Especulações ou investimentos: saiba a diferença!

especulações

Muitas pessoas que estão começando a ingressar no mercado financeiro confundem operações de especulações com investimentos. Porém, essas são práticas distintas.

As especulações no mercado de ações, por exemplo, possuem um efeito muito distinto a investir no mesmo mercado. Por essa razão, é importante conhecer a diferença e o funcionamento de cada uma dessas atividades.

O que são especulações?

As especulações financeiras, basicamente, significam dizer que, investidores estão comprando ativos para conseguir obter lucros com a venda futura do mesmo.

Mas pode surgir a dúvida “os investimentos também não possuem a mesma função?”. Sim, investimentos também são realizados com a pretensão de se alcançar rentabilidade futura, no entanto, possuem embasamento.

A especulação é feita sob incertezas, é como se alguém falasse “eu acho que esse papel pode render 15% daqui há um ano”. Ou seja, não há certeza e nem aprofundamento. Pode ser que esse papel de uma empresa valha 8% daqui há um ano e não os 15%.

Nessa realidade, o “lucro” ainda seria positivo. Mas o valor especulado e o valor real no processo de venda de uma ação, pode ser ainda mais distinto, causando grandes prejuízos ao investidor.

Entretanto, a especulação financeira não acontece apenas na renda variável, ela também pode acontecer na renda fixa. Em resumo, qualquer pessoa que decide comprar um ativo financeiro visando o lucro a curto prazo, sem analisá-lo profundamente, está, por consequência, especulando.

É possível lucrar especulando?

Imagine os jogos de azar. Várias pessoas jogam, algumas ganham e outras perdem. No entanto, essas que ganham, raramente ganham “de primeira”.

Apenas depois de um bom tempo jogando, acontece uma “maré de sorte” e aí, conseguem obter algum tipo de lucro sobre aquela aposta.

Apesar de não ser a mesma coisa, especulação funciona de forma similar à aposta. A chance de ganhar existe, obviamente, mas são tão baixas que não valem a pena o esforço e o despendimento econômico.

O especulador não investe, ou seja, ele não planeja com dados reais o caminho daquele preço destinado na compra de ativos. Na verdade, ele aposta até que chegue uma maré de sorte que faça-o obter algum tipo de rentabilidade.

Em resumo, as chances de perdas são muito maiores do que as chances de ganho. Por isso, quem quer ter mais assertividade sobre o seu dinheiro, precisa aprender a investir e não a especular.

Mesmo para pessoas que são experientes no mercado e que têm um perfil de investimento arrojado. Ou seja, estão mais dispostas a riscos, esse ainda é um movimento de altíssimo risco.

Inclusive, algumas pessoas pensam que estão investindo, quando, na verdade, estão especulando.

Por que as pessoas fazem especulações?

Como dito anteriormente, algumas pessoas especulam com a ideia de que estão realizando investimentos. Na maioria dos casos, isso acontece pela falta de informação.

Em outros casos, existe a vontade de conseguir ganhos em curtíssimo prazo e por isso, as pessoas realizam a especulação. Mas, em realidade, as especulações são boas para o mercado.

A especulação é algo legal e, em certo ponto, benéfica. Os especuladores permitem que a economia tenha liquidez.

Ou seja, o movimento de compra e venda realizado por quem faz especulações, permite ao investidor a compra de ações e afins. O que pode fazer com que o preço dos papéis sofram maior volatilidade (valorização e desvalorização).

Quem investe e sabe como funciona esse movimento, consegue estudar um determinado ativo e comprá-lo no seu melhor momento. Claro, baseando-se em uma análise fundamentalista e visando o longo prazo (buy and hold).

Tipos de especulações

Não existe apenas uma modalidade de especulação. Algumas são mais conhecidas do que outras.

Pontuando, por exemplo:

Especulação em day trade

Quem utiliza o método day trade realiza compra e venda de ativos em curtíssimo prazo, na maioria dos casos, as efetivações são realizadas no mesmo dia.

Baseado em uma análise técnica, também conhecida como análise gráfica, o trader especula movimentos dos ativos para conseguir obter lucros em um curto período de tempo.

Mesmo para quem conhece profundamente o mercado, essa é uma atitude bastante arriscada e que pode trazer consequências graves para a saúde financeira de quem opera em day trade.

Especulação em swing trade

Um formato parecido com o day trade, o swing trade tem uma visão de curto e médio prazo, no entanto, não se baseia apenas em análise técnica, mas também, na análise fundamentalista.

Através de especulações, o swing trader também visa o ganho em um curto período de tempo. E assim como qualquer outro tipo de especulação, as chances de ganhar existem, mas de perder também.

E é justamente com as chances de perder que é preciso se preocupar, visto que, quem atua nesse formato costuma fazer grandes aportes e tem menor aversão ao risco.

Especulação em criptomoedas

As criptomoedas ainda fazem parte de um “universo pouco explorado”, além de serem altamente voláteis.

Por conta dessa oscilação, muitas pessoas especulam com o intuito de ganhar muito em pouco tempo. Mas, é impossível prever com certeza o momento de valorização das criptomoedas, independente do fundamento que se utilize.

Como investir e não especular?

Existem diversas questões que devem ser levadas em consideração por alguém que quer investir para o longo prazo, como:

Para além disso, quem quer começar a investir precisa ter em mente que, a projeção de valorização dos ativos pode ser estimada por indicadores e análise.

Mas é apenas isso, uma estimativa. Por isso que se recomenda investimentos para longo prazo, assim, o investidor pode ir balanceando a sua carteira de acordo com o movimento de mercado e aumentar as suas possibilidades de rentabilidade.

Então, seja na renda fixa ou na renda variável, o conhecimento e o controle sobre as emoções (vieses do investidor), é um ponto chave e crucial para o sucesso dessas atividades.

Afinal, os investimentos, ao contrário das especulações, são projetos para longo prazo. Seja para manutenção de uma qualidade de vida, realização de um sonho ou qualquer outro objetivo.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos