Como fazer um bom follow-up de vendas?

follow up de vendas

Negócios que trabalham com a venda de um produto ou serviço, geralmente apresentam dúvidas quanto a questão de acompanhar ou não acompanhar o cliente após a venda. Essas e outras dúvidas são abordadas pelo follow-up de vendas.

O follow-up de vendas funciona por meio do contato com o cliente, seja aquele que já comprou uma solução vendida pela empresa ou aquele que ainda vai adquirir. O follow-up, portanto, busca a criação de um relacionamento com o cliente.

Então, o follow-up de vendas é uma forma de acompanhar o processo completo de uma venda. Ou seja, trilhar o caminho junto ao cliente desde a pré-venda, durante a venda e no pós-venda. Uma atividade que merece atenção do empreendedorismo!

Quais são as etapas do processo de vendas?

Toda venda tem o intuito de oferecer uma solução para um problema ou necessidade de determinado cliente.

Por conseguinte, essa solução se propaga através das ferramentas de vendas e exprime as premissas e valores de uma empresa para o consumidor.

Nesse momento, quando existe uma assimilação ou identificação, o consumidor se torna cliente.

Mas para isso, o cliente fará a passagem pelo processo de vendas. Depois, pelo funil de vendas, contemplando cada uma das etapas da venda:

  1. Prospecção: é a parte que vem após o planejamento de vendas Quando já se tem definido o público-alvo, a forma que irá interagir, os meios e o conteúdo. A prospecção em si, é o momento da captura de leads (clientes em potencial);
  2. Pré-venda: está diretamente ligada as estratégias de vendas, nessa parte do processo são definidos os produtos ou soluções de entrada, geralmente, com menor custo para o cliente e que irão impulsioná-los dentro do funil de vendas;
  3. Negociação: é o momento de confirmar aquisições, o cliente pode estar em dúvida, mas nessa parte da negociação ele toma a decisão de compra;
  4. Pós-venda: é o acompanhamento de vendas, momento em que oferece soluções mais caras ou mais baratas de acordo com o preço da solução vendida anteriormente e pode ser o momento para melhorar o relacionamento com o cliente.

O processo de vendas, na verdade, nunca acaba.

Mesmo após a chegada no final do funil, o bom plano de vendas busca a recorrência, ou seja, a continuidade do cliente em relação a empresa.

Por isso, é importante realizar o follow-up de vendas.

Como fazer follow-up de vendas?

O follow up é um termo inglês que significa “acompanhar”.Consequentemente, um follow-up de vendas é o processo de acompanhamento de vendas, mas que vai além dessa premissa.

Não é somente estar com o consumidor, mas se preocupar com a experiência do mesmo após ele virar cliente.

Por isso, a importância de um follow up de venda, é intrínseca ao próprio processo da venda, à mensagem que a empresa quer transmitir e ao relacionamento que se deseja firmar com o cliente.

Por isso, entre as etapas necessárias para fazer um follow up de vendas, estão:

  • Iniciativa: demonstrar que a empresa tem o interesse de estar em contato com aquele consumidor ou cliente;
  • Manter o canal aberto: demonstrar que existe disponibilidade para lidar com os problemas que o cliente apresenta, tratá-lo com respeito e se possível suscitar esse contato constante;
  • Ação e reação: por vezes, o cliente demonstra que tem o interesse e cabe a empresa lidar com essas interpretações. Mas, essa parte do follow-up é justamente criar situações ou o hábito de manter o contato, um jogo de interação;
  • Recorrência e manutenção: após o inicio do procedimento de follow up, é necessário manter a recorrência. É melhor vender para clientes fiéis do que gastar na prospecção de novos.

Por fim, o follow up de vendas é uma forma de acompanhar os consumidores e clientes em potencial com o intuito de oferecer melhores experiências e fidelizar clientes.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos