Indicadores de atividade: o que são e como calculá-los?

indicadores de atividade2

Para entender e analisar a situação financeira de um negócio, indicadores de atividade podem entregar informações relevantes para a gestão administrativa da empresa.

Portanto, para analisar o ciclo operacional de forma precisa, as empresas devem conhecer os indicadores de atividade no empreendedorismo, por exemplo, e aprender a calculá-los.

O que são indicadores de atividade?

Os indicadores de atividade são ferramentas contábeis que servem para mensurar a performance das diversas etapas do ciclo operacional de uma empresa.

Em contabilidade, o ciclo operacional é o período desde a compra de insumos produtivos ou produtos para revenda até o momento do recebimento do pagamento relativo à venda do produto para o consumidor final.

Logo, um indicador de atividade busca demonstrar para a gestão como vem sendo a atuação do negócio em cada uma das etapas desse ciclo.

Cada indicador de atividade foca em uma etapa diferente do ciclo, ou seja, para uma análise eficiente e fundamentada, não é suficiente calcular e analisar apenas um indicador.

Os principais indicadores de atividade que as empresas devem constantemente calcular e analisar, são:

Como calcular os principais indicadores de atividade?

Após saber quais são os principais indicadores de atividade, é necessário aprender a calcular-os e interpretar os resultados que entregam.

Portanto, conheça melhor cada um deles e aprenda a calcular indicadores de atividade.

Prazo médio de estocagem (PME)

Empresas que trabalham com um grande volume de mercadorias precisam se preocupar com os custos relativos a estocagem dos produtos.

Por isso, conhecer o prazo médio de estocagem é muito importante para o planejamento estratégico das empresas.

Quando maior for o prazo médio de estocagem, mais a empresa deverá pagar pelo estoque dos produtos, e consequente, cobrará mais caro pelos seus produtos para o consumidor final.

Para calcular prazo médio de estocagem é necessário encontrar os valores do estoque médio (EM) e do custo da mercadoria vendida (CMV).

Após isso, basta aplicar a fórmula do prazo médio de estocagem:

  • PME = (EM/CMV) X 360

Ao dividir o estoque médio pelo custo da mercadoria vendida e multiplicar o resultado por 360, você obtém o prazo médio de estocagem em dias.

Prazo médio de recebimento dos clientes (PMR)

O prazo médio de recebimento demonstra o tempo que a empresa demora para receber o valor relativo às vendas feitas para os clientes.

Mais uma vez, quanto menor for esse índice, melhor para o negócio, já que a recomposição do caixa será mais rápida.

Para calcular prazo médio de recebimento dos clientes é necessário ter em mãos as duplicatas a receber e a receita total das vendas (RT).

  • PMR = (Duplicatas a receber/RT)x360

Esse resultado demonstrará o prazo médio a receber pelas vendas feitas aos clientes em dias.

Prazo Médio de Pagamento aos Fornecedores (PMP)

De forma semelhante ao PMR, temos o prazo médio de pagamento aos fornecedores.

Diferente dos demais, de forma simplificada, quanto maior for esse prazo, melhor para a empresa, já que ela teria mais tempo e conforto para arcar com suas obrigações financeiras.

Para calcular prazo médio de pagamento a gestão precisará do valores a pagar aos fornecedores e os valores gastos com compras anuais.

Assim, a fórmula do prazo médio de pagamento é:

  • PMP = (Fornecedores/Compras) X 360

O resultado entregue por esta equação indica quantos dias, em média, seu negócio precisa para pagar os fornecedores.

Munido dessas fórmulas e do entendimento dos indicadores de atividade, será possível analisar o ciclo operacional da empresa e, a partir disso, desenvolver estratégias de otimização dos resultados do negócio. Assine a newsletter e receba conteúdos gratuitos!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos