Entenda quais são as 4 funções administrativas e como aplicá-las

funcoes administrativas

Um negócio para ser bem sucedido precisa ter as funções administrativas bem resolvidas. Os gestores precisam saber como se posicionar no aspecto empresarial, quanto no pessoal que refletirá no negócio.

As funções administrativas são divididas em quatro atividades. Planejar, organizar, dirigir e controlar são etapas cruciais para traçar e alcançar metas e objetivos pré-estabelecidos.

Aparentemente pode parecer poucas atividades, visto que são apenas quatro funções administrativas. Mas todas exigem trabalho e atenção para o sucesso da funcionalidade, com eficiência e eficácia.

Conheça as 4 funções administrativas

funcoes-administrativas-2

As funções da administração percorrem a importância desde o conceito, até a execução. Por isso, é essencial saber o funcionamento de cada uma das partes para aplicar no negócio.

Planejamento

O planejamento é a etapa em que se estabelecem as metas e objetivos e o que será necessário para que tudo ocorra conforme o planejado.

Já que, por mais que se haja elaboração de um projeto, pode ocorrer eventuais problemas que tirem da rota e por isso antecipar as possibilidades boas e ruins, é crucial para evitar perda de tempo nos processos e otimização nos resultados do programa de ação.

O planejamento precisa ser bem traçado, mas também necessita estar viabilizado para flexibilidade, caso seja requerida. Para isso, existem algumas ferramentas que podem ajudar a identificar quais formas de desenvolvimento podem ser mais benéficas a empresa. Por exemplo:

  • Matriz BCG: análise do portfólio do negócio baseado no ciclo de vida do produto.
  • Matriz GE: alternativa à Matriz BGC, serve como auxílio no acompanhamento de produtos e marcas.
  • Balanced Scorecard: serve para medir e gerenciar o desempenho empresarial.

Organização

A organização ajuda a colocar em prática o que foi planejado. Ou seja, essa função tem uma visão sistêmica sobre os processos e qual a melhor forma de executá-los. Antes de colocar o planejamento em prática, é preciso estruturar o trabalho que será realizado.

Direção

A base de orientação precisa ser feita através de um líder. Isto é, através de uma influência positiva e percepção sobre o melhor direcionamento das pessoas e processos dentro de um sistema que precisa estar se retroalimentando.

Unificar os interesses dos colaboradores aos interesses da empresa é essencial para maximizar os ganhos. Algumas qualidades essenciais para um bom líder:

  • Boa comunicação e relacionamento com o grupo;
  • Capacidade de motivação;
  • Execução inteligente dos processos;
  • Acredita e delega funções de acordo com o potencial de cada colaborador;
  • Reconhece os erros e não tem medo de recomeçar;

Controle

O controle é a avaliação sobre o plano que foi realizado para que, se necessário, haja modificações para um melhor processo e ampliação dos resultados.

O bom desempenho dos recursos é uma via chave para boas resoluções e podem ser dividido em duas modalidades de controle.

  • Controle centralizado;
  • Controle descentralizado.

Por isso, o conceito de funções administrativas não se prendem apenas a uma ideia. Precisam de aplicabilidade para que uma empresa consiga realizar um gerenciamento positivo dos seus recursos. Sejam pessoas, equipamentos ou valores.

Se aderidas de forma correta, as funções administrativas podem trazer retornos positivos e engrandecedores dentro de uma organização. Para mais dicas como essa, assine nossa newsletter no WhatsApp e receba ainda mais conteúdos gratuitos!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos