Home Blog FGC: Entenda como funciona o fundo garantidor de crédito

FGC: Entenda como funciona o fundo garantidor de crédito

fgc

Sabemos que a poupança ainda é aplicação mais buscada pelos brasileiros. Muitos justificam esse fato pela sua segurança. Entretanto, com o FGC, outros investimentos de renda fixa são tão seguros quanto.

Por não conhecer o fundo garantidor de crédito (FGC) e a segurança fornecida por este fundo, muitas pessoas deixam passar oportunidades de investimentos com boa rentabilidade e segurança.

O que é o FGC?

fgc

O fundo garantidor de crédito é uma associação sem fins lucrativos que protege os correntistas e investidores permitindo a recuperação do dinheiro depositado em uma instituição financeira que vá a falência.

A garantia de crédito é limitada, podendo chegar até o valor de R$250 mil.

Imagine que você decidiu aplicar seus recursos em um título de dívida de determinado banco e, durante o período de posse do título, ocorra a falência do banco.

Para esse tipo de situação, o FGC foi criado, dando mais segurança e estímulo para que os investidores e correntistas apliquem seus recursos juntos às instituições financeiras.

Todos os produtos cobertos pelo FGC, quando negociados pelos bancos, estão sujeitos a uma pequena taxa de 0,0125%.

É a partir do pagamento dessas taxas pelas instituições financeiras que o FGC consegue ser mantido e continuar assegurando os correntistas e investidores de renda fixa.

Quais investimentos cobertos pelo FGC?

Como dito antes, existem alguns produtos financeiros e investimentos garantidos pelo FGC.

Entretanto, muitas pessoas não têm ideia da variedade de opções que são extremamente seguras graças ao FGC.

Por isso, é extremamente importante que as pessoas conheçam os investimentos cobertos pelo FGC, para deixar de enxergar a poupança como a única forma de investimento segura.

  • Letras de câmbio (LC) e letras hipotecários (LH);
  • LCI e LCA;
  • CDB.

1. LC e LH

A letra de câmbio é um título de crédito que as instituições financeiras emitem para captar recursos para as suas atividades.

Também emitida pelas instituições financeiras, as letras hipotecárias servem para possibilitar a concessão de crédito hipotecário.

Ambas aplicações estão atreladas a indicadores financeiros, como a SELIC e o CDI, e por isso, normalmente, apresentam rentabilidade maior do que a poupança, apresentando a mesma segurança.

2. LCI e LCA

A letra de crédito imobiliário (LCI) é um título de renda fixa emitido pelos bancos para captar recursos que serão destinados a financiamento de atividades do setor imobiliário.

A letra de crédito do agronegócio (LCA) funciona de forma semelhante, mas neste caso o foco dos bancos é financiar atividades do agronegócio.

Além de muito seguras graças aos FGC, essas aplicações apresentam rentabilidade pelo menos igual à inflação.

3. CDB

O certificado de depósito bancário (CDB) é um título emitido pelos bancos para captar recursos para a execução das suas atividades.

Essa é uma das melhores e mais populares aplicações de renda fixa junto aos títulos do tesouro (Não possuem garantia do FGC).

Importância do FGC

Além dos investimentos listados acima, o FGC também garante o crédito para depósitos a vista, a prazo ou mantidos em contas não movimentáveis.

Basicamente, os esforços do fundo são direcionados para bancos e instituições financeiras privadas.

Títulos públicos como o tesouro direto não recebem a garantia do FGC.

No caso deles, o emissor é o próprio Estado. E, em caso de sua falência, provavelmente todos bancos, instituições financeiras e até mesmo o próprio FGC, também iriam falir.

É importante destacar que o principal objetivo do FGC é estabelecer uma relação de confiança entre os investidores e correntistas nas instituições privadas que compõe o sistema financeiro nacional.

Desta forma, o fundo garante um aumento das atividades dos bancos e instituição financeira e trazem mais segurança para que o investidor possa aplicar seus recursos.

É graças ao FGC que você pode aplicar em opções de renda fixa mais rentáveis com a mesma segurança da poupança. Mais conteúdos de educação financeira? Inscreva-se no nosso WhatsApp.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *