Investimento inicial: quanto usar para começar um negócio?

investimento inicial 3

A cada dia que passa aumenta a curiosidade de pessoas para conhecerem mais sobre o universo do empreendedorismo. No entanto, muitas vezes essa curiosidade não passa apenas de um desejo e não chega a se tornar realidade por falta do investimento inicial.

Mesmo que a maioria dos que desejam se tornar empreendedores não saibam ao certo quanto é necessário para fazer o investimento inicial, muitos bloqueiam o pontapé inicial por medo de não ter recursos financeiros suficientes.

A realidade é que o investimento inicial para desenvolver um negócio é algo relativo. Não existe um valor exato necessário para começar a empreender. Além disso, existem diversos cases de sucesso que começaram com pouco ou quase nada.

Quanto é preciso para abrir um negócio?

investimento-inicial

Na era da internet, muitas vezes não é preciso movimentar dinheiro para engatar um negócio.

Um exemplo disso é o empreendedorismo digital.

Muitas pessoas começam dedicando tempo ao negócio, mas não investem de cara valores para alavancar o projeto.

Isto é, não existe regra geral de um valor x para iniciar um negócio. O que se deve haver em primeiro lugar é a vontade de começar e a capacidade de buscar se desenvolver cada vez mais.

É possível se tornar bem sucedido com pouco dinheiro.

Inclusive, alguns empreendedores podem sonhar alto demais sem terem base e acabam gastando mais do que deveriam no início de um projeto.

Como exemplo disso, temos algumas empresas que expandem para outros estados e países para crescer e sequer pesquisam se existe demanda de clientes.

Resumo de tudo: perda de tempo e de dinheiro.

Por isso, começar com nenhum, algum ou muito dinheiro não pode ser um indicador de sucesso.

Mas claro que se existe um capital inicial, o investimento para empreender mal colocado pode se expor mais a riscos que podem trazer grandes lucros, por exemplo.

Qual o planejamento necessário para abrir uma empresa?

Empresas nascem e morrem todos os dias. Com essa oscilação, é possível aprender com os erros e acertos de outros empreendedores para diminuir as chances de erro.

Antes de tudo, para começar um planejamento para abrir uma empresa, é preciso saber sobre o segmento em que pretende atuar.

Muitas pessoas não conhecem sobre a área em que estão entrando e acabam se perdendo por pequenas coisas.

Conhecer o dinheiro para empreender é importante, no entanto, não são os únicos que merecem atenção.

Entre fatores importantes na hora de criar uma empresa:

Quanto preciso guardar para abrir um negócio?

Para abrir uma empresa o custo inicial depende da área de atuação.

O ideal é que se tenha os recursos para o pontapé, mas também possuir uma reserva de emergência para suprir alguma demanda de última hora.

Para regularizar um negócio, são necessários alguns documentos que custam uma certa quantia de dinheiro. O custo estimado para pagar taxas e outros registros podem ficar em torno de R$ 2 mil.

No entanto, o valor é variável de acordo com a documentação necessária. Muitas pessoas acabam recorrendo ao financiamento antes mesmo de saber quanto será necessário para abrir o negócio e entram em uma bola de neve.

É preciso ter conhecimento sobre os custos gerais e somente em último caso recorrer a financiamentos. Isso porque os eles possuem juros altos e são capazes de endividar o empreendedor por um longo período.

Por isso, ao invés de se prender apenas ao investimento inicial para abrir um negócio, é essencial saber como fazer um bom planejamento. O empreendedor inteligente trabalha com as possibilidades de erros e acertos para que os danos sejam sempre mínimos. Para ajudar nesse processo, baixe a Planilha: Planejador para Conquista de Objetivos Financeiros!

Acesso rápido

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Arthur Dantas Lemos

Arthur Dantas Lemos

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos