Home Blog Fundo Multimercado: o que é e como investir?

Fundo Multimercado: o que é e como investir?

fundo multimercado 2

Um Fundo Multimercado é uma modalidade de fundo de investimento que mescla aplicações de diferentes mercados.

Por isso, o Fundo Multimercado é uma opção para quem busca diversificação na carteira de investimentos de maneira prática e com baixo risco.

O objetivo principal de um Fundo Multimercado é garantir a melhor rentabilidade possível para a aplicação de um investidor.

O que é um Fundo Multimercado?

O Fundo Multimercado é uma modalidade de fundo de investimento que aplica o capital investido em diferentes mercados, como:

Essa opção de investimento não segue as mesmas regras de outros fundos mais limitados, o que faz com que ele possa oferecer uma maior rentabilidade atrelada ao baixo risco.

No entanto, para isso, o capital fica sobre o poder de um gestor, que traça estratégias para as diferentes alocações.

Ele pode ser mais conservador ou ousado, dependendo do que for acordado com o proprietário da cota.

Já no caso dos fundos de renda fixa, é preciso ter ao menos 80% de seu patrimônio em títulos deste tipo, assim como os fundos de ações, com 67% alocados em renda variável.

É importante lembrar que, assim como qualquer outro fundo, o Multimercado não possui a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Porém, com uma boa escolha, o risco de calote por falência do administrador acaba diminuindo.

Como funciona um Fundo Multimercado?

fundo multimercado 4

Os fundos de investimento, incluindo o Multimercado, são compostos por 4 funções oferecidas para os investidores.

Confira quais são elas:

  • Administrador: profissional responsável por cuidar do dia a dia do Fundo, acompanhando seu fluxo de caixa e protegendo os investidores.
  • Gestor: profissional especializado em economia e finanças, que fica responsável pela compra e venda dos ativos no Fundo, decidindo quais ações e títulos serão escolhidos.
  • Custodiante: empresa contratada para proteger os ativos do Fundo, responsável pela confirmação da compra e venda dos ativos.
  • Distribuidor: responsável por se relacionar com o cliente investidor, solucionando dúvidas e informando sobre os rendimentos alcançados.

Portanto, assim como qualquer outro tipo de fundo, todas as decisões acerca das alocações do capital investido são feitas pelo gestor, que cobra a taxa de administração para remunerar esse trabalho.

Além dela, existe também a taxa de performance, usada em estratégias onde é definido um índice de referência para a rentabilidade (benchmark).

Com ele, caso um rendimento dos investimentos ultrapasse o valor definido, a taxa de performance recai sobre esse rendimento extra.

Porém, como cada Fundo Multimercado pode ter diferentes características, as estratégias por ele utilizadas podem variar.

Estratégias de Fundos Multimercados

Cada um dos fundos existentes possuem diferentes estratégias de investimento dentro de suas modalidades.

Por isso, antes de escolher algum, entenda quais são as suas possíveis abordagens:

  • Estratégia Macro: quando há investimento em renda fixa, renda variável câmbio e outros ativos, considerando o cenário macroeconômico com foco no médio e longo prazo.
  • Estratégia Trading: investimento com foco no curtíssimo prazo, com foco em alta rentabilidade.
  • Estratégia Long and Short: também chamados de Equity Hedge, operando com ativos de renda variável, como a compra e venda de ações na Bolsa de Valores.
  • Estratégia Juros e Moedas: operam em renda fixa com moedas estrangeiras, como o dólar e o euro, lidando com taxas de juros e índices de preços, como IPCA e Taxa Selic.
  • Estratégia Livre: com atuações variadas ao longo do tempo, de acordo com as situação financeira do mercado.
  • Estratégia Específica: atuação com um ativo específico por vez, sendo definido com antecedência.

Portanto, é possível encontrar um Fundo Multimercado com alta ou baixa volatilidade, alcançando investidores mais conservadores e também agressivos.

Principais termos utilizados no Fundo Multimercado

Existem alguns itens que são demonstrados ao investidor que deseja participar de um Fundo Multimercado.

Para saber o que cada um deles significa, confira uma breve explicação abaixo:

Prospecto

Consiste nos objetivos e estratégias utilizadas pelo Fundo, apresentados logo no momento inicial da escolha de um fundo de investimento.

Isso ocorre, pois esse é um momento essencial, já que você precisa saber qual o tipo de aplicação que está investindo.

Além disso, é demonstrada também a aplicação inicial disponibilizada, que pode variar entre R$100 e R$50.000.

Movimentação mínima

Além do aporte inicial, existe uma quantia mínima para que sejam feitos novos aportes ou resgates nos fundos de investimento.

Porém, a cobrança e seus valores varia de acordo com cada um dos fundos.

Histórico de rentabilidade

O benchmark dos Fundos Multimercado é o CDI, sendo um índice de referência para a renda fixa.

Com isso, ao apresentar o histórico de rentabilidade do fundo, você entenderá se ele oferece boas condições para que você aplique o seu dinheiro.

Vale lembrar que, referente à liquidez do Fundo Multimercado, existem aqueles com opções diárias ou de longo prazo.

Patrimônio líquido atual

Esse item demonstra se o Fundo de Investimento escolhido é popular no mercado.

Ele não deve ser um fator decisivo, mas, de qualquer maneira, informa que existe ou não um grande patrimônio, quando o fundo é escolhido por muitos investidores.

Nível de Risco

O nível de risco comum dos Fundos Multimercado costuma ser “agressivo”.

No entanto, para os investidores mais inseguros, também existem as opções “moderado” e “conservador”.

Sabendo desses termos, fica mais fácil entender se o Fundo Multimercado apresentado corresponde aos seus objetivos financeiros.

Tributação no Fundo Multimercado

O Fundo de Investimento Multimercado sofre a tributação do Imposto de Renda de maneira antecipada, caracterizando o chamado “come-cotas“.

Essa ação serve como um tipo de adiantamento pago ao IR, que é descontado no momento da real contribuição após o resgate do capital aplicado.

Para os fundos de curto prazo, as alíquotas são de:

  • 22,5% em aportes que permanecem por até 180 dias;
  • 20% em aportes que permanecem 181 dias ou mais.

Já para os fundos de longo prazo, as alíquotas são de:

  • 22,5% em aportes que permanecem por até 180 dias
  • 20,0% em aportes que permanecem de 181 dias a 360 dias
  • 17,5% em aportes que permanecem de 361 dias a 720 dias
  • 15,0% em aportes que permanecem por 721 dias ou mais

Essa característica segue a tabela regressiva do IR, que diminui o percentual cobrado sobre investimentos de longo prazo.

Outras tributações

Além da Taxa de Administração e Taxa de Performance já citadas, existem também outras incidências sobre os Fundos Multimercados.

No momento de resgate da cota, onde o investidor recebe seu dinheiro, é cobrada a chamada Taxa de Saída.

Normalmente, ela costuma ser cobrada quando existe um prazo estabelecido para o resgate e o investidor retira o dinheiro antes desse período.

Lembrando que, para os resgates realizados em menos de 30 dias da data de aplicação dos recursos, é cobrado também o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Fundo Multimercado vale a pena?

fundo multimercado

Sem dúvida alguma, os Fundos de Investimento proporcionam uma maior tranquilidade para o investidor, já que ele não precisa se preocupar onde irá investir e como distribuirá sua carteira de investimentos.

No entanto, esse pode não ser um fator que acalma algumas pessoas, já que está atrelado à falta de controle sobre as próprias finanças.

Por isso, para entender de vez se o Fundo Multimercado faz sentido para seu objetivo financeiro, confira pontos positivos e negativos desse tipo de investimento:

Vantagens do Fundo Multimercado

O Fundo Multimercado é uma maneira bastante prática e segura para a construção de uma carteira de investimentos diversificada.

Principalmente, porque todo o trabalho é feito por um profissional especializado, que também se beneficia com seus ganhos através de taxas a eles relacionadas.

Para pessoas com pouco tempo, mas que desejam boa rentabilidade em seus investimentos, ele pode ser uma opção bastante vantajosa.

Entre outros benefícios do Fundo Multimercado, temos:

  • Gestão de acordo com as tendências do mercado;
  • Rentabilidade a médio prazo superior ao CDI;
  • Opções para diferentes objetivos com alta ou baixa liquidez.

Porém, nem só de vantagens é feito um Fundo de Investimento.

Desvantagens do Fundo Multimercado

Toda a comodidade atrelada ao investimento em um fundo tem seu preço. E ele, em muitos casos, pode se tornar bem alto.

Além das taxas cobradas pelo trabalho dos gestores e administradores do fundo, existe o risco do fundo simplesmente não ter uma boa performance.

Outro ponto negativo para investidores mais ousados é a falta de liberdade para escolher (ou ao menos saber) para onde irá o capital aplicado.

Por conta disso, ele acaba sendo mais indicado para investidores que não possuem tempo para estudar melhor os ativos e garantir os resultados de acordo com seus próprios objetivos.

Algo que, principalmente com toda a informação disponível hoje em dia, não é tão difícil quanto parece.

Como escolher a melhor instituição para realizar meus investimentos?

Um erro muito comum entre os investidores é achar que existe uma corretora mais benéfica que todas as outras.

No entanto, a verdade é que existem melhores corretoras para diferentes perfis de investidores.

Isso porque, muitas vezes, ao utilizar uma corretora de valores mais popular, você poderá arcar com custos por serviços que nem mesmo utiliza.

Portanto, é fundamental que você mesmo faça sua própria pesquisa sobre as taxas e valores cobrados por cada instituição e encontre a que mais se adeque ao seu perfil.

Quem deve utilizar o Fundo Multimercado?

Os Fundos Multimercado são uma escolha de investimento bastante benéfica para quem deseja diversificar seu portfólio de investimentos, mas não possui tempo para isso.

No entanto, o custo para isso é a perda de autonomia para a escolha dos ativos, o que pode proporcionar resultados diferentes do esperado.

Por isso, caso você for utilizar um Fundo Multimercado, converse com o gestor responsável por seu capital para alinhar as expectativas e alcançar melhores resultados!

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *