Fluxo de Caixa Descontado: o que é, como funciona e como calcular?

fluxo de caixa descontado

O Fluxo de Caixa Descontado pode ajudar os empreendedores a entender o potencial de investimento que uma empresa oferece.

Por conta disso, o Fluxo de Caixa Descontado é uma alternativa para demonstrar que uma empresa representa uma oportunidade imperdível para investidores.

O que é o Fluxo de Caixa Descontado?

O Fluxo de Caixa Descontado, ou Discounted Cash Flow, é uma projeção do que a empresa poderá produzir no futuro. Ele é desenvolvido a partir de uma análise de fundamentos com base no faturamento esperado para o futuro.

Nesse cálculo, são inclusos os riscos que envolvem a atividade e o tempo decorrido necessário para que essa projeção ocorra. Sendo assim, o FCD é uma projeção daquilo que sua empresa poderá produzir no futuro.

Por meio dele, é possível descobrir, de acordo com o valor presente, o Fluxo de Caixa Futuro de uma companhia.

E essa informação sobre a futura valorização do negócio é extremamente importante se você deseja buscar investidores.

Para que uma empresa seja considerada viável, o valor do FCD deve ser maior que o do investimento.

Como funciona o Fluxo de Caixa Descontado?

fluxo de caixa descontado 1

O cálculo de Fluxo de Caixa Descontado utiliza três fatores principais. São eles:

  • Estimativa de fluxo de caixa: é a projeção do faturamento e dos custos da empresa em um determinado período. Essa projeção é importante para quem deseja apresentar as estimativas de lucros futuros para potenciais investidores e/ou financiadores, sendo assim uma informação fundamental;
  • Taxa de desconto: é o valor que deve ser estabelecido com base nos riscos da atividade exercida pela empresa e pelo custo médio ponderado do capital, que é o valor gasto para que a empresa adquira o próprio capital. Esses valores podem variar de negócio para negócio, e fatores internos como a situação financeira e o setor de atuação devem ser levados em conta no cálculo;
  • Valor residual: é o valor dos bens e negócios no fim da sua vida útil, como Imóveis, máquinas e automóveis. Para isso, é preciso levar em conta a depreciação do bem, estimando assim o seu valor de venda.

Em alguns casos, também é utilizado o cálculo de Valor da Empresa, ou Valuation, para a determinação do FCD.

A partir do Fluxo de Caixa Descontado, é possível ter uma ideia exata do potencial de investimento do seu negócio. Assim, você consegue prever o volume de capital que ele tem a capacidade de atrair.

Exemplo de Fluxo de Caixa

Suponha que sua empresa possua a seguinte projeção de faturamento nos próximos três anos:

  • 1º ano: R$ 50.400;
  • 2º ano: R$ 74.200;
  • 3º ano: R$ 96.500.

Se você desejar aproximar este resultado do resultado presente, com uma taxa anual e juros de 13%, é preciso calcular o retorno de cada ano trazendo o valor presente com a taxa de juros.

  • 1º ano: R$ 50.400/1,13 = R$ 44.601;
  • 2º ano: R$ 74.200/1,13 = R$ 65.663;
  • 3º ano: R$ 96.500/ 1,13 = R$ 85.398.
  • Total: R$ 195.662,00.

Isso significa que o valor da sua empresa, com base no Fluxo de Caixa Descontado, é de R$ 195.662.

Vale a pena utilizar o Fluxo de Caixa Descontado?

Como dito, o cálculo do FCD é extremamente importante para empreendedores que desejam captar investimentos e/ou financiamentos.

No entanto, esse tipo de avaliação e medição para a análise do valor de uma empresa exige cuidados na hora de projetar valores e lucros e custos. Sendo assim, vale a pena desconsiderar dados conservadores.

Mesmo que o cálculo do exemplo acima tenha sido bastante simples, existem outros cálculos de Fluxo de Caixa Descontado que são muito mais complexos. Para realizá-los, é possível contar com ferramentas e recursos disponíveis gratuitamente na internet.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos