Gestão colaborativa: entenda como aplicá-la em seu negócio

gestao colaborativa 3

Empresas tradicionais costumam funcionar de forma dependente a figura de um chefe ou líder, por outro lado, as empresas modernas vêm adotando um modelo de gestão colaborativa, onde o poder de decisão não está centralizado em apenas uma figura.

A gestão colaborativa pode ser extremamente útil para dar maior dinamismo na execução das atividades de um negócio. Podendo significar um salto positivo no empreendedorismo, de forma geral!

O que é gestão colaborativa?

gestao-colaborativa-2

A gestão colaborativa é quando existem uma união entre os colabores de um negócio quanto às metas e objetivos a serem alcançados de forma conjunta.

Nas empresas com uma gestão tradicional é comum que seja promovida a competitividade entre os trabalhadores, onde cada um tem como objetivo bater suas metas individuais, independentemente dos resultados da empresa.

Em uma gestão, toda a equipe compartilha das mesmas metas e tem em mente, de forma clara, os objetivos a serem alcançados pela empresa como um todo.

Além disso, a colaboração é uma característica forte da gestão horizontal, em que a hierarquia de poder na empresa não proporciona poder de decisão centralizado em uma figura de chefe.

Entretanto, não quer dizer que essas empresas não tenham um líder, que por sua vez, pode ser um exemplo para a equipe, mas dialoga com todos em busca de tomar as melhores decisões para o negócio.

Exemplos de gestão horizontal

Para implantar gestão horizontal, é interessante entender como ela vem sendo feita na prática pelas empresas.

Existem alguns setores em que a implementação de uma gestão horizontal é mais intuitiva e prática.

Entretanto, o ideal é que o método não se restrinja a poucos setores, mas na verdade, que a empresa vire um ambiente colaborativo.

Alguns exemplos de gestão colaborativa, são:

  • Gestão colaborativa de projetos: descentralizar as responsabilidades e o poder de decisão do gerente de projetos, tornando os objetivos, desenvolvimento, e cumprimento das metas um trabalho conjunto;
  • Gestão colaborativa do orçamento: normalmente, o financeiro das empresas tradicionais é um segredo para a equipe em geral. Com a gestão, a equipe entende melhor a saúde financeira da empresa e cada funcionário tem sua responsabilidade para mantê-la.

Esses são apenas alguns exemplos, mas para uma gestão empresarial colaborativa, é interessante que o máximo de setores possíveis tenham uma cultura de colaboração, ao invés de competição e centralização de responsabilidades.

Quais são as vantagens da gestão colaborativa?

gestao-colaborativa-3

Como pôde ser visto, a gestão pode causar uma mudança estrutural no funcionamento de um negócio.

Além de dar maior dinamismo às atividades, a colaboração cria um ambiente favorável ao desenvolvimento pessoal dos trabalhadores e a união entre a equipe.

As principais vantagens da gestão colaborativa em relação a gestões tradicionais, são:

  • Melhora o diálogo e brainstorming em busca de soluções;
  • Colaboração entre setores distintos, fornecendo perspectivas variadas sobre o negócio;
  • Aumenta o sentimento de união entre a equipe, unindo todos em função de propósitos conjuntos sobre o negócio;
  • Desenvolvimento pessoal dos indivíduos proporcionada pela troca de conhecimento com trabalhadores de diferentes perfis e setores;
  • Não há sentimento de superioridade entre os colaboradores da equipe.

Logo, é fácil perceber que a gestão colaborativa gera um resultado positivo para empresa, aumentando sua produtividade, além de tornar o ambiente de trabalho mais leve e confortável para cada um dos colaboradores.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos