Home Blog Letras de Crédito Imobiliário: tudo sobre LCI!

Letras de Crédito Imobiliário: tudo sobre LCI!

letras de credito imobiliario

As Letras de Crédito Imobiliário têm chamado a atenção dos investidores nos últimos anos.

Isso se dá por conta a grande facilidade de aplicação, segurança e boa rentabilidade atreladas às Letras de Crédito Imobiliário no mercado financeiro.

Portanto, se você deseja utilizar as Letras de Crédito Imobiliário em seus investimentos, busque entender melhor este título.

O que é LCI?

letras de credito imobiliario 1

A sigla LCI é uma abreviação para Letras de Crédito Imobiliário, que são títulos de renda fixa emitidos por bancos e corretoras.

O objetivo da emissão desses investimentos é o reforço no financiamento do setor imobiliário, área em constante crescimento no país.

Por isso, ao investir em LCI, você empresta o seu dinheiro para que as instituições utilizem-o para financiar as atividades desse setor.

Por consequência, você recebe esse valor após um período acordado entre o banco com o acréscimo de juros.

Rentabilidade da LCI

Dentre as possibilidades de rentabilidade do LCI, temos;

  • LCI pré-fixada;
  • LCI pós-fixada;
  • LCI híbrida.

Na modalidade pré-fixada, o investidor já sabe, ao comprar o título, quais serão seus rendimentos obtidos no final do período da aplicação.

Já na opção pós-fixada, mais comum no mercado, o título está atrelado a um indexador financeiro, que nesse caso pode ser o CDI (Certificado de Depósito Bancário) ou a Taxa Selic.

Nessa modalidade, a rentabilidade oscila de acordo com o prazo além do valor da aplicação, já que a economia pode passar por variações positivas e negativas durante o período do investimento.

Por fim, temos o tipo híbrido, que une uma taxa preestabelecida com a variação de um indexador, como o IPCA, sendo demonstrado da seguinte maneira: IPCA + X%.

Características da Letra de Crédito Imobiliário

As LCIs são consideradas opções de investimento de médio prazo, com um prazo de vencimento que varia entre 3 meses e 4 anos.

Elas contam com um benefício bastante relevante para a maioria dos investidores em renda fixa, que é a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Isso significa que são garantidos valores de até R$250 mil por instituição, CPF ou CNPJ.

Portanto, caso haja o calote financeiro por falência da instituição emissora do título, você não sofrerá nenhum prejuízo abaixo desse valor.

Tributação no LCI

Um ponto bastante importante a ser analisado pelos investidores, mas que não é definitivo de forma alguma, é a isenção de cobrança do Imposto de Renda no LCI.

No entanto, esse benefício que garante uma maior rentabilidade líquida é exclusivo para pessoas físicas.

No caso das pessoas jurídicas, a cobrança segue a tabela regressiva do IR:

  • Investimentos de até 180 dias = alíquota de 22,5%;
  • De 181 a 360 dias = alíquota de 20%;
  • De 361 a 720 dias = alíquota de 17,5%;
  • Acima de 720 dias = alíquota de 15%.

Ou seja, quanto maior for o período do investimento, menor será a sua tributação e maiores seus resultados.

Prazos das Letras de Crédito Imobiliário

É comum que os títulos de renda fixa possuam dois tipos de prazo. São eles:

  • Prazo de vencimento: data em que foi combinado o pagamento pelo título, ou seja, o investidor receberá de volta o valor aplicado somado aos juros remuneratórios;
  • Prazo de carência: prazo mínimo que o dinheiro deve ficar aplicado. Durante ele, não é possível retirar o dinheiro sem perder rentabilidade. Após ele, o investimento passa a ter liquidez diária.

Tanto no caso do LCI quanto no LCA, o prazo de carência estipulado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 90 dias.

Portanto, não é interessante investir nessas opções se você puder precisar desse dinheiro antes deste prazo.

Já o prazo de vencimento pode variar de acordo com a instituição financeira utilizada para a compra do título, com os maiores oferecendo uma maior rentabilidade para o investidor.

Valor mínimo para investir

Essa modalidade de investimento possui aplicação mínima que varia de acordo com o emissor. Mas no geral, o valor mínimo para investir em LCI varia entre R$5 mil a R$30 mil.

Além disso, quanto maior a quantia aplicada, maiores as taxas pagas pelos emissores. Portanto, as melhores rentabilidades estão sempre acima de R$30 mil.

Riscos das Letras de Crédito Imobiliário

Mesmo sendo uma opção de baixo risco e alta rentabilidade, as LCIs possuem alguns pontos negativos a serem analisados. São eles:

Risco de liquidez

Por ser um investimento de médio prazo, o momento de resgate do valor aplicado, representado pela liquidez, só ocorre após um longo período (entre 3 meses e 4 anos).

Isso significa que o investidor só consegue de volta o dinheiro investido no final do prazo de vencimento.

Mas para contornar isso, existe a opção de vender o título para outro investidor ou para a instituição emissora.

No entanto, o rendimento do investimento nesse caso será muito menor que o obtido após o período completo esperado.

Risco de crédito

Um ponto curioso é que os bancos maiores costumam pagar menos que os menores ao investidor. Isso acontece, pois existe uma forte competição entre essas instituições.

Sem dúvida alguma, um investimento feito em um banco ou corretora grande no mercado oferece muito baixo risco.

No entanto, em geral, existe a possibilidade de que a instituição emissora entre em falência, comprometendo a devolução do seu dinheiro.

Como já dito, o FGC existe para proteger o investidor em casos como este, mas para evitar desgastes, pesquise bem sobre o histórico da instituição financeira antes de escolhê-la.

Como investir na Letra de Crédito Imobiliário?

Para começar a investir em LCI, é preciso que você tenha uma conta em um banco ou corretora.

Para escolher a melhor opção entre as disponíveis, é importante lembrar que a mais popular nem sempre significa a mais benéfica.

Isso porque, de acordo com seus objetivos financeiros, ela pode não ser a mais indicada.

Por isso, compare todas as opções antes de fazer sua escolha, analisando suas taxas e tarifas cobradas e oferecidas.

Dessa forma, você evitará pagar por serviços que poderia nunca utilizar, economizando mais dinheiro para ser investido.

Após isso, você deve transferir para a conta o dinheiro a ser investido e escolher a modalidade de “títulos de renda fixa“.

Após isso, selecione a LCI e sua categoria de remuneração. Normalmente, as mais populares são as pré-fixadas e pós-fixadas.

Com isso, observe todas as condições oferecidas pela instituição financeira, como prazo de vencimento, liquidez, índice econômico utilizado e taxa remuneratória pré-determinada.

Dessa forma, você conseguira escolher a opção mais adequada aos seus objetivos, conseguindo grandes resultados para o seu capital.

Letras de Crédito Imobiliário vs outros investimentos: qual o melhor?

No mercado financeiro, existem inúmeras opções para todos os tipos de investidores.

No entanto, essa realidade acaba confundindo as pessoas, o que demanda uma comparação entre algumas das principais opções disponíveis.

LCI ou CDB?

Mesmo isenta de IR, a LCI acaba pagando um valor menor de juros do que os CDBs.

Por isso, quando falamos de rentabilidade, ela pode não ser a melhor opção a longo prazo.

Um fato interessante relacionado aos bancos é que caso ele precise conceder algum tipo de crédito em um momento, ele pode alterar as taxas de remuneração oferecidas de cada um.

Por isso, é preciso estar atento e entender como funciona o cálculo de rentabilidade líquida desses investimentos.

Para comparar a rentabilidade de IR de uma LCI e um CDB, basta dividir a rentabilidade oferecida pela LCI pelo fator (1 – IR), em que IR é a alíquota do Imposto de Renda cobrada pela aplicação.

Ou seja, com um LCI com rendimento de 95% do CDI e CDB com rendimento de 100% do CDI e tava de IR de 17,5%, o cálculo seria:

RENTABILIDADE DA LCI ÷ (1 – ALÍQUOTA DE IR )

95 ÷ (1 – 0,175)

95 ÷ 0,825

= 115.15

Portanto, a rentabilidade de uma LCI que rende 95% do CDI equivale a um CDB que rende 115% do CDI.

LCI ou Poupança?

Assim como qualquer outro investimento, as Letras de Crédito Imobiliário acabam sendo mais vantajosas que a Poupança, já que oferecem ganhos acima da inflação.

Mesmo sendo a opção preferida dos brasileiros, a Caderneta vem, cada vez mais, se mostrando uma opção ruim de investimento.

Isso ocorre, pois seus rendimentos abaixo da inflação acabam diminuindo o poder de compra dos investidores.

Comparada com outras opções como o CDB, por exemplo, ela acaba sendo tão segura quanto, mas oferecendo uma menor rentabilidade.

LCI ou Tesouro Direto?

Para quem deseja ter uma maior liberdade na escolha de seus ativos financeiros, o Tesouro Direto acaba sendo a opção mais vantajosa.

Além disso, ele consegue ser ainda mais acessível que a LCI, já que possibilita aportes iniciais a partir de R$30, dependendo do título escolhido.

Outro ponto positivo pode ser a isenção de algumas taxas, como a de administração, já que a aplicação é gerida apenas pelo investidor.

No caso da segurança, mesmo não sendo protegido pelo FGC como as LCIs, o Tesouro Direto é emitido pelo Tesouro Nacional.

Portanto, o risco atrelado à essa opção de investimento é quase nulo.

LCI ou Fundos DI?

Ao contrário da LCI, os Fundos DI não possuem a isenção de Imposto de Renda.

No entanto, não é somente isso que deve ser analisado na hora de escolher entre essas duas opções, já que existem fatores ainda mais importantes para isso, como:

O Fundo DI costuma ser recomendado para pessoas que desejam aplicar seus recursos com foto no curto prazo e baixo risco.

Ou seja, o perfil desses investidores é, sem dúvidas, o conservador.

Geralmente, ele serve para a parcela financeira considerada o “colchão de liquidez” da carteira de investimentos, já que possibilita o acesso à quantia a qualquer momento.

Por isso, ele pode ser benéfico para quem deseja criar uma reserva de emergência.

Já para quem deseja uma maior rentabilidade, principalmente pelo período de carência, a LCI pode ser uma opção mais rentável.

Com esse tipo de informação, fica muito mais fácil comparar e escolher entre os produtos financeiros, não é mesmo?

Vale a pena investir nas Letras de Crédito Imobiliário?

A LCI é, sem dúvida alguma, uma ótima opção de produto financeiro para te ajudar a aumentar sua renda.

Entre as principais vantagens da LCI, temos:

  • Alta rentabilidade;
  • Isenção de Imposto de Renda;
  • Segurança;
  • Previsibilidade.

No entanto, para saber se essa é a melhor opção para você, é preciso analisar suas próprias necessidades e objetivos financeiros.

Por ser uma aplicação com um alto valor inicial, ela acaba não sendo tão acessível como outras, mesmo que oferece grandes resultados.

Portanto, sabendo que as Letras de Crédito Imobiliário são uma opção segura e com boa rentabilidade, analise com calma suas características e faça sua escolha por conta própria.

Escrito por

Especialista em Finanças Corporativas pela Fundação Getúlio Vargas. É formado pelo Programa de Profissionais do Mercado Financeiro da Bolsa de Valores de São Paulo e pelo Programa CVM de Professores para Mercado de Capitais, Avaliador de Empresas pela NACVA - National Association of Certified Valuators and Analysts (EUA). Fundou a Empreender Dinheiro para democratizar o acesso à Educação Financeira de Alto Poder Transformacional e já impactou diretamente mais de 50.000 pessoas em suas soluções educacionais.

Compartilhe conosco suas experiências

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *