Home Blog Investidor anjo: o que é e como ele ajuda empresas

Investidor anjo: o que é e como ele ajuda empresas

investidor anjo

Muitas empresas pequenas ou startups têm boas ideias e um planejamento de crescimento consistente. No entanto, precisa de um investidor anjo para captar os recursos necessários e tirar os planos do papel.

Claro que o investidor anjo não é a única forma de captar recursos para uma startup, entretanto, ter um ou até mesmo mais, pode ser uma mudança estrutural para os negócios daquela empresa.

Aprender essas ferramentas do empreendedorismo, é essencial para potencializar as chances de sucesso!

O que é um investidor anjo?

investidor-anjo-2

Um investidor anjo pode ser um empresário ou alguém com recursos suficiente, que está disposto a investir em um negócio, acreditando em chances de crescimento exponencial.

Os casos mais frequentes de investidores anjo ocorrem em startups, que são empresas jovens com características fortes de inovação para o mercado.

Os investidores anjos costumam buscar startups, justamente, por estas apresentarem soluções novas para problemas que o mercado ainda não soluciona da melhor forma possível.

Por isso, essas empresas têm mais chances de se tornar escaláveis e replicáveis, consequentemente, trazendo retornos mais atrativos para o investidor.

Entretanto, por ser uma empresa jovem, enfrentando a alta competitividade do mercado, esse tipo de investimento apresenta grandes riscos.

Consequentemente, o investidor atua muitas vezes como um sócio investidor, que além de levantar recursos para o negócio, ajuda na otimização dos processos e no planejamento da empresa, com sua experiência em empreendedorismo.

Logo, o investidor anjo, evidentemente, busca lucros, mas além disso, busca também se envolver no negócio para aumentar as suas chances de bons retornos.

Portanto, existem diversos fatores que mostram o quanto um investidor anjo é importante para o desenvolvimento de uma empresa jovem, como uma startup, são eles:

  • Captação de recursos representativos;
  • Ganho de experiência e aprendizados;
  • Fortalecimento do networking;
  • Otimização de processos e planejamento.

3 dicas de como atrair um investidor anjo

Antes de tudo, o empreendedor deve se colocar no lugar do investidor, e entender que tipo de atitudes trarão mais segurança e confiança no sucesso do negócio.

Somente uma boa ideia não irá atrair um investidor anjo, entretanto, existem uma série de medidas que, se tomadas, aumentam muito as chances de encontrar um.

Apresentar projeções realistas e concretas

Primeiramente, ao buscar um contrato com investidor anjo, é necessário ter resultados e projeções bem fundamentadas sobre seu produto ou serviço.

Para isso, existem estratégias interessantes, como a execução de um MVP (Minimum viable product ou mínimo produto viável), que é um bom meio de demonstrar como os consumidores iriam se comportar diante ao produto.

O MVP é uma versão do produto com o mínimo de ferramentas e recursos possíveis para que o cliente possa ter uma versão completa, mas, simplificada do produto.

Dessa forma, mesmo sem recursos suficientes, o produto pode ser testado e analisado. Portanto, essa é uma boa maneira de fazer projeções concretas e demonstrar interesse de possíveis investidores.

Utilizar seu networking

Ter um bom networking (rede de contatos) é fundamental para quem quer ter um leque ampliado de oportunidades profissionais.

Portanto, é interessante buscar eventos de empreendedorismo, negócios em geral e investimentos, onde muitas pessoas relevantes podem estar participando, disponíveis para fechar novos negócios e parcerias.

Além disso, manter uma boa relação com as pessoas que você conhece, principalmente as que despertam interesse profissional, é muito útil para aumentar as suas chances de encontrar um investidor anjo.

Procurar alguém com interesses semelhantes

A relação com o investidor anjo é de longo prazo, logo, é extremamente necessário que os interesses e expectativas estejam alinhados.

Desta forma, se torna simples e agradável a relação e, consequentemente, mais fácil de chegar em resultados positivos.

Portanto, ao procurar um investidor anjo é importante se colocar no lugar do outro e buscar a relação mais saudável possível, para assim, alcançar o sucesso em conjunto.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *