Quais são as responsabilidades do franqueador em uma franquia?

franqueador 2

Na hora de montar uma franquia, algumas dúvidas podem surgir, tais quais: qual franquia escolher, onde montar e principalmente, quem é a figura do franqueador, quase como um desconhecimento sobre.

O franqueador funciona como um tipo manjedoura, sendo responsável por gestar a rede de franquias, bem como, auxiliar com a gestação, implementação e instalação de uma nova unidade de franquia.

Então, o franqueador é a figura competente e a frente da gestão de uma determinada rede de franquias.

Além disso, é o responsável pela concessão do modelo a seguir nas lojas franqueadas e por, efetivamente, conceder o direito de uso da franquia, assim como de firmar os contratos na atitude de empreendedorismo.

Como funcionam as franquias?

A franchising ou franquias são estratégias de comercialização do direito de marca, estabelecimento, infraestrutura e distribuição de um negócio. Sua contratação se da por meio de um franqueador ou empresa franqueadora.

A empresa franqueadora é aquela responsável por expandir negócios de franquias e por isso, recebem os royalties.

É uma troca win-win (de ganho mútuo), já que os franqueados ganham uma marca conhecida e contam com a experiência e conhecimento do franqueador.

Com isso, o franqueador consegue expandir o negócio e ainda receber uma comissão pela marca e serviços acordados.

Como se tornar um franqueador?

Como ser um franqueador? Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), para ser um franqueador, primeiramente, deve-se apresentar franqueabilidade em seu negócio, sendo preciso:

  • Organizar para preparar para o negócio para a “clonagem”: estoques, métodos de produção, possíveis fornecedores e parceiros;
  • Montar um sistema de suporte para os franqueados;
  • Confeccionar um manual sobre o negócio, com as especificações técnicas;
  • Disponibilizar a Circular de Oferta de Franquia (COF). Conforme a Lei 8.955, é o documento que irá comportar todas as informações essenciais, por exemplo: taxas para publicidade, royalties, garantias, obrigações e modelos.

Quais são as obrigações do franqueador e do franqueado?

O papel do franqueador (aquele que concede ou deu origem ao sistema de franquia) é estabelecer um vínculo com os seus franqueados (responsáveis pelas ramificações da franquia).

Mas, além disso, a relação entre franqueado e franqueador leva em conta algumas obrigações, entre elas:

Obrigações do franqueador:

  • Gestão da rede de franquia;
  • Prestação de serviços de orientação aos franqueados. Deve orientar sobre o negócio e modo de operação;
  • Auxiliar com treinamento dos franqueados e seus funcionários. Inclusive em contrato, deve se especificar a questão da duração, conteúdo e custos derivantes;
  • Disponibilizar os manuais da franquia;
  • Auxiliar na análise e escolha do ponto em que será instalada a franquia;
  • Dispor e auxiliar nos padrões arquitetônicos e respectivos layouts.

Obrigações do franqueado:

Apesar de não ser estabelecido por regra ou na própria lei de franquia, quem contrata a franquia deve no mínimo: manter na sua unidade o padrão pré-estabelecido, conforme as demais unidades da rede.

Isso se estende não somente para os serviços oferecidos e produtos, mas também na forma de tratar seus clientes e portar a marca. Deve ser levada em conta a personalidade atribuída à marca (ex. sua forma de atendimento).

Por fim, vale lembrar que o franqueador tem o direito de revogar o contrato de franquia e recomprar o estabelecimento em casos específicos. Por exemplo, quando a franquia não está sendo frutífera ou por não estar cumprindo o acordado.

Nesse caso, o franqueador pagará pelo investimento que aquele franqueado fez e após a compra, manterá a unidade como uma de suas próprias. Assine a newsletter e receba conteúdos gratuitos!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos