Entenda a importância da gestão patrimonial para seu negócio

gestao patrimonial

Devido ao descontrole nas finanças empresas tendem a ruir economicamente. Por isso, é crucial que a gestão patrimonial aconteça de forma eficiente. Assim, auxiliar a empresa a reduzir os gastos e consequentemente, lidar melhor com o descontrole financeiro gerado pelas dívidas.

A gestão patrimonial funciona por meio da avaliação, revisão, checagem e manutenção de todos os ativos de uma empresa. Geralmente, é difundida pelo cálculo da capacidade de geração econômica que cada ativo respectivo equivale ou impacta a empresa.

Então, a gestão patrimonial é uma forma de catalogar questões relacionadas ao patrimônio ativo e passivo de uma empresa. O patrimônio abarca tudo aquilo que constitui fielmente os negócios, desde o controle interno de softwares, maquinário, mobília, capital e outros.

O que é patrimônio?

O patrimônio da empresa é composto por todos os bens ativos e passivos que possam servir para venda numeração, consumo e uso. São classificados como bens patrimoniais:

  • Imóveis: sede, locações e bens que não podem ser removidos do seu local;
  • Móveis: veículos, máquinas e outros;
  • Tangíveis: são os bens que possuem forma física;
  • Intangíveis: não físicos, por exemplo, marcas, patentes e direitos autorais.

Portanto, o patrimônio é o conjunto de obrigações, bens e direitos de uma pessoa ou empresa. Dessa maneira, o controle patrimonial permite não somente o controle sobre o patrimônio, mas também, a quantificação líquida e temporal daquele ativo.

Por exemplo, impressora consegue fazer mil fotocópias e a partir daí, ela tem um desgaste, ou seja, necessita manutenção.

Porém, até o momento de desgaste essa impressora gerou rendimentos suficientes para obter lucro. Sob essa perspectiva, tanto o desgaste quanto a manutenção e o valor gerado, são inseridos no orçamento patrimonial, com os ganhos e perdas.

Como fazer a gestão patrimonial?

A gestão financeira e controle patrimonial são partes fundamentais de uma empresa, principalmente, para auxiliar a manter os custos e obrigações em dia.

Além disso, a gestão empresarial facilita a administração dos direitos do negócio e permite a mensuração mais próxima da realidade sobre estoques. Ainda por cima, o balanço patrimonial permite medir os níveis de:

  • Obsolescência;
  • Defasagem;
  • Depreciação dos bens.

A importância da gestão patrimonial também representa a credibilidade que determinada empresa tem. Já que ao realizar a gestão patrimonial, a empresa demonstra sabedoria sobre seu próprio negócio e sobre as estimativas de longo, médio e curto prazo.

Portanto, para fazer gestão patrimonial é preciso:

  • Adotar sistemas de apoio: é possível utilizar ferramentas tecnológicas e programas para auxiliar o processo de controle patrimonial. Servindo para averiguar baixas, relatórios, listagens e balancetes;
  • Levantar o inventário de bens: é preciso listar todos os ativos e bens da empresa, com as respectivas identificações;
  • Analisar, dos ativos existentes, qual é o seu valor e qual é a sua obsolescência;
  • Avaliar a vida útil dos bens: além da obsolescência, cada bem ou ativo pode ter um período de vida útil. Ou seja, após aquele momento, o bem deixa de atuar e isso pode impactar a vida da empresa se não for levado em consideração;
  • Atualizar os bens do inventário: mesmo após a listagem o processo de verificação e atualização, é constante, isso permite monitorar se os bens estão condizentes com aquilo que foi planejado, se houve defasagem ou depreciação não prevista.

É evidente, então, que a gestão patrimonial serve para:

  • Aperfeiçoar a gestão de inventário empresarial;
  • Estabelecer o manual de procedimentos;
  • Localizar os ativos e bens da empresa.

Por fim, a gestão patrimonial melhora a tomada de decisões e fornecem para os gestores informações preciosas que auxiliam a melhor conduzir uma empresa.  Por isso, é crucial gerenciar os recursos e ativos, para assim, conseguir traçar caminhos e aumentar as chances de chegar aos resultados desejados.

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos