Home Blog Forças de Porter: DESCUBRA como as podem ajudar seu negócio!

Forças de Porter: DESCUBRA como as podem ajudar seu negócio!

forcas de porter 3

As forças de Porter são muito utilizadas no mundo do empreendedorismo através de  empresas que desejam descobrir informações sobre concorrentes e sobre o mercado.

Quando a análise da concorrência promovida pelas forças de Porter é feita corretamente, é possível que haja uma evolução na gestão da empresa.

As forças de Porter fazem parte de um conceito criado em 1979, mas que produz efeitos no mercado até hoje. A ideia proposta é que as “forças” que determinam a posição de um negócio no mercado nunca mudam.

Por isso, é preciso estar atento aos seus funcionamentos e em como aplicar esses conhecimentos na sua empresa.

O que representam as 5 forças de Porter?

forcas-de-porter

As forças de Porter são um método que tem o objetivo de relacionar uma empresa com sua área de atuação.

Essa análise é feita baseando-se em fatores internos e externos, onde se encontram padrões de comportamento do mercado.

Para entender melhor como cada uma delas funciona, é preciso comentar sobre suas características.

Afinal, quais são as 5 forças de Porter?

Os conceitos promovidos por Michael Porter, apesar de antigos, são extremamente importantes no mundo dos negócios até hoje.

Cada uma das forças é interligada, representando o funcionamento das empresas e sua concorrência dentro de uma mesma área.

1. Rivalidade entre concorrentes

A primeira força representa o grau de competição existente no mercado. Ou seja, o nível de presença de outras empresas da mesma área de atuação.

É preciso entender que não existe um cenário melhor que o outro.

Quando existe pouca concorrência, muitas vezes a demanda pode ser grande. Já quando ela é bastante agressiva, um bom diferencial pode fazer toda a diferença no posicionamento da empresa.

Entretanto, algumas consequências da alta rivalidade no mercado são:

2. Poder de barganha dos fornecedores

Essa análise serve para que a empresa entenda qual o seu nível de dependência dos fornecedores de matéria-prima ou serviços terceirizados.

Se a quantidade disponível no mercado for alta, o poder de barganha também sobe, já que as fornecedoras passam a lidar com concorrentes.

Entretanto, entre opções escassas, os riscos de aumento de preços e objeções são maiores.

É importante ressaltar que se o produto oferecido for único, os custos com o fornecedor também tendem a ser altos.

3. Poder de barganha dos clientes

Em um cenário com poucas opções de produtos, o poder fica com as empresas. Dessa forma, elas não pensam duas vezes em aumentar o preço de seus produtos, de acordo com o valor criado pela escassez.

Entretanto, ao lidar com a concorrência, o poder fica com os clientes. Isso significa que eles podem exigir uma redução nos preços ou aumento de qualidade para escolherem pelo serviço.

4. Ameaça de novos concorrentes

Dependendo da rivalidade já existente em uma área, o desenvolvimento de um novo negócio pode ser ainda mais complicado.

Isso ocorre, pois a competição de mercado existente exige uma grande quantidade de diferenciais que muitas empresas não conseguem arcar.

Para empresas já existentes, a atenção deve ser voltada às empresas que possam surgir e no que elas irão oferecer para se destacar.

5. Ameaças de novos produtos ou serviços

O grande risco, principalmente nos dias de hoje, é o lançamento de produtos que façam outros se tornarem ultrapassados na visão dos consumidores.

Por isso, ao perceber mudanças radicais na forma de consumo de produtos e serviços, é preciso pensar em soluções de adaptação.

Infelizmente, muitas instituições acabam não conseguindo se adaptar e enfrentando grandes crises, como no caso dos jornais impressos.

De que forma posso aplicar as forças de Porter no meu negócio?

Existem estratégias compartilhadas pelo próprio Michael para serem aplicadas por todo tipo de negócio.

Elas servem para que a empresa consiga se beneficiar a partir dos dados obtidos com a análise interna e da concorrência.

  1. Redução de custos e aumentar lucros / Redução de preços e aumentar a participação no mercado.
  2. Se diferenciar o máximo possível dos concorrentes, inovando dos produtos até a estratégia de vendas.
  3. Pesquisa de mercado constante para entender suas variáveis.

Portanto, não esqueça da importância da análise competitiva proposta pelas forças de Porter. Dando atenção a elas, é possível se prevenir contra o desgaste no mercado e alongar a vida da sua empresa. Acompanhe a nossa carta do fundador com conteúdos diários e gratuitos!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *