento!

Saiba como sair do endividamento!

dividas 1

O endividamento é uma realidade que assola muitos brasileiros. E esse fator é causado, principalmente, pela falta de educação financeira. Mas existem algumas atitudes que podem mudar essa realidade e trazer conforto nas economias.

Ao contrário do que muitos pensam, sair do endividamento não significa apenas quitar as dívidas. Inclusive, muitas pessoas conseguem quitar os débitos pendentes e pouco tempo depois estão novamente com novas contas a pagar, criando uma bola de neve.

O que é endividamento?

O endividamento acontece pela soma de “contas a pagar” e a baixa disponibilidade financeira para quitar as dívidas, causando a inadimplência. Mas uma coisa não está necessariamente ligada à outra.

Uma pessoa que possui dívidas pode estar adimplente, ou seja, pagar os débitos em dia. Já na situação de inadimplência, a pessoa possui dívidas e não as paga em dia.

Isto quer dizer que, o inadimplente é obrigatoriamente alguém que está endividado, mas o endividado não é forçosamente alguém que está na inadimplência.

Por mais que esse fator não pareça relevante do ponto de vista do endividado, estar adimplente é algo extremamente necessário em uma relação de negociação de dívidas, por exemplo.

Imagine alguém que faz uma renegociação de dívida e deixa de pagar uma determinada parcela do acordo. A empresa que realizou o acordo tenderá a não fazer uma nova negociação com o devedor e, além disso, dificilmente trará novos acordos com baixa de juros e parcelas mais “suaves”.

Isso acontece porque existe um custo por traz de cada contrato e a cada vez que o devedor não cumpre com sua palavra no trato, as chances positivas para a quitação do débito diminuem e a sua fama de “mau pagador” aumenta.

Quais problemas o endividamento pode causar?

Depois das baixas nas condições favoráveis para o pagamento da dívida, o devedor fica com menor probabilidade de conseguir algum tipo de crédito, já que está com o nome sujo.

Em alguns casos, empresas deixam de contratar por verem que determinada pessoa possui um alto volume de dívidas e estão inadimplentes com as mesmas.

Por mais que essa prática não seja vista com bons olhos, alguns negócios aplicam essa forma de avaliação de concorrentes para uma vaga, por exemplo.

As dívidas podem ser ruins também para outros fatores, como:

  • Desenvolvimento de ansiedade financeira;
  • Baixo rendimento no trabalho;
  • Infelicidade com a família.

Como sair do endividamento?

Mesmo para quem tem dívidas em valores altos, é possível sair do endividamento com pequenas atitudes diárias. Através de uma reeducação financeira, é possível estabelecer uma nova capacidade econômica e ter uma vida mais sustentável.

  1. Definir o valor total da dívida;
  2. Tentar renegociar a dívida e cumprir o acordo estabelecido. Nesse caso, o acordo precisa ser avaliado para ver se é inteligente do ponto de vista financeiro;
  3. Criar uma reserva de emergência;
  4. Controlar os gastos;
  5. Trocar uma dívida por outra menor (que pague menos juros).

São algumas das pequenas atitudes que podem ser adotas para sair do endividamento. Para receber mais conteúdos sobre educação financeira, empreendedorismo e investimentos, assine a nossa Newsletter!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *