Home Blog IRF-M: conheça o índice de renda fixa da Anbima!

IRF-M: conheça o índice de renda fixa da Anbima!

irf m 1

Os diversos índices que medem os investimentos em renda fixa são muito importantes para que os aplicadores entendam o funcionamento desse mercado financeiro. Entre eles, temos o IRF-M.

O índice IRF-M é um dos mais utilizados para a medição do desempenho de títulos no mercado de renda fixa.

Por isso, o índice IRF-M, utilizado como uma ferramenta de parâmetro dentro do mundo dos investimentos com rentabilidade fixa, deve ser bem compreendido.

O que é IRF-M?

irf m

O IRF-M ou Índice de Renda Fixa do Mercado, é um indicador que possibilita a medição dos resultados de títulos de renda fixa.

Ele pode ser utilizado tanto para títulos prefixados quanto para todo o mercado de renda fixa no Brasil.

Criado em 2000, ele compõe dois títulos públicos federais:

  • Notas do Tesouro Nacional Série F (NTN-F);
  • Letras do Tesouro Nacional (Tesouro Prefixado).

Esses dois títulos públicos federais são baseados na taxa básica de juros, a Selic.

Porém, vale lembrar que o rendimento futuro desses papéis costuma ser dado a partir da expectativa futura da taxa de juros.

Como o IRF-M é formulado?

O IRF-M possui dois subíndices:

  • IRF-M 1: contém títulos em que o vencimento é de até 1 ano;
  • IRF-M 1+: títulos com vencimento acima de um ano.

Portanto, seu resultado é proveniente da soma desses dois subíndices. Para isso, é feita uma análise dos títulos prefixados

Atualmente, eles são a principal aplicação de renda fixa no mercado brasileiro, atrás apenas da Caderneta de Poupança, que diminui o poder de compra do investidor por render abaixo da inflação.

Quem elabora o IRF-M?

A Anbima (Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto) é a instituição responsável pela divulgação do índice IRF-M.

Por isso, ele compõe os índices de Mercado Anbima, que são:

  • IMA-S;
  • IMA-B;
  • IMA-C.

A composição das carteiras teóricas que servem como base para o cálculo dos índices da família IMA é revista mensalmente.

Isso porque podem ocorrer mudanças na quantidade de títulos públicos federais em circulação no mercado.

A Anbima publica diariamente os índices e suas variações percentuais. Para acompanhá-los, basta acessar seu site.

IRF-M e os fundos de renda fixa

O IRF-M pode ser um bom parâmetro para quem deseja acompanhar os resultados de fundos de investimento em renda fixa.

Os investidores que têm essa opção de investimento em sua carteira de ativos conseguem, a partir do índice, entender se as suas aplicações estão atendendo suas expectativas.

Nos investimentos prefixados, o rendimento é conhecido no início do investimento. Entretanto, também existem opções em que o rendimento fica atrelado a indexadores econômicos, como taxas de juros, taxa de câmbio ou até mesmo a inflação (IPCA).

Um ponto importante a se destacar é a dinâmica de rendimento dos papéis, que acabam prejudicando investidores que saem da aplicação antes do prazo.

Nesses caso, ela rende menos do que o previsto, já que seu valor prefixado estava ancorado à data de vencimento.

Por isso, quando for buscar um investimento prefixado, é importante estar atento à data de vencimento.

Assim, fazendo com que seja possível utilizar o IRF-M para o cálculo do desempenho desses papéis.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *